<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=408815549258573&amp;ev=PixelInitialized">

    13 dicas para o cuidado com freio e embreagem do seu carro

    dicas, Automóveis, manutenção do carro, cuidados-veiculos, veiculos, dicas-consorcio

    x dicas para o cuidado com freio e embreagem do seu carro.jpg

    Você ouve barulho de ferro batendo com ferro quando pisa no pedal? Seus pedais estão duros ou tremendo ao frear? Ao subir uma rua íngreme, você percebe que o carro fica fraco, mesmo com a rotação do motor elevada? Se seu automóvel apresenta alguma dessas características, provavelmente há algo de errado no sistema de freio e embreagem. Se está pensando em comprar um carro ou simplesmente quer aprender a conservar melhor os componentes do seu atual companheiro de estrada, vale acompanhar as dicas que preparamos para reforçar seus cuidados com freio e embreagem, prolongando a vida útil desses mecanismos. Veja!

    Embreagem

    Evite pisar na embreagem sem necessidade

    Se você adquiriu o vício de segurar o pé esquerdo na embreagem mesmo quando não há a necessidade de trocar de marcha, é bom começar a repensar esse hábito. Afinal, tal prática afasta o platô do disco, causando seu lixamento. Traduzindo: causa o desgaste acelerado das peças, além de superaquecer todo o sistema.

    Use o ponto morto no plano

    É mais que comum que as pessoas mantenham o carro engatado nas paradas de semáforo. Mas essa não é a ação ideal. Em vez disso, deixe o carro em ponto morto sempre que possível, pois essa prática pode aumentar significativamente a longevidade da embreagem. Então anote aí e comece a praticar: a embreagem só deve ser usada na partida ou na troca de marchas.

    Puxe o freio de mão em aclives

    Muitos motoristas escolhem segurar o carro em subidas usando o equilíbrio entre embreagem e acelerador. Você também? Pois aprenda já: essa técnica só vai conseguir acelerar o desgaste dos discos e o consumo de combustível. Pode acreditar: testar suas habilidades no manejo dos pedais desnecessariamente, costuma custar caro.

    Conheça o timing do carro

    Já ouviu falar na queima da embreagem? Isso acontece quando o condutor acelera mais que o necessário, sem soltar a embreagem o suficiente. Se você já fez isso, deve ter percebido que a rotação do motor foi aos céus, em seguida se tornando nítido o cheiro de queimado, causado pela fricção excessiva dos componentes. Vale lembrar que essa prática pode acabar com o sistema de embreagem em questão de minutos.

    Esqueça a segunda marcha na hora de arrancar

    Eis aqui um dos vícios mais comuns de direção dos motoristas — e tanto faz se estamos falando de carro usado ou novo. Ao sair de um engarrafamento ou de uma parada em um semáforo, já reparou como é normal ver pessoas tentando sair de segunda? Mas isso reduz a vida útil do disco de embreagem. Use sempre a primeira marcha para iniciar o deslocamento do carro e, ao reduzir ou elevar a velocidade do veículo, faça de forma gradual.

    Tome cuidado com o peso

    Principalmente nas estradas, você já deve ter visto muitos carros entupidos de equipamentos e bagagens no porta-malas de uma forma tão desproporcional que a carroceria praticamente senta sobre a suspensão do carro. Nesse caso, nem precisamos dizer que pneus e amortecedores sofrerão danos, certo? Desgaste das borrachas da suspensão, vazamento de óleo, deterioração dos pneus: os prejuízos de sobrecarregar o porta-malas são inúmeros. Então tenha muita atenção a esse detalhe!

    Freio

    Escute os sinais do carro

    Preste atenção aos sinais que o carro exibe, pois muito deles podem denunciar desgaste no sistema de freios. Observe o comportamento do veículo em caso de frenagem brusca, por exemplo. Nesse caso, se a luz do freio de mão acender ou piscar, provavelmente as pastilhas já estão excessivamente deterioradas ou há um vazamento de fluido de freio. Se isso acontecer com você, leve o veículo a uma oficina de confiança. Ruídos ao frear são sintomas de desgaste das pastilhas e dos discos. Da mesma forma, se você pisar no freio e sentir algum tipo de trepidação, saiba que isso é um sintoma de que seus discos podem estar empenados.

    Cuide adequadamente do fluido de freio

    Pouca gente dá atenção a esse item, que na verdade é fundamental para o bom funcionamento do sistema de freios. O fluido é essencial porque transfere força às pastilhas, permitindo assim que o carro pare. Mas o uso prolongado dos freios faz com que o fluido seja gradualmente contaminado pelas degradações naturais, passando a ferver mais facilmente e apresentar um desempenho inferior. Para a troca, verifique as especificações no manual do carro. Na ausência dessa informação, troque a cada 12 meses ou 15 mil quilômetros rodados — o que vier primeiro.

    Aprenda a usar o freio motor

    Quando estiver em declives, siga com o veículo engrenado. Isso limita a aceleração, aliviando os freios e economizando combustível. Vale destacar que os empenamentos dos discos costumam ocorrer quando o motorista usa o freio em excesso, o que causa um superaquecimento desses componentes, comprometendo o todo.

    Seja econômico na direção

    A frenagem deve sempre ser feita com cuidado, no intuito de reduzir a velocidade com o máximo de antecedência possível em relação ao ponto máximo de parada. Lembre-se também de que desligar o motor com o carro em movimento só contribui para danificar o veículo, incluindo nesse prejuízo o sistema de freios. Nesse caso, a câmara de vácuo deixa de atuar e o pedal fica pesado. Aí o motor pode morrer e você terá que frear antes de ligar novamente. Então a dica primordial é: seja econômico em sua direção.

    Procure por peças de qualidade

    As peças genéricas ou paralelas não são homologadas e têm vida útil mais curta, podendo assim não ter a eficiência necessária na hora em que sua vida estiver em risco. Dessa maneira, é altamente recomendável não observar apenas os preços na hora de fazer a revisão do seu veículo. Procure por peças de qualidade, originais ou de fornecedores das fabricantes, compradas preferencialmente em distribuidores autorizados.

    Evite frear em curvas

    Frear durante a curva pode tirar o veículo da pista ou até mesmo travar as rodas — especialmente em situações de chuva. Se o comando de frenagem for dado de forma abrupta, ainda há o risco de os pneus perderem a aderência no asfalto, o que certamente jogará seu carro para fora da faixa de rolamento. E por mais que você não sofra nenhum acidente, pode ter certeza: você está reduzindo a vida útil do seu freio desnecessariamente. O ideal é se antecipar, freando suavemente ainda na reta para contornar a curva sem precisar pisar nos freios. Procure angular bem o volante e reduzir gradualmente a velocidade para seguir com tranquilidade. Essa cautela protege seu bolso e, principalmente, sua vida!

    Faça a manutenção com um profissional

    A manutenção do veículo deve ser feita periodicamente e em oficinas especializadas. Abdicar de um profissional qualificado ou recorrer a gambiarras feitas em casa é extremamente perigoso. Não se esqueça de que sua vida certamente vale bem mais que o custo de uma troca de pastilhas de freio ou da devida manutenção do sistema de embreagem.

    Agora que já aprendeu a cuidar melhor do freio e embreagem do seu carro, aproveite para curtir a nossa página no Facebook e fique por dentro de outras dicas automotivas e financeiras!