<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=408815549258573&amp;ev=PixelInitialized">

    6 dicas para montar um orçamento doméstico

    planejamento, dicas, casa própria, comprar imovel, planejamento financeiro, orçamento, dicas-para-poupar, educacao-financeira, dicas-consorcio, conquista-sonhos, dicas-para-investir

    x-dicas-para-montar-um-orcamento-domestico.jpg

    Se fazer com que o dinheiro dure até o final do mês já é uma grande batalha, imagine fazer com que ele sobre para que você consiga realizar alguns sonhos! Quer comprar um carro novo, sair do aluguel ou fazer aquela viagem de férias sem se preocupar com os gastos? Pois saiba que é possível sim, desde que você tenha organização e disciplina com seu orçamento doméstico. E já vale adiantar que orçamento é o dinheiro disponível para pagar as contas, o que não significa que tenha que ser todo o dinheiro que você ganha, viu? Você pode destinar uma parte dessa renda a outros investimentos, ficando preparado para qualquer emergência. Neste post, vamos ajudá-lo a começar a colocar as coisas nos eixos, montando um impecável orçamento doméstico. Preparado? Então confira!

    Identifique as despesas

    Quanto você ganha ao longo do mês certamente sabe de cor, certo? Mas e quanto gasta? Exatamente como gasta sua renda? Identificar quais são suas despesas deve ser a primeira medida para colocar o orçamento doméstico em dia. Comece pelas mais óbvias, como luz, água, aluguel e prestação do carro, passando depois para as menos notáveis, como o cafezinho na padaria todos dia de manhã, aquela revista quinzenal que você compra na banca, as saídas com os amigos nos finais de semana e assim por diante.

    Categorize esses gastos

    Depois de terminar a lista de despesas, agrupe-as em categorias maiores para que possa perceber para onde seu dinheiro está indo. Você pode ter uma categoria chamada despesas da casa, outradespesas da escola e outra ainda de despesas supérfluas, por exemplo. Procure saber quais são as despesas fixas (aquelas que você tem todos os meses) e as que são variáveis (como a conta do cartão de crédito). Em geral, as variáveis são as que mais consomem seu orçamento, pois é onde estão concentrados os gastos desnecessários. Mas isso não significa que você não possa economizar nas despesas fixas também, ok? Sobre isso, veremos mais adiante.

    Parta para o controle

    O descontrole financeiro acontece justamente porque a tendência é acharmos que é possível guardarmos tudo na memória. Mas faça um exercício rápido agora: analise a semana que se passou e tente pensar em como gastou seu dinheiro. Mais difícil do que imaginava, não é mesmo? Pois o melhor a fazer é escolher um método de controle. Você pode fazer um controle manual, em um caderno mesmo, anotando todas as suas despesas diárias. O único problema nesse caso é que lembrar de fazer isso todos os dias pode ser um pouco arriscado, já que você com certeza tem outros afazeres. Como resolver?

    Uma alternativa bastante viável é utilizar planilhas eletrônicas para lançar as receitas e despesas. Com elas, você pode criar fórmulas e obter saldos, somatórios e outros resultados que ajudarão a identificar suas despesas por meio de gráficos de consumo, por exemplo. Existe ainda a possibilidade de usar um aplicativo para o controle do orçamento doméstico. Hoje em dia, várias empresas oferecem serviços (gratuitos e pagos) para esse fim, com apps que podem ser acessados tanto pelo computador como pelo smartphone. E o melhor é que você pode atualizar seu controle em tempo real, reduzindo as chances de se esquecer de algum lançamento.

    Projete seu fluxo de caixa

    O fluxo de caixa nada mais é que o controle de entradas e saídas mensais, servindo como um termômetro para saber a quantas anda sua conta bancária. Com base nas despesas fixas e variáveis, você pode prever quanto gastará mês a mês e quanto tem de dinheiro disponível para pagar as contas. Se ainda não for possível economizar, você ao menos saberá em que momento será possível começar a fazê-lo, pois o fluxo de caixa sinaliza sobras no orçamento. A partir daí você poderá pensar nos sonhos a realizar e no respectivo planejamento para isso!

    Tenha metas financeiras

    Metas são o reflexo do seu desejo de organizar e controlar o orçamento doméstico de forma mais eficiente. Elas ajudarão a identificar onde é possível reduzir gastos e, assim, gerar um maior acúmulo de capital para que você possa buscar seus objetivos. Se sua conta de luz mensal normalmente é de 250 reais, você pode estabelecer a meta de reduzi-la para 200, adotando melhores práticas de consumo, por exemplo. Se os gastos com as saídas aos finais de semana estão consumindo seu orçamento, você pode optar por ir a lugares mais baratos ou reduzir a frequência.

    Pequenas medidas como essas podem acabar se tornando o diferencial entre você ver seus sonhos saindo do papel ou continuar querendo muito alguma coisa, só que sem conseguir. E nada de desistência caso não consiga mudar seus hábitos no primeiro mês, ok? Estabeleça um prazo um pouco maior para essa transformação! Que tal começar com um prazo razoável de 3 meses?

    Transforme o sonho em dever

    Está aí se perguntado como assim dever? É simples: temos o costume de ver sonhos como inalcançáveis, mas a verdade é que quando nos comprometemos a conseguir algo, tudo é possível. Se você quer tirar aquelas férias de fim de ano em Cancún, planeje-se para isso! Coloque as férias como uma obrigação no seu orçamento, como se fosse uma conta já feita, que você tem que pagar a qualquer custo. Pense no consórcio como opção para realizar essa viagem. Pode até ser que esse ano não seja possível realizar a viagem, mas com certeza você terá suas férias garantidas, sem se preocupar em ter que pagar as despesas depois de voltar!

    Como você pôde ver, manter o orçamento doméstico em dia só depende de você e do seu comprometimento em manter o controle atualizado e os gastos contidos. Conforme for mudando seus hábitos, ficará muito mais fácil deixar de tomar aquele café diário na padaria para comprar a bicicleta que você tanto quer e ter uma vida mais saudável. Lembre-se de que, no mundo das finanças, tudo é uma questão de escolhas e priorização. Portanto, liste seus sonhos, classifique-os em ordem de importância e comece a se planejar para realizá-los!

    E você, por acaso tem uma história de sucesso com um bom controle de orçamento doméstico para nos contar? Ainda não chegou aonde queria, mas tem o desejo de colocar as contas em dia para alcançar algum objetivo? Comente aqui e nos conte suas experiências!