<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=408815549258573&amp;ev=PixelInitialized">

    Alinhamento e balanceamento: qual a frequência aconselhada?

    Posted by Rodobens on Fevereiro 2017

    43942-alinhamento-e-balanceamento-qual-a-frequencia-aconselhada.jpg

    Ligados ao funcionamento das rodas e dos pneus, alinhamento e balanceamento são serviços de manutenção preventiva indispensáveis para a segurança e o bem-estar do motorista e dos demais ocupantes de um veículo. E embora a quilometragem rodada possa sim indicar a hora certa de levar o carro à oficina para a realização desses serviços, diversas situações do dia a dia podem acabar apressando a ida ao mecânico. Passou recentemente por um buraco ou bateu a roda no meio-fio ao estacionar? Talvez seu carro esteja precisando visitar a oficina.

    Antes, porém, que tal conhecer o que são os serviços de alinhamento e balanceamento e entender com que frequência você deve fazer esse tipo de manutenção no seu automóvel? Acompanhe nosso post e aprenda!

    No que consiste o alinhamento das rodas?

    Quem dirige um veículo normalmente nem imagina os componentes e sistemas que precisam funcionar para que as rodas se movimentem da maneira certa, sem causar prejuízos para a segurança dos passageiros, não é mesmo? O melhor é que, como você vai ver, nem é tão complicado assim. Na configuração de fábrica, o carro é desenvolvido para manter as rodas alinhadas, em paralelo, quando estão em uma pista reta. Contudo, com o próprio tempo de uso, passando em buracos, lombadas e ruas de calçamento, por exemplo, as rodas vão se desalinhando.

    Um dos sintomas desse problema é quando o motorista sente o volante puxar para um dos lados ao dirigir. Além do mais, outro indício de que há um desgaste não homogêneo dos pneus é quando uma das extremidades fica mais gasta que a outra. Quando essas situações ocorrem, é sim preciso levar o carro à oficina.

    Como o próprio nome já indica, o serviço de alinhamento serve para deixar as rodas em linha reta. Hoje em dia, o trabalho é feito com equipamentos precisos, como softwares de medição 3D, que mostram exatamente se há convergência (rodas apontando para dentro) ou divergência (rodas apontando para fora).

    O objetivo de se fazer o alinhamento é que não haja desvio lateral das rodas em pista reta. Logo, o ângulo de inclinação deve marcar zero grau na situação ideal. Vale lembrar que o serviço precisa ser feito nas 4 rodas do carro. E não se esqueça também que, caso alguma das rodas esteja empenada (torta), precisa ser previamente consertada para que o alinhamento seja feito corretamente.

    O que é o balanceamento do conjunto roda + pneu?

    O balanceamento diz respeito ao equilíbrio do conjunto roda + pneu. Na oficina, uma máquina mede a massa desse conjunto em movimento. O ideal é que o peso se distribua de maneira uniforme em toda a roda. Quando isso não ocorre, são colocados pequenos contrapesos de chumbo em determinada parte da roda, a fim de equilibrar todo o conjunto.

    Um dos sintomas de que o carro está desbalanceado é quando surgem trepidações no volante, principalmente em velocidades acima de 50 quilômetros por hora. Como o atrito entre as rodas e o asfalto (ou qualquer outro tipo de piso) não é uniforme, o desgaste dos pneus é irregular e há risco de perda da estabilidade. Ao colocar pneus novos, também é interessante fazer o balanceamento para que o conjunto se equilibre e, assim, a vida útil dos compostos de borracha seja estendida.

    Com que frequência fazer alinhamento e balanceamento?

    No manual do proprietário do seu veículo devem constar as recomendações do fabricante quanto ao prazo ou à quilometragem para providenciar os serviços de alinhamento e balanceamento. Ainda assim, tenha em mente que esses reparos podem ser antecipados devido ao uso do veículo.

    Geralmente, a quilometragem indicada varia entre 5 e 10 mil quilômetros. Contudo, uma avaria causada por uma batida mais forte em um buraco pode antecipar a ida ao mecânico. Além disso, se o motorista observar os sintomas que já citamos anteriormente ou se notar desgaste irregular na banda de rodagem (parte do pneu que toca o solo), é recomendável levar o veículo a uma oficina para uma inspeção e, se necessário, o devido conserto.

    Há outros cuidados a tomar com as rodas e os pneus?

    Por estar em permanente contato com o solo, o conjunto roda + pneu inevitavelmente sofre diversos impactos. Por isso, além dos serviços de alinhamento e balanceamento, há sim outros cuidados que devem ser tomados, como a realização da cambagem e a calibração correta dos pneus.

    Cambagem

    Se o alinhamento trata da inclinação lateral do conjunto, a cambagem diz respeito à oscilação vertical. Nesse caso, quando há um desvio, a banda de rodagem não fica plana no chão, mas inclinada. Logo, uma das bordas do pneu se desgasta mais que a outra. Caso as partes superiores das rodas estejam mais próximas, o ângulo da inclinação é negativo. Já se as partes inferiores é que estão mais perto, o ângulo é positivo.

    Para entender melhor, imagine que você está na frente do carro, olhando para o capô e os faróis. Se os ângulos estiverem corretos, os pneus devem formar um ângulo de 90 graus com o piso, ficando totalmente na vertical. Entretanto, se há desvio, o conjunto de roda + pneu ficará inclinado, seja para dentro ou para fora. Em alguns casos, o desvio só será notado fazendo o teste em uma máquina especializada para cambagem. Já em outros, como nos carros antigos, pode ser perceptível a olho nu.

    Calibragem

    Outro cuidado que o motorista deve ter para aumentar a vida útil dos pneus é a calibragem, que deve ser feita ao menos a cada 15 dias. Lembre-se de colocar a pressão recomendada pelo fabricante, que pode mudar conforme o peso transportado. Essa informação geralmente está no manual do proprietário ou em alguma parte do veículo, como nas colunas das portas ou na tampa do tanque de combustível. Lembrando que a calibragem deve ser feita quando os pneus ainda estiverem frios.

    Rodízio

    Além da cambagem e da calibragem, mais um serviço de manutenção preventiva do conjunto roda + pneu é o rodízio, buscando um desgaste uniforme dos compostos de borracha. No rodízio, geralmente troca-se os pneus da frente pelos de trás e vice-versa. Também é possível fazer a troca em formato de X. Só siga as instruções do fabricante antes de fazer o procedimento, ok?

    Como você pôde perceber, são vários os cuidados que não só podem como devem ser realizados em relação às rodas e aos pneus, além dos serviços de alinhamento e balanceamento. Todos esses serviços contribuem para a segurança do motorista e dos ocupantes. Então nada de negligência nesse sentido, combinado?

    Agora que tal ajudar seus amigos e colegas a também cuidarem das rodas e dos pneus de seus automóveis? Compartilhe este post em suas redes sociais e contribua para uma direção mais segura!

     

    Consórcio, investimento seguro e programado para aquisição de bens e serviços.

    • Sem Juros
    • Diversos planos e créditos
    • Sem Taxa de Inscrição
    Simular
    Consórcio!
    New Call-to-action

    Newsletter

    Categorias

    todos
    Como funciona o consórcio de imóveis