<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=408815549258573&amp;ev=PixelInitialized">

    Aprenda a reduzir gastos desnecessários para entrar em um consórcio

    consorcio, o que é consorcio, consórcio de imóveis, dicas-para-poupar, educacao-financeira, conquista-sonhos, dicas-para-investir

    Aprenda-a-reduzir-gastos-desnecessarios-para-entrar-em-um-consorcio.jpg

    Você já pensou em adquirir um consórcio para realizar o sonho de comprar um carro, uma casa ou concretizar o objetivo da sua vida, mas não sabe de onde tirar o dinheiro? Será que isso é possível? A resposta é sim, e neste post você vai aprender a reduzir os gastos desnecessários para entrar em um consórcio e ver como é fácil realizar os seus planos!

    1. Conheça os seus gastos

    Por incrível que pareça, uma das melhores formas de controlar os seus gastos é conhecê-los bem. Isso pode ser feito de forma bastante simples, embora exigindo um pouco de dedicação. Anotar todos os gastos vai fazer você entender para onde exatamente o seu dinheiro está indo e, com isso, poderá diminuir alguns deles ou até mesmo cortá-los.

    Para essa tarefa poderá ser usada uma planilha eletrônica ou um aplicativo para celular. Alguns funcionam, inclusive, de maneira off-line, atualizando os valores quando você entra na internet. Dessa forma, não haverá mais desculpa, e poderá anotar desde os seus cafezinhos até gastos maiores e gerenciá-los para conseguir os seus sonhos.

    2. Categorize os seus gastos

    A categorização é outro passo importante para que você entenda o que não pode ser evitado e para que seja possível cortar os gastos supérfluos. Essa classificação também é determinante para que, em caso de alguma emergência, você possa priorizá-los como, por exemplo, aluguel, contas de energia, água e outras que não pode deixar de pagar, diferenciando estes das despesas supérfluas, como é o caso de TV a cabo ou assinaturas de jornais ou revistas, lavagem de carro ou outras que podem ser facilmente evitadas.

    Quando conhecer os seus gastos mais a fundo, será possível ir para outra etapa. Comece vendo as contas que oferecem descontos quando pagas antecipadamente e aquelas que possuem juros muito altos, como é o caso do rotativo do cartão de crédito. Estas deverão ser saldadas o quanto antes.

    3. Mude os seus hábitos de lazer

    Os gastos com lazer são importantes, mas podem ser mudados para que você economize. Em vez de ir ao cinema, procure ir a parques e a outras atrações gratuitas ou mais baratas, já que o estacionamento mais o ingresso e a pipoca podem representar um valor substancial em seu orçamento.

    Será que você assiste a todos os canais do seu pacote? Ou a sua opção de internet é a melhor do mercado? Esteja sempre atento a esses detalhes e procure opções mais baratas e que se adequem ao seu objetivo de poupar.

    4. Controle os seus impulsos consumistas

    Se você tem dificuldades para se controlar, é preciso atenção na hora de comprar, já que os gastos por impulso têm um grande impacto no orçamento. Evitar sair com o cartão de crédito ou simplesmente sair de casa em um dia em que você está frustrado ou chateado com algo pode ser um bom começo.

    Outra forma de evitar os impulsos é repensar. Será que você precisa mesmo daquela roupa ou daquele sapato novo? Procure em seu guarda-roupa, busque alternativas em brechós e, se a compra for inevitável, procure peças que sejam atemporais, ou seja, aquelas que você poderá utilizar por vários anos sem sair de moda.

    5. Use o cartão de crédito com moderação

    Falando em compras, um grande vilão da economia doméstica e que pode impedir os seus sonhos é o cartão de crédito. Assim, além de evitar sair com ele de casa, procure anotar as parcelas que você tem a vencer e veja o impacto que elas produzem no seu orçamento, já que é muito comum acumular várias e, na hora de pagar, utilizar o crédito rotativo, o que gera mais dor de cabeça e afeta o orçamento.

    O rotativo do cartão é tão prejudicial porque os juros são altíssimos, e o não pagamento integral das parcelas acaba virando uma bola de neve. Se isso já aconteceu com você, procure a empresa para negociar esses juros, que são considerados abusivos.

    6. Economize com inteligência na hora de comer

    A economia com comida pode ser uma saída, mas precisa ser feita de forma inteligente, e não simplesmente deixando de comprar. Procure evitar sair várias vezes na semana para comer fora ou, com a ajuda da internet e de aplicativos para celular, busque promoções e dias em que há preços diferenciados em determinado horário.

    Na hora de comer em casa também dá para economizar. Procure frutas e verduras da época, que, além de contribuírem para uma vida saudável, farão com que você economize. Evite fazer compras muito grandes ou em grande quantidade, já que alguns alimentos estragam facilmente. Indo semanalmente ao mercado, você economiza. Aproveite promoções e tenha ingredientes frescos ao seu dispor!

    7. Crie metas e envolva a sua família

    Criar metas é essencial para você reduzir os seus gastos. No começo, elas podem ser menores, como, por exemplo, poupar 5% do seu salário por mês ou reduzir os seus gastos em 10%, mas com o tempo, e também o envolvimento da sua família, elas poderão ser aumentadas.

    Se você quer comprar um carro, que tal envolver todos na família nesse novo objetivo? Mostre para as crianças que as luzes e os aparelhos eletrônicos devem ficar desligados quando não são usados, diminua o tempo no banho e o consumo de água, evitando lavar o carro toda semana, por exemplo, e mostre o impacto disso no seu orçamento, de forma simples, para os seus familiares. Com certeza, eles se sentirão felizes e motivados a continuar.

    Neste post você viu que reduzir gastos não é uma tarefa assim tão difícil, mas exige dedicação e um pouco de esforço. É só começar a conhecer melhor o que você anda gastando, reduzir os impulsos e até mesmo envolver a sua família. Se quer alcançar os seus sonhos, saiba que essas economias aliadas a um consórcio podem ser uma boa forma de atingir todos os seus objetivos! Acesse nosso site faça uma simulação e conheça melhor nossos planos, prazos e parcelas.

    E aí, gostou das nossas dicas? Deixe os seus comentários!

    Nova chamada à ação