<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=408815549258573&amp;ev=PixelInitialized">

    Carro ou moto: o que levar em consideração ao tomar essa decisão?

    dicas, trocar-automovel, motos, veiculos, trocar-carro, trocar-veiculo

    54073-carro-ou-moto-o-que-levar-em-consideracao-ao-tomar-essa-decisao.jpg

    Poder contar com um veículo próprio para se locomover por aí é um conforto sem igual, não acha? Mas na hora da escolha costuma surgir aquela dúvida: rodar em 2 ou em 4 rodas? Afinal de contas, escolher entre ter carro ou moto na garagem significa abrir mão dos inúmeros benefícios que a outra opção pode oferecer. Quer saber o que exatamente colocar na balança para tomar essa decisão? Pois descubra no nosso post de hoje!

    Rapidez

    Se você precisa ser mais rápido para ir de um lugar ao outro, perdendo o mínimo de tempo possível no trânsito carregado da cidade, uma moto pode ser sua melhor amiga. Ocupando muito menos espaço que um carro, ela proporciona a agilidade que você quer para seus deslocamentos.

    Porém, ainda pensando em rapidez, na estrada a coisa muda de figura: viagens em carros costumam ser bem mais rápidas. Pela velocidade mais elevada que é capaz de desenvolver e sustentar, pela maior autonomia com tanques de combustível maiores e até pela menor necessidade de fazer paradas para descanso, o carro chega antes quando se trata de ir de uma cidade a outra.

    Estilo

    É comum vermos motociclistas se dedicando profundamente à vida sobre 2 rodas — mesmo aqueles que usam motos simples, apenas durante a semana, para ir e voltar do trabalho. A sensação de liberdade proporcionada pelo vento no rosto (sempre de capacete, claro!) eleva o gosto pelo veículo a outro patamar. As viagens de moto são muito mais contemplativas, valorizando a paisagem, o asfalto e a companhia. Não é à toa, portanto, que o caminho costuma ser tão importante quanto o destino.

    Já o estilo de vida proporcionado por um carro na garagem pode até perder no quesito adrenalina, mas certamente ganha em matéria de conforto e conveniência, trazendo mais comodidade para seu cotidiano.

    Comodidade

    Com vários acessórios tecnológicos, serviços multimídia, informações em tempo real e até tecidos e superfícies normalmente mais agradáveis ao toque, os carros modernos procuram ser uma extensão de tudo aquilo que o motorista busca nos seus ambientes preferidos. Até mesmo os modelos de entrada, mais baratos e pouco equipados, procuram oferecer certos recursos para seu conforto, de bancos ergonômicos a assistentes de direção.

    Isso sem falar nos dias de chuva, nos acessos complicados a locais ermos, nos dias em que só um ar-condicionado pode ajudar e em muitos outros itens que as motos não podem oferecer.

    Segurança

    Não se trata apenas de estar seguro, mas também de se sentir seguro. Por mais que a aplicação de todos os conceitos de direção defensiva seja aliada a uma pilotagem consciente, é fato que o carro oferece um nível de segurança superior ao da moto.

    A própria carroceria, que em um primeiro momento é a tradução do design escolhido para o produto chamar sua atenção, já serve como escudo a qualquer impacto sobre os ocupantes do carro. Na sequência, tem-se uma grande quantidade de itens de segurança ativa, como freios ABS e controle de tração, assim como de proteção passiva, como os airbags, que previnem e amenizam acidentes, salvando inúmeras vidas. Estar envolvido por tudo isso faz muita diferença para você se sentir seguro.

    Passageiros

    Outro aspecto importantíssimo a se observar nessa comparação diz respeito à quantidade de passageiros que você geralmente leva — ou quer levar. Naturalmente, com a moto só é possível transportar uma pessoa na garupa. Por outro lado, a grande maioria dos carros pode levar 4 passageiros na companhia do motorista.

    Se você não precisa dividir o veículo com ninguém e não tem qualquer familiar dependendo de carona, a moto pode ser a melhor escolha. Se ao menos uma pessoa se encaixar nessas condições, é interessante avaliar com ela se por acaso se sentiria segura sobre 2 rodas. Caso contrário, o carro pode sim ser a solução, mesmo que para atender a apenas 2 pessoas. Nos casos em que 3 ou mais pessoas usarão o meio de transporte, fica clara a necessidade de se optar por um carro.

    Carga

    Geralmente, a quantidade de carga transportada só é levada em conta quando é preciso pensar em viagens mais recorrentes, não é verdade? Mas não deveria! Mesmo em trajetos curtos e triviais, como de casa para a escola ou para o trabalho, a capacidade de acomodar ocupantes e objetos também é fundamental.

    Mochilas, pastas e bolsas costumam fazer parte do volume que o veículo deve carregar em todos os percursos. Poder acomodar tudo em um bagageiro para liberar o espaço das pessoas é sempre o ideal, tanto por uma questão de conforto como por motivos de segurança. Nesse aspecto, quem tem moto costuma sofrer um pouco, já que baús nem sempre podem ser montados ou dão conta do recado.

    Custo

    Uma moto de entrada custa muito menos que um carro modesto. Subindo um degrau, uma moto intermediária também custa muito menos que um carro com um pouco mais de conforto e desempenho. E o ciclo continua até o veículo de maior luxo do mercado.

    A diferença entre os custos iniciais de cada investimento muitas vezes já pesa a favor da moto o suficiente para a escolha ser feita. Mas ainda é possível ir além, levando em consideração os gastos com combustível, seguros, impostos e manutenção — como você verá a seguir.

    Manutenção

    A manutenção das motos não é somente mais barata, mas muito mais prática e fácil de se realizar. Isso acontece porque são menos componentes, que geralmente também são mais simples e acessíveis para os mecânicos. E é claro que todo esse contexto reflete no valor da compra de peças e também da mão de obra empregada.

    A verdade é que, no fim das contas, tanto um como o outro podem atender às suas demandas do cotidiano, melhorando sua rotina e sendo fiel a seus objetivos. Tendo que decidir, analise com calma cada um dos os aspectos que listamos aqui. Afinal, como são características que influenciarão diretamente na sua vida, é importante escolher com consciência.

    Gostou de saber o que considerar na hora de decidir entre ter carro ou moto? Aproveite então para curtir a nossa página no Facebook e ficar por dentro dos próximos conteúdos!