<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=408815549258573&amp;ev=PixelInitialized">

    Entenda como escolher os melhores investimentos imobiliários

    comprar imovel, imovel, consorcio-imovel, primeiro-imovel, primeira-casa, primeiro-apartamento, consorcio-casa

    37119-entenda-como-escolher-os-melhores-investimentos-imobiliarios.jpg

    Sabendo fazer as escolhas certas, investir em imóveis pode sim proporcionar ótimos lucros! Para isso, porém, é preciso conhecer detalhes sobre os investimentos imobiliários, a fim de evitar grandes riscos. A lógica é simples: é importante seguir certos critérios para escolher as melhores opções e, no fim, sair ganhando. Esse é seu objetivo com essa empreitada, certo? Então confira nosso post de hoje e veja como se garantir!

    Pesquisando os detalhes

    Antes de mais nada, convém fazer uma boa pesquisa, seja com a mão na massa mesmo, por meio de uma pesquisa de campo, pela internet, por jornais, por telefonemas, pelas mídias em geral, por consultorias com profissionais especializados ou por conversas com os amigos. Nessa etapa de planejamento, você deve considerar questões como: localização, preços (investimentos iniciais menores), demanda, tipo de imóvel, características da propriedade, confiabilidade das construtoras ou incorporadoras e taxas de corretagem, por exemplo. Confira se a empresa tem pendências no Procon e se certifique de que os engenheiros, arquitetos e corretores envolvidos são devidamente credenciados.

    Como forma de se prevenir contra dores de cabeça no futuro, é essencial registrar todas as despesas (reais e possíveis), sempre guardando um determinado montante de dinheiro para aqueles imprevistos que costumam acontecer em absolutamente qualquer negócio.

    Analisando a rentabilidade

    Esse certamente é um dos principais critérios a ser levado em conta para escolher melhor os investimentos imobiliários em que apostará. Afinal, todo investidor visa a rentabilidade nos negócios que fecha, não é mesmo? Por isso, considerar o potencial de retorno o ajudará a não fazer investimentos que demandem alto capital e ofereçam pouco lucro. É preciso analisar, por exemplo, se a região em que o imóvel está localizado é boa, gerando demanda por parte da população. Afinal, se há demanda, as possibilidades de lucrar mais se tornam maiores.

    A verdade é que investir em imóveis pode levar um tempo. E como tempo também é dinheiro, conhecer alguns atalhos pode fazer com que o retorno surja mais rapidamente. Então anote aí: o importante é calcular todos os custos que você terá com o investimento e subtraí-los dos prováveis lucros para confirmar se a transação realmente compensa. Se por acaso delegar a outros a administração do seu investimento, terceirizando essa tarefa, será preciso calcular os gastos e comparar com a rentabilidade.

    Conhecendo o espaço

    Um imóvel se resume basicamente a um espaço. Mas mais que focar no espaço interno, é preciso lembrar que a propriedade está localizada em um determinado ambiente, que envolve condomínio, rua, bairro, distrito e assim por diante. Para avaliar o potencial do imóvel, é necessário conhecer mais a fundo todo o seu entorno.

    De fato, o tamanho do imóvel, a quantidade de quartos, seu estado físico, o modelo arquitetônico e todas as suas demais características vão pesar na hora de fazer um investimento. Mas também é preciso avaliar a infraestrutura da região. A oferta de transporte público é suficiente? Como é a acessibilidade e o saneamento? E os serviços públicos em geral? Confira também o perfil dos moradores e as perspectivas a curto, médio e longo prazos que a região oferece.

    Investindo nos usados

    Leve em conta que é bem diferente escolher entre um imóvel para morar e um imóvel para investir. Já pensou que casas, apartamentos ou sobrados usados, mais simples, podem oferecer grandes oportunidades de lucro? A Associação dos Mutuários de São Paulo e Adjacências (AMSPA) afirma que imóveis mais baratos e simples possuem um potencial de valorização superior ao dos imóveis luxuosos e dos empreendimentos de maior porte.

    Comprar imóveis usados e reformá-los, adaptando-os às necessidades dos usuários modernos, pode ser uma boa forma de captar clientes. Isso sem contar que, muitas vezes, quando destinados a um público de renda mais baixa, que não pode adquirir imóveis tão bem equipados, esses imóveis até dispensam grandes reformas.

    Apostando no aluguel

    Tanto em cidades grandes como em cidades pequenas é possível ver como, a cada dia que passa, mais e mais pessoas procuram imóveis para alugar. Vale então ressaltar que imóveis mais populares são simplesmente ideais para locação. Outras opções quase certeiras são as casas de praia e salas comerciais, bem como os flats.

    As salas para locação são muito procuradas por profissionais liberais, mas é preciso ressaltar que edifícios puramente comerciais costumam funcionar melhor em cidades mais desenvolvidas, com alta competitividade por espaço e clientela. E por mais que seja preciso investir um pouco mais, os coworkings também se destacam nesse cenário de locação, inclusive trazendo mais chances de retorno.

    Considerando os terrenos

    Ao contrário do que muita gente pode pensar, investir em terrenos também pode trazer um ótimo retorno. Da mesma forma que um imóvel construído, um terreno comprado hoje pode valer muito mais daqui a alguns anos. Assim, você pode vendê-lo com um lucro significativo! Nesse âmbito, é especialmente necessário analisar a região, que pode sofrer diversas melhorias ao longo do tempo.

    É muito comum empresas em crescimento comprarem terrenos adjacentes para ampliar seu patrimônio, geralmente pagando muito bem por eles. Outra forma de ganhar dinheiro com terrenos é construindo. Dessa forma você não só valoriza mais seu terreno como ainda pode lucrar ao colocar qualquer que seja o imóvel à venda ou para locação.

    Terrenos também são usados por empresas para a divulgação de sua marca ou de seus produtos, por meio da instalação de outdoors e outros meios de publicidade. Dependendo da localização do terreno e da empresa cliente, o investidor pode obter uma boa rentabilidade com essa estratégia. Por último, se o terreno for maior, vale pensar no loteamento!

    Aproveitando os consórcios

    Muitas pessoas de visão fazem dos consórcios imobiliários uma forma de investimento bastante rentável. Em geral, participam de consórcios que oferecem imóveis mais baratos, antecipam a contemplação da carta de crédito por meio dos lances, colocam o imóvel para alugar e vão pagando as prestações do consórcio com o aluguel.

    É muito comum que esses investidores, na hora de escolherem o imóvel para compra, optem por regiões mais populares, com alta demanda por moradia. Afinal, assim o imóvel não fica por tanto tempo parado, gerando prejuízo em vez de lucro!

    Alavancando os lucros

    Essa estratégia consiste em investir sem dispor de muito dinheiro — como acontece no consórcio. Nesse caso, você ganha pelo endividamento para só depois quitar a dívida contraída com o dinheiro devolvido pelos lucros do investimento. Mas atenção: é preciso saber calcular bem para não levar prejuízo, viu?

    Além do consórcio, há outras formas de alavancagem, como a compra de imóveis na planta, pagando só 20% ou 30% de seu valor para revendê-lo depois com os devidos lucros. Essa revenda acontece, em geral, 1 ou 2 anos depois do início das obras. Mas é essencial avaliar o potencial do imóvel na planta para confirmar se o investimento vale mesmo a pena.

    Agora nos conte aqui: o que achou dessas estratégias? Segue alguma delas na hora de escolher investimentos imobiliários? Quer saber mais sobre o assunto? Então aproveite para conferir nosso guia do investidor iniciante e aprender a construir seu patrimônio investindo pouco por mês!