<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=408815549258573&amp;ev=PixelInitialized">

    Gastar mais do que ganha: como isso impede meus sonhos?

    Posted by Rodobens on Maio 2016

    gastar mais do que ganha

    Uma coisa que o brasileiro precisa o quanto antes é educar-se financeiramente. A escassez dessa educação financeira faz com que aquele que se encontra na posição de consumidor se comprometa com dívidas elevadas, as quais estão muito acima de seu orçamento — caindo muitas vezes na inadimplência. E tal fato pode levar ao cadastro do CPF em órgãos de proteção ao crédito.

    Certamente, a base de toda a desorganização financeira e dos problemas dela resultantes está em não cumprir um princípio elementar: gastar conforme o que ganha. Quem gasta mais só consegue uma coisa: dívidas e mais dívidas e, a médio ou longo prazo, a ruína financeira. Por isso, confira a seguir algumas dicas de como não fazer isso e melhorar consideravelmente suas finanças!

    Defina metas financeiras

    Sem metas, não é possível decidir o que fazer com seu dinheiro. As metas ajudam a organizar melhor sua renda e o destino dela. Gastar dinheiro é muito fácil. Utilizá-lo adequadamente é bem mais difícil. Ao definir metas, você evitará o gasto aleatório de seu salário, que poderá onerar seu orçamento.

    Evite compras parceladas em excesso

    As compras parceladas podem ser úteis em muitos casos. De fato, elas podem aliviar o impacto de uma compra de preço muito elevado. Contudo, é preciso muito cuidado ao realizar compras parceladas, pois elas, em sua maioria, embutem juros altos que consumirão de forma gradativa sua renda

    Comprar a prazo é uma das formas mais comuns de gastar mais do que se ganha. Geralmente, o consumidor compra a prazo, mas não avalia sua situação financeira, os limites de seu crédito e de seu salário. O resultado é que, ao final do mês, ele deve bem mais do que recebe e não tem como saldar seus débitos. Por isso, é importante:

    • Não fazer compras pequenas demais de forma parcelada (prefira pagar à vista);
    • Só parcelar quando for realmente necessário (opte por um prazo entre curto e médio, evite prazos muito longos, com juros maiores);
    • Controlar seu cartão de crédito e não se habituar a fazer cartões em todas as lojas (isso pode ser um estímulo para fazer compras parceladas).


    Elimine tudo que é inútil

    Há muitos anos, vivemos na Era do Consumismo. Uma das características dessa era perigosa é gastar sempre, mesmo sem necessidade. Se a pessoa é vítima desse mal, gastará mais do que tem. O consumidor adquire coisas completamente inúteis, objetos que não usa, que serve somente para ocupar espaço.

    Pode-se gastar com coisas que no momento não podem ser aproveitadas. Isso também é gasto inútil. Pouco a pouco, ou mesmo de forma abrupta, você ficará sem dinheiro e devendo por suas aquisições em excesso. Ou seja, mesmo sem perceber, gastará mais do que ganha.

    Por isso, evite comprar por comprar. Avalie se essa aquisição é realmente necessária ou poderá ser usufruída naquele momento.

    Priorize suas dívidas

    Outra forma de evitar gastar além do limite de seu salário é basear-se nas contas fundamentais. Água, luz, telefone, gás, internet, aluguel, mensalidade da escola, compras de supermercado, combustível do veículo ou gastos regulares com transporte são exemplos de dívidas que devem ser priorizadas. Elas são despesas fixas das quais você não poderá se livrar e seu salário, obrigatoriamente, deverá cobri-las. Claro que as despesas podem ser divididas entre todos os membros de uma casa. Entretanto, seja como for, guie-se por seus compromissos permanentes para não gastar mais do que ganha.

    Nem todos precisam pagar aluguel (possuem casa própria) ou gastar com veículo próprio (pois, não o possuem). Porém, certos serviços, como água e luz, ainda são fundamentais em uma casa.

    Aprenda a poupar

    Poupar é muito importante para equilibrar suas finanças e evitar gastar mais do que ganha. É uma forma de obter o que deseja, de realizar os seus sonhos. Por isso, guarde uma parte de sua renda. Especifique um valor e junte mensalmente.

    Você poderá fazer algum investimento também: consórcio de imóveis, renda fixa ou, se tem perfil arrojado, arriscar na renda variável (são formas de preservar e aumentar sua renda).

    Poupe pensando na velhice, na aquisição de um bem, no futuro dos filhos, na tranquilidade financeira. Além disso, poupar é uma forma de garantir-se para o presente também: muitas pessoas costumam ter uma reserva de emergência para casos de doença ou outros imprevistos. Com essa reserva, é possível evitar gastar mais do que pode (ou recorrer a empréstimos) em situações inesperadas.

    Controle seus gastos em geral

    Não basta priorizar suas dívidas principais: é preciso trabalhar para reduzi-las sempre que for possível. Se sua conta de energia está vindo alta demais, trace estratégias para diminuí-la. Da mesma forma, a conta de água e, principalmente, telefone. O celular mal usado costuma ser um grande inimigo do equilíbrio financeiro e, não raro, é responsável pelo usuário gastar mais do que ganha.

    Controle todos os gastos de sua casa e seus gastos pessoais. Já foi dito que é fundamental eliminar os gastos inúteis, mas isso não significa que só poderá gastar com despesas de água, luz, telefone, escola e outras coisas. Todos têm direito ao lazer, a comprar o que desejam, a usufruir de prazeres — o que não pode é gastar com prazeres que estão fora de suas condições financeiras. É preciso aprender a divertir-se dentro dos limites impostos pelo seu salário.

    Lembre-se de que muito luxo é privilégio de quem ganha muito. Na hora de comprar roupas, calçados, acessórios, produtos de beleza, avalie o que pode gastar para não extrapolar sua renda. As empresas aproveitam-se da vaidade do consumidor para explorá-lo financeiramente. É possível encontrar bons produtos, que satisfaçam sua vontade, por preços mais razoáveis. Gastar demais achando que está fazendo o que gosta é uma ilusão: chegará ao ponto de não poder fazer mais nada por falta de dinheiro.

    Sonhe, mas com os pés no chão

    Gastar conforme seu salário, economizar, controlar seu orçamento são formas eficientes de equilibrar suas finanças e realizar seus sonhos!

    Sonhe e deseje, mas com os pés no chão! Trabalhe para aumentar sua renda, mas sempre se guie pelo seu salário atual para efetuar suas compras e fazer projeções para o futuro!

    E você, como gasta seu dinheiro? Prioriza as suas dívidas? Já tem o hábito de poupar? Controla os gastos ou costuma gastar mais do que ganha? Compartilhe as suas experiências, comente nos espaços abaixo!

    Consórcio, investimento seguro e programado para aquisição de bens e serviços.

    • Sem Juros
    • Diversos planos e créditos
    • Sem Taxa de Inscrição
    Simular
    Consórcio!
    New Call-to-action

    Newsletter

    Categorias

    todos
    Como funciona o consórcio de imóveis