<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=408815549258573&amp;ev=PixelInitialized">

    Locação de veículos: em que situação o aluguel vale a pena?

    Posted by Rodobens on Fevereiro 2017

    43556-locacao-de-veiculos-em-que-situacao-o-aluguel-vale-a-pena.jpg

    As pessoas dependem de veículos para as mais diversas atividades, desde ir diariamente para o trabalho a visitar um amigo no final de semana. E essa necessidade normalmente é bem mais evidente nas cidades grandes, onde a distância pode se mostrar como um inconveniente e tanto.

    Mas disso tudo você já sabe, não é mesmo? Sabe também que financiamentos e consórcios de veículos são opções para quem deseja comprar um carro? E que existe uma outra opção para quem tem necessidades esporádicas de um carro e não pode (ou não quer) investir tanto, você sabe? Pois se trata do aluguel de carros! Veja em que situações a locação de veículos pode ser vantajosa!

    Como alugar um carro?

    Da mesma forma que imóveis são alugados por imobiliárias, algumas empresas também alugam carros. Para efetuar a locação, você deve procurar quem oferece esses serviços, seja indo lá, telefonando ou mesmo acessando o site — já que muitas locadoras oferecem o serviço pela web hoje em dia. Você deverá apresentar CPF, RG e carteira de habilitação, além de um cartão de crédito em seu nome para efetuar o pagamento.

    Algumas empresas cobram uma garantia, descontada no cartão e devolvida quando o veículo volta à intacto empresa. O valor das taxas e tarifas, bem como os requisitos, variam de acordo com cada locadora. Já podemos adiantar, entretanto, que o preço da locação depende da marca e do modelo do automóvel. Por isso, os carros populares costumam ser os mais em conta.

    Ainda nesse tópico, um último ponto (mas nem por isso menos importante) a considerar é que a locadora deve ser credenciada pela Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA) — confira aqui quais são as empresas autorizadas.

    Alugar é mesmo vantajoso?

    Se o uso que você faz do veículo é eventual ou simplesmente não tão rotineiro a ponto de justificar sua compra, a locação é uma ótima opção. De toda forma, para realmente saber se vale a pena ou não, você precisa calcular os custos envolvidos e avaliar suas condições financeiras.

    A compra de um veículo, por exemplo, implica não só nas despesas iniciais com a aquisição do bem, mas também em custos adicionais de seguro, manutenção e abastecimento. Você poderia arcar com esses compromissos? Além do mais, quem não tem um carro e precisa se deslocar pela cidade sabe que os custos com táxi podem ser bastante prejudiciais ao orçamento doméstico e que o transporte público tem seus problemas de eficiência, atendimento e horários, que podem comprometer seus compromissos.

    Por tudo isso e muito mais, alugar um carro pode sim ser a melhor solução, oferecendo a melhor relação entre custo e benefício. Muitas vezes, o que pagaria de ida e volta a apenas um evento com corridas de táxi pode cobrir uma diária inteira de locação. Não parece bem mais vantajoso?

    Em que ocasiões alugar?

    Confira algumas ocasiões que normalmente favorecem o aluguel de carros:

    • Viagem: caso esteja passando as férias em outra cidade, tenha ido visitar um amigo fora ou mesmo viajado a trabalho, pode alugar um carro para não depender de um transporte público que não conhece e dos tradicionais táxis. Poderá assim se deslocar livremente, cumprindo seus próprios horários.

    • Evento: você também pode alugar um automóvel para ir a uma festa ou a um evento mais distante, que custaria muito para ir e voltar de táxi e demoraria demais para contar com o transporte público.

    • Lazer: que tal alugar um veículo no final de semana para passar o dia no parque, fazendo um belo piquenique? Se mora perto da praia, está aí uma ótima solução para aproveitar o sol sem preocupação a respeito de horário para voltar. Abriu um restaurante famoso na cidade vizinha que você quer conhecer? Alugue um carro!

    • Preferência: em algumas ocasiões, você pode preferir não usar seu próprio veículo — por estar sem seguro, por exemplo. Nesses casos, pode optar por, em vez de pagar um táxi ou recorrer ao ônibus, alugar um carro para se deslocar.

    • Falta: você pode simplesmente não ter um carro próprio — seja porque não está em condições de comprar um, porque não quer arcar com a responsabilidade ou porque não compensa. Também nessa situação, a locação pode sair bem mais em conta que recorrer a táxis.

    • Teste: se você estiver interessado em comprar um determinado carro, pode alugá-lo por alguns dias, experimentando suas funcionalidades para ter certeza de que aquele é mesmo (ou não) o modelo ideal para suas demandas.

    Como analisar os custos?

    Tem dúvidas sobre como funcionam os custos da locação de veículos? Então veja só:

    Cobrança de diária

    A diária nada mais é que o valor cobrado para usar o carro durante 24 horas. Para veículos populares, esse valor varia, em média, entre 60 e 100 reais. Lembrando que embutidas nessa diária estão a taxa administrativa e a tarifa de quilometragem livre. Também podem vir embutidos impostos e algumas outras taxas.

    Tarifa de quilometragem

    A tarifa de quilometragem pode ser de 2 tipos:

    • Quilometragem livre: está embutida na diária e é um valor fixo, independente de quanto o veículo roda. É recomendável optar por ela quando você tiver que percorrer um trajeto mais longo ou quando não tiver uma noção exata de quanto vai rodar.

    • Quilometragem controlada: o valor da diária cai e você deverá pagar por cada quilômetro rodado a mais do que foi estipulado. É recomendável quando você sabe exatamente o quanto vai rodar ou no caso de ter certeza de que vai andar pouco.

    Preço do seguro

    Caso queira, você ainda pode adicionar ao valor da diária o preço do seguro, que inclui proteção contra colisões, roubo, furto e incêndio. Contratando esse seguro, a locadora se torna responsável por possíveis danos que o carro venha a sofrer.

    Aluguel por mês

    Também é possível alugar um carro por todo o mês, escolhendo entre quilometragem livre ou controlada e fazendo o seguro de proteção do próprio veículo e de terceiros.

    Gasto com combustível

    Em regra, a locadora entrega o veículo com o tanque cheio e é assim que o locatário deve devolvê-lo. Quando falta combustível na hora da devolução do carro, a empresa costuma cobrar a diferença, sendo que, geralmente, o valor que a locadora cobra é mais alto que o praticado nos postos.

    Características do carro

    O valor da diária também dependerá do modelo do carro, do seu ano de fabricação, do tipo de motor e de direção, da quantidade de portas e do número de lugar para passageiros, bem como do espaço disponível no porta-malas e da presença de acessórios — como ar-condicionado. Existem também itens opcionais que você pode escolher e, naturalmente, pagar um extra, como navegador GPS, cadeirinha para bebê e assento de elevação para crianças de até 10 anos.

    E então, gostou do nosso post? Já está planejando apostar na locação de veículos para uma ocasião especial? Comente e nos conte! E para receber mais novidades sobre compra, locação e manutenção de carros, bem como sobre imóveis e consórcios, não deixe de assinar a nossa newsletter!

     

    Consórcio, investimento seguro e programado para aquisição de bens e serviços.

    • Sem Juros
    • Diversos planos e créditos
    • Sem Taxa de Inscrição
    Simular
    Consórcio!
    New Call-to-action

    Newsletter

    Categorias

    todos
    Como funciona o consórcio de imóveis