<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=408815549258573&amp;ev=PixelInitialized">

    Morando sozinho: 5 dicas para não se atrapalhar com as contas

    Posted by Rodobens on Março 2017

    60733-morando-sozinho-x-dicas-para-nao-se-atrapalhar-com-as-contas.jpg

    Chegou a hora de deixar a proteção dos pais para encarar um novo desafio: ser responsável pela própria casa. A partir de agora, é você quem vai organizar o orçamento, pagar as contas, cuidar das compras do supermercado, lavar e passar as roupas e o que mais for preciso para manter tudo em ordem. Nesse momento, a pergunta que não quer calar é: mas como organizar as contas morando sozinho?

    De fato, assumir um lar é uma decisão difícil de ser tomada e representa um grande amadurecimento não só pessoal como profissional. E um dos maiores desafios dessa nova fase vem justamente da área financeira. Afinal, ao deixar a casa dos pais, você precisa se organizar para pagar contas que até então nem sabia que existiam, não é mesmo?

    Mas nada de desespero! Para ajudar nesse momento de transição, resolvemos trazer aqui 5 dicas valiosas para você não deixar que essas contas atrapalhem sua experiência de morar sozinho! Vamos lá?

    1. Compra ou locação

    Essa talvez seja a decisão mais difícil hora de deixar a casa dos pais. O que vale mais a pena: comprar ou alugar um imóvel? Se você tem pouco dinheiro para dar de entrada (caso da maioria das pessoas que está entrando no mercado de trabalho), o valor da prestação de um financiamento ficará muito alto. Mesmo que seu salário seja capaz de cobrir esse valor, pode ser melhor não arriscar. Mas e o consórcio? Essa modalidade não exige entrada e não cobra juros, permitindo que você mantenha o orçamento em dia e dê um lance com o dinheiro poupado para antecipar a contemplação. Vale a pena conferir!

    2. Planejamento

    O planejamento financeiro é fundamental para que você se organize. Para começar, coloque no papel todas as suas despesas e receitas, sem deixar absolutamente nada de fora. Isso é importante para que você controle de que forma seu dinheiro está sendo gasto e quais compromissos pode assumir morando sozinho. Depois de listar tudo, elabore uma planilha para fazer um acompanhamento mensal, verificando desvios e tentando corrigi-los nos meses seguintes.

    3. Débito automático

    Uma forma muito eficiente de organizar sua vida financeira é incluir ao menos algumas contas em débito automático. Pergunte no seu banco quais podem ser cadastradas e dê preferência às despesas mais estáveis, que não variem muito de mês para mês. Lembre-se de que, ao decidir morar sozinho, você ganha de presente uma infinidade de contas que não está acostumado a pagar. Já pensou se por acaso se esquece de alguma? Para correr menos risco, deixe que sejam debitadas na sua conta!

    4. Recibos

    Você também fica em dúvida sobre guardar ou não recibos de contas pagas? A verdade é que, por mais que não exista um consenso sobre os prazos de armazenamento desses documentos, é importante que você mantenha os recibos consigo por pelo menos um ano. Assim se resguarda de eventuais problemas que possam ocorrer.

    5. Supermercado

    Na casa dos pais, era só abrir a geladeira e escolher o que comer, não é? Pois agora o jogo virou e é você quem vai precisar ir ao supermercado para abastecer sua casa. Fique atento aos prazos de validade e às quantidades de itens perecíveis para evitar o desperdício e onerar sua próxima compra, desajustando as demais contas. Antes de ir ao supermercado, faça uma revisão na casa toda e vá listando o que falta. Se deixar para se lembrar de tudo quando já estiver com o carrinho na mão, corre o risco de comprar para mais.

    Pode acreditar: seguindo essas dicas, você tornará a experiência de morar sozinho inesquecível, sem maiores dores de cabeça em relação às contas. Para ajudar os amigos que estão passando por esse mesmo momento, aproveite e compartilhe este post em suas redes sociais!

     

    Consórcio, investimento seguro e programado para aquisição de bens e serviços.

    • Sem Juros
    • Diversos planos e créditos
    • Sem Taxa de Inscrição
    Simular
    Consórcio!
    New Call-to-action

    Newsletter

    Categorias

    todos
    Como funciona o consórcio de imóveis