<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=408815549258573&amp;ev=PixelInitialized">

    Saiba como se organizar financeiramente para pagar a faculdade

    dicas, dicas-para-poupar, educacao-financeira, dicas-consorcio, conquista-sonhos

    O período da faculdade é marcado por novos aprendizados, abertura do horizonte de oportunidades e, normalmente, dinheiro curto. Em tempos de crise, então, é preciso ter cuidado redobrado para garantir que sua renda será suficiente não só para bancar os estudos, mas ainda para suprir suas demais necessidades. E o ideal mesmo é não ter que, para isso, fazer muitos sacrifícios, certo?

    Para dar uma mãozinha, resolvemos abordar neste post algumas dicas matadoras sobre como se organizar financeiramente para pagar a faculdade e ainda fechar mês no azul! Curioso? Então confira!

    1. Comece controlando seu orçamento

    O passo mais básico para equilibrar as finanças é manter um controle rígido sobre gastos. E acredite: isso pode ser bem mais simples do que você imagina! Use caderno e caneta ou baixe um aplicativo dedicado para listar todas as suas despesas cotidianas, categorizando-as de acordo com sua natureza. Dessa forma, você consegue visualizar com o que vem gastando mais do que deveria e como pode agir para economizar.

    2. Pesquise a instituição ideal

    Pesquisar antes de fechar um negócio é um hábito bastante recomendado para todo e qualquer tipo de compra. E essa recomendação também é verdadeira quando o assunto é graduação, viu? Pesquise por instituições sérias, conheça o corpo docente e a estrutura para os alunos e, claro, confira preços e formas de pagamento. Cumprindo essa etapa, você consegue saber, mesmo antes de fazer a matrícula, se será possível pagar a faculdade escolhida sem colocar em risco seu equilíbrio orçamentário.

    3. Procure por financiamentos e bolsas

    Na prática, existem diversas maneiras de diminuir o impacto da mensalidade nas suas finanças. Bolsas parciais ou até integrais podem ser cedidas aos alunos que se destacam ou que são de baixa renda. Sejam públicos, como o FIES, ou particulares, feito com bancos ou com a própria faculdade, os financiamentos para viabilizar o pagamento dos estudos têm juros bem menores que os dos empréstimos convencionais. E o melhor: você só precisa se preocupar com o pagamento depois de se formar!

    4. Participe de um consórcio

    Além das bolsas e dos financiamentos, ainda há outra opção que vem se popularização cada vez mais para pagar a faculdade: o consórcio de serviços. Nessa modalidade, você participa de uma espécie de poupança coletiva com os demais consorciados, pagando prestações mensais que eventualmente garantirão acesso a uma carta de crédito, documento necessário para facilitar o pagamento da faculdade.

    O ideal é que o consórcio seja iniciado antes da entrada na faculdade, uma vez que, para receber a carta de crédito, o consorciado precisa ser contemplado — o que pode acontecer em qualquer período da duração do consórcio. Uma das maiores vantagens desse sistema é que ele é baseado em parcelas pequenas, que podem ser facilmente encaixadas em um planejamento financeiro de longo prazo.

    Pronto para começar essa nova fase com as contas em dia? Se gostou das nossas dicas e quer receber mais informações para garantir seu controle financeiro e pagar a faculdade sem problemas, siga a Rodobens no Facebook, no Twitter, no Instagram e no LinkedIn!