<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=408815549258573&amp;ev=PixelInitialized">

    Seguro de vida: existe idade ideal para começar a investir?

    Posted by Rodobens on Maio 2017

    Contratar um seguro de vida é uma forma de garantir a segurança e a estabilidade financeira da família tanto no presente como no futuro. O detalhe é que, apesar de normalmente conhecer a importância de contar com essa proteção, muita gente ainda fica em dúvida sobre o melhor momento para fazer esse investimento.

    Por mais que não exista uma regra, é essencial ter alguns pontos em mente. Antes de mais nada, não é indicado esperar até a velhice para investir em um seguro de vida — até porque, geralmente, as seguradoras estipulam um limite de idade para a contratação do produto. Assim, quanto antes você garantir o seu, melhor. Entre os indicativos de que é hora de fazer um seguro de vida estão a estabilidade financeira para arcar com tal investimento e a chegada de filhos ou de outros dependentes.

    Quer entender mais sobre a idade ideal para começar a investir em um seguro de vida? Então não perca mais um segundo sequer: acompanhe agora mesmo as nossas dicas!

    Limite de idade

    O seguro de vida é um produto bastante conhecido dos brasileiros. Contudo, apesar de popular, ainda gera muitas dúvidas, principalmente em relação ao melhor momento para sua contratação. Nesse sentido, um dos principais equívocos que as pessoas tendem a cometer é achar que podem deixar para fazer esse investimento apenas na velhice.

    Por mais que não exista nenhuma lei estabelecendo um limite de idade para a contratação de um seguro de vida, é extremamente comum que as seguradoras imponham restrições em relação à comercialização desse produto para maiores de 65 anos ou não ofereçam determinados tipos de cobertura para o público da terceira idade.

    De toda forma, mesmo que seja possível contratar um seguro de vida com idade avançada, essa definitivamente não é a melhor opção para suas finanças, já que os valores cobrados costumam ser bem mais altos que os desembolsados por quem está em uma faixa etária mais baixa.

    Entenda: o seguro de vida é um investimento. Por isso, quanto antes você começar a pagar por um produto desse tipo, menor será o impacto financeiro no seu orçamento familiar. Isso sem contar, claro, que investir em um seguro de vida quando jovem é mais rentável e barato do que em uma idade avançada. Então tenha isso em mente na hora de tomar sua decisão, ok?

    Estabilidade financeira

    As vantagens de contratar um seguro de vida ainda jovem são inegáveis. O valor pago é menor e ainda há a tranquilidade de saber que sua família estará protegida caso aconteça qualquer eventualidade. No entanto, antes de se comprometer com esse investimento, é importante se certificar de que tem estabilidade financeira suficiente para arcar com o valor de um seguro mensalmente.

    O ideal é fazer um orçamento, colocando no papel absolutamente todas as suas receitas e despesas. Com esses dados em mãos, defina quanto você pode reservar todo mês para o seguro de vida, encarando esse investimento como uma prioridade financeira — como quitar dívidas.

    Ainda é interessante buscar opções resgatáveis, modalidade de seguro de vida que permite a solicitação do reembolso do valor aplicado após determinado tempo ou quando atingir certo montante. Nesse caso, é possível conseguir um retorno equivalente à inflação mais uma taxa que pode variar entre 2% e 3% ao ano.

    Filhos e dependentes

    Investir em um seguro de vida também deve se tornar prioridade quando você tem filhos pequenos ou dependentes — companheiros, pais, irmãos e afins. Afinal, ao apostar nessa modalidade, você garante que sua família estará financeiramente segura caso você venha a faltar.

    Há seguros de vida que oferecem apoio não só quando o titular falece, mas também nos casos de invalidez permanente por acidente e invalidez temporária. A segunda opção é especialmente interessante para pessoas que atuam como profissionais liberais, com o investimento nesse tipo de seguro oferecendo amparo para invalidez temporária por acidente ou doença.

    Só vale ter atenção especial e, se for o caso, contratar uma garantia adicional para receber um valor de diária durante os dias que eventualmente ficar sem trabalhar. Dessa forma é possível compensar a renda perdida.

    Despesas com funeral

    Além das coberturas em caso de invalidez temporária ou permanente, há seguros de vida que ainda arcam com as despesas relativas a um funeral. Essa é uma opção interessante para quem não quer que a família tenha que lidar com esse tipo de gasto em um momento tão difícil.

    A cobertura garante a realização do funeral do segurado por meio de reembolso de despesas ou permite a utilização de serviços funerários fornecidos pela seguradora, de acordo com o limite contratado pela pessoa. É uma boa alternativa para quem deixar tudo planejado para o futuro.

    Como você viu, são vários os perfis que se beneficiam da contratação de um seguro de vida quando ainda são jovens. Se você tem filhos, familiares que dependem de você ou um companheiro que não tem renda, por exemplo, considere contratar esse produto para mantê-los seguros financeiramente!

    Vale ressaltar que mesmo quem é solteiro pode considerar fazer esse investimento para não deixar dívidas e preocupações para a família, pagando um preço menor pelo serviço graças à contratação precoce. Afinal, quem é jovem consegue garantir valores mensais bem mais acessíveis do que quem já está em idade avançada. Profissionais liberais que temem ficar sem rendimentos em caso de acidente ou doença também podem começar a investir no seguro a fim de garantir certa renda caso sejam impedidos de trabalhar. Não tem reserva financeira para garantir seu padrão de vida e o de sua família no futuro? Esse pode ser um bom momento também para apostar nesse tipo de produto!

    Independentemente do seu perfil, a verdade é uma só: quanto antes você começar a investir em um seguro de vida, melhor. Quer garantir a segurança financeira da sua família? Então pesquise as opções oferecidas, analise as coberturas adicionais mais adequadas para suas necessidades e aproveite as vantagens que um seguro de vida pode oferecer!

    E se gostou deste conteúdo, não deixe de seguir a Rodobens no Facebook e no Twitter para ter acesso a outras informações sobre seguro de vida e muito mais!

     

    Consórcio, investimento seguro e programado para aquisição de bens e serviços.

    • Sem Juros
    • Diversos planos e créditos
    • Sem Taxa de Inscrição
    Simular
    Consórcio!
    New Call-to-action

    Newsletter

    Categorias

    todos
    Como funciona o consórcio de imóveis