Análise de crédito: o que é e como funciona o procedimento?

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Não importa de qual lado você esteja: seja para fazer um empréstimo ou para conceder um financiamento, em algum momento vai ouvir sobre a análise de crédito. É compreensível, afinal, essa é uma maneira das credoras analisarem o nível de confiança do cliente. 

É uma ferramenta fundamental para diferentes procedimentos financeiros, inclusive para a liberação de cartão de crédito. No entanto, para quem está do outro lado, é importante saber como esse processo funciona, até para poder se preparar na hora de solicitar a concessão. 

Por isso, neste texto, procuramos apresentar algumas informações fundamentais para você entender como funciona. Confira!

O que é análise de crédito?

A análise de crédito é basicamente uma série de ações para verificar as condições que uma pessoa ou empresa possui para honrar com o compromisso assumido. Para as credoras, ela funciona como uma proteção contra a inadimplência, sendo, muitas vezes, o fator principal na decisão de conceder ou não o crédito.

Como funciona?

Geralmente, existem duas situações em que ela é aplicada: na concessão de crédito (empréstimo, cartão de crédito etc.) e para financiamento. No primeiro caso, uma empresa disponibiliza um valor para o consumidor, mediante ao pagamento de juros, podendo ou não haver parcelamento. 

Já o segundo, possui o mesmo mecanismo, porém, o dinheiro é pré-determinado. Ou seja, ele deve ser utilizado para um propósito já definido no contrato. 

Em ambas as situações, o que ocorre é uma pesquisa prévia sobre o histórico e comportamento do consumidor. Nesse quesito, são avaliados se ele tem nome com restrições, score de créditos, se há dívidas em aberto e sua capacidade financeira de pagamento. 

Quais são os critérios analisados?

Para aprofundar ainda mais a análise, é comum que as instituições utilizem o que chamamos de 5 Cs do crédito. São cinco critérios baseados em qualidades relacionadas ao comportamento financeiro. Vamos entender do que se trata, a seguir!

Caráter

A reputação é uma parte importante para a avaliação do crédito. Principalmente, porque indicam se o avaliado tem o costume de pagar as suas contas. Sendo assim, nesta etapa, são avaliados histórico financeiro, dívidas anteriores e os prazos estabelecidos. Com essas informações, já é possível começar a traçar um perfil do solicitante. 

Capacidade

O segundo C está relacionado ao quanto o cliente tem para pagar a dívida. Basicamente, é o nível de capacidade dele para arcar com o débito. Por isso, são analisadas as transações, os comprovantes financeiros e as alternativas de pagamento. Se for o caso de uma pessoa jurídica, é comum o estudo do balanço financeiro, tempo e setor de atuação da empresa, além do perfil dos sócios. 

Capital

Para aprofundar ainda mais nas informações financeiras, aqui é analisado o patrimônio líquido da pessoa ou da empresa. Não só são feitas as análises dos rendimentos tradicionais (valores de salário), como também dos investimentos que estão no nome do solicitante. 

Essa avaliação é fundamental para descobrir se o devedor tem renda suficiente para arcar com o compromisso da dívida. 

Colateral

Este critério tem relação com as garantias que podem ser fornecidas além da renda ou investimentos. Sendo assim, elas compõem os bens do devedor, como os imóveis, equipamentos, veículos, entre outros. 

Basicamente, são as posses que serão liquidadas pelo solicitante no caso dele não ter condições de pagar a dívida. Em financiamentos, por exemplo, quanto mais garantias ele tiver, maiores são as chances do valor concedido ser reavaliado. 

Condições

No último C, as condições estão bem relacionadas com as questões externas que podem influenciar o devedor. Por exemplo, as oscilações econômicas que representam um cenário mais complexo para o pagamento da dívida. Em outros casos, essas variações do mercado significam uma dificuldade para a credora conceder crédito, já que prejudica os seus rendimentos. 

Bônus: conglomerado

Apesar de não estar entre os cinco Cs habituais, o conglomerado faz parte dos critérios para análises de créditos de pessoas jurídicas. Sendo assim, é uma avaliação que estudará as empresas controladas, parceiras ou coligadas por um mesmo grupo econômico, avaliando o histórico e comportamento financeiro.

Quanto tempo demora?

Não há um período padrão para a análise de crédito. Esse fator dependerá de cada empresa e quais são as ferramentas utilizadas para a função. Além disso, o histórico financeiro do solicitante pode influenciar no tempo. 

Da mesma forma, o canal utilizado para fazer o pedido pode acelerar o processo. Por exemplo, para solicitações pela internet, o prazo de análise costuma durar de cinco a sete dias. Agora, há casos que podem durar 15 dias. Sendo assim, a melhor forma de saber é se informando com a credora. 

Como conseguir ser aprovado?

Agora que você entendeu os princípios básicos da análise de crédito, fica mais fácil compreender o que é preciso para conseguir a aprovação. Já adiantamos que as exigências não são tão simples, visto que muitas instituições avaliam o comportamento a médio e longo prazo do cliente. 

Além disso, é muito comum que o Score seja usado como um dos critérios principais. Ele é uma pontuação que utiliza uma série de critérios impostos pelas instituições protetoras de crédito. O Score vai de 300 a 1000 pontos. Quanto maior, mais chances de ser bem-visto pelas credoras. 

Outros cuidados que o interessado deve ter para ser aprovado são:

  • monitorar o seu CPF nas instituições protetoras de crédito para analisar se o seu nome não está negativado; 
  • ter uma renda fixa para comprovar que terá condições a longo prazo de quitar as parcelas;
  • pagar suas contas em dia e evitar ter boletos atrasados;
  • evitar o parcelamento de crédito, especialmente as contas do cartão de crédito, pois isso pode significar que não há renda suficiente para pagar suas dívidas;
  • não ter débitos a quitar, como financiamentos e empréstimos para o longo prazo. 

Ao longo deste texto, apresentamos para você como funciona a análise de crédito. Um procedimento fundamental para que as empresas que disponibilizam esse serviço possam ter uma avaliação exata do cliente.

A análise é feita do seu histórico financeiro, capacidade de pagamento e outros detalhes para ter uma visão mais clara sobre o seu comportamento, a fim de se proteger do risco de inadimplência. 

Gostou deste texto? Então, que tal assinar nossa newsletter para continuar aprendendo sobre o mundo financeiro?

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários