Aprenda a economizar na festa de casamento em 6 passos

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Uma inesquecível cerimônia de casamente é o sonho de muitos casais, mas ele pode se tornar um verdadeiro pesadelo orçamentário se não for tratado com racionalismo financeiro e muito planejamento.

Para que você não se perca nesse momento, listamos o que deve ser feito para economizar na festa de casamento. Confira!

CTA_Guia-completo-para-a-realização-de-uma-festa-de-casamento_final

1. Planeje com antecedência

O planejamento antecipado é a chave para economizar na festa de casamento. Pesquisar preços e fornecedores com um bom tempo de sobra te permite encontrar as melhores oportunidades de forma tranquila, amplia a sua margem de negociação e ajuda a planejar o seu orçamento e agendar pagamentos de forma seriada, diminuindo o impacto direto dos custos no seu rendimento mensal.

2. Aprenda a negociar

Uma boa negociação exige paciência, tenacidade e muita informação. Solicitar preços e prazos mais amigáveis aos fornecedores caso você consiga demonstrar que fez uma pesquisa da concorrência, conhece o mercado e está disposto a buscar alternativas caso não chegue aos valores desejados.

Também dê garantias ao terceiro, como um sinal ou assinatura de um contrato, aumentando a confiança entre as partes.

3. Avalie um sistema de consignação

Um cálculo sempre complicado é a quantidade de bebidas necessárias para abastecer os convidados da cerimônia, o que aumenta o risco em desperdício na compra de itens que, no fim das contas, não serão consumidos.

Para evitar esse problema, aposte na consignação: a distribuidora fornece uma quantidade grande de insumos que são pagas com um cheque caução e só será cobrado o que realmente for consumido. Os demais itens são retornados ao fornecedor sem custos adicionais.

4. Escolha horários e datas adequadas para a cerimônia

Procurar datas e horários alternativos ajuda a economizar na festa de casamento de forma decisiva. Afinal, os preços de aluguéis seguem a lógica de oferta e procura, tornando datas e horários populares mais caros. É o caso do mês de maio, ou horários noturnos nos fins de semana. Ou seja, uma simples alteração de data e hora gera um impacto de centenas de reais que podem ser alocados em outros itens da cerimônia.

5. Dimensione corretamente o número de convidados

O número de convidados é um ponto que merece atenção especial já que é ele que define o tamanho do buffet, o tamanho do espaço locado e os investimentos em infraestrutura  como mesas e cadeiras. Portanto, faça uma lista realista de quantas pessoas os noivos têm condições de receber, envie convites nominais e calcule uma pequena sobra para abrigar convidados de última hora.

6. Faça a cerimônia e a recepção no mesmo lugar

O aluguel de espaços é um dos maiores custos no planejamento do casamento. Por isso, vale a pena pensar em uma solução para que a cerimônia seja realizada em um único espaço, reduzindo despesas locatárias, evitando diferentes contratos com fornecedores, eliminando o transporte entre os locais e diminuindo os investimentos em decoração, por exemplo. Lembre-se de escolher locais que tenham diferentes ambientes, com um espaço aberto para a cerimônia e uma estrutura coberta para a festa e o buffet.

Viu que não é tão complicado economizar na festa de casamento? Então espalhe essas dicas nas redes sociais e ajude noivos a realizarem o seu sonho sem entrar no vermelho!

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários