6 dicas para otimizar o transporte com cargas fracionadas

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Uma empresa de transportes pode otimizar (e muito) seus custos ao usar cargas fracionadas. Pense bem: se antes cada entrega demandava uma viagem, hoje, as empresas dividem o espaço do caminhão entre várias encomendas, reduzindo o tempo de entrega e otimizando o trabalho.

Para isso, no entanto, é preciso levar em conta os custos de manuseio, o processo de carga e descarga das encomendas, a segurança na entrega e o cumprimento dos prazos. Quer saber como cargas fracionadas podem ajudar sua empresa? Então confira as dicas que preparamos aqui!

O que são cargas fracionadas?

Quando você faz uma única entrega a cada viagem, precisa calcular o custo para informar o valor do frete ao cliente. Isso envolve, entre outras coisas:

  • a quilometragem a ser percorrida;
  • a segurança necessária no transporte da carga;
  • o prazo de entrega negociado.

Além de sair mais caro para o cliente, esse tipo de entrega (chamado de carga completa) também pode fazer você perder negócios. Afinal, caso tenha uma frota pequena, cada caminhão se compromete apenas com um cliente, fazendo você perder oportunidades.

Já com as cargas fracionadas, você aproveita as entregas menores, que não preencheriam um caminhão sozinhas. Consegue, assim, dividir o espaço do veículo, preparando uma rota que contemple várias entregas. Dessa forma, os custos das entregas diminuem tanto para sua empresa como para o cliente, que pode pagar um frete mais barato.

Como tirar proveito máximo desse modelo?

Para que as cargas fracionadas tragam resultado positivo para sua empresa e ajudem também a conquistar mais clientes pelo preço do frete, é preciso usar alternativas inteligentes. Confira 6 dicas para otimizar o transporte e obter melhores resultados!

1. Reúna várias encomendas pequenas

O ideal é não misturar cargas grandes e pequenas em uma mesma viagem, porque o tempo de carga e descarga é diferente, podendo atrapalhar seu planejamento. Além disso, a segurança das entregas pode ficar comprometida, pois uma carga pesada pode acidentalmente danificar uma menor e mais frágil.

2. Escolha rotas otimizadas e economize

De nada adianta reunir várias entregas e fazer uma rota grande e divergente, mas que implique em:

  • demora na entrega;
  • maior necessidade de manutenção do caminhão;
  • custo alto com combustível;
  • cansaço excessivo do motorista.

Portanto, o ideal é procurar por aquelas encomendas que estejam em áreas específicas, facilitando as entregas ao mesmo tempo em que não atrapalham o cronograma.

3. Faça um cadastro separado de clientes

Se você mantiver separado o cadastro daqueles clientes que sempre fazem encomendas pequenas, pode depois calcular melhor os prazos de entrega e frete. Sabendo de quanto em quanto tempo aproximadamente cada cliente faz pedidos, é possível planejar melhor a entrega fracionada.

4. Junte produtos semelhantes na mesma carga

Aproveite o cadastro de clientes e faça entregas separadas, de acordo com a área de atuação de cada um. Se há entrega de eletroportáteis, calçados, peças delicadas e outros itens, vale a pena unificar ao máximo as cargas semelhantes. Assim, você pode organizá-las melhor e evitar problemas com a segurança na entrega.

5. Avalie os prazos de entrega previstos

Por envolver muitas entregas, é possível que a rota total acabe levando mais tempo. Lembre-se de levar isso em consideração na hora de planejar a dinâmica. Assim, você evita extrapolar os prazos de entrega e desgastar seu relacionamento com os clientes. Pense, inclusive, em trabalhar com prazos maiores.

6. Calcule o custo-benefício da viagem

Calcule o custo da rota, incluindo a remuneração do motorista, os gastos com combustível e pedágio, o desgaste do veículo e outras variáveis. Em contrapartida, avalie o somatório dos fretes pagos e veja o retorno financeiro que cada viagem traz. Dessa forma, você saberá se está no caminho certo.

Quando usar cargas completas?

Por mais que o fracionamento na entrega seja rentável, tenha cuidado: você vai precisar fazer algumas entregas com cargas completas, mesmo que o caminhão não seja completamente preenchido. Isso é importante quando:

  • a mercadoria é frágil ou perigosa, precisando ser entregue sem danos;
  • os custos de manuseio e de movimentação da carga tornam a viagem fracionada muito cara;
  • o cliente precisa da mercadoria com urgência e o caminhão não pode parar para fazer outras entregas.

Com essas dicas, você conseguirá economizar e otimizar seu trabalho usando as cargas fracionadas. Ficou alguma dúvida? Compartilhe conosco nos comentários!

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Potencialize seu negócio,
com caminhão, ônibus ou van Mercedes-Benz

Comentários