Adquirir uma casa na praia é o sonho de muitas pessoas. Embora passar os finais de semana e as férias com amigos e familiares à beira do mar seja um desejo permanente, concretizar essa vontade esbarra, muitas vezes, em dificuldades financeiras.

    Se para grande parte das pessoas comprar o primeiro imóvel já é um desafio e tanto, imagine, então, ter uma moradia no litoral. Ainda assim, com planejamento e disciplina para economizar, é possível tirar essa meta do papel.

    Pensando nisso, reunimos algumas dicas para ajudar você a fazer o planejamento financeiro e conquistar a tão sonhada casa na praia. Confira!

    Estude as formas de aquisição

    Um passo fundamental para a compra de um imóvel no litoral é escolher a forma de pagamento. A costa brasileira, de modo geral, é bastante povoada. Dessa maneira, é comum que as casas e os apartamentos à beira mar estejam muito valorizados.

    Por esse motivo, você deve priorizar a forma de pagamento mais barata, para não ter que desembolsar uma quantia muito acima do preço de mercado pelo sonhado imóvel. Nesse sentido, o consórcio pode ser uma excelente opção para quem não tem o dinheiro suficiente para dar entrada na casa ou no apartamento.

    Afinal, nessa modalidade de aquisição a pessoa faz o pagamento do bem em parcelas que cabem no orçamento, sem contar que não há incidência de juros, como ocorre no financiamento.

    Pesquise sobre a localização e a vizinhança

    Você gosta de mar calmo, para levar as crianças, ou prefere águas agitadas para prática do surf, por exemplo? Gosta de se bronzear na praia ou curte aproveitar as opções gastronômicas da orla?

    As praias não são todas iguais, logo, é recomendável pesquisar o entorno do imóvel que você pretende comprar. Com isso, você evita transtornos no futuro, como um local barulhento à noite, por exemplo.

    Escolha entre casa ou apartamento

    Uma casa na praia é um ótimo lugar para atividades de lazer, principalmente, para quem gosta de fazer reuniões com a família e os amigos. Entretanto, deixar o imóvel vazio por longos períodos pode expô-lo a pessoas com más intenções.

    Um apartamento, por sua vez, proporciona mais segurança, devido ao controle de acesso dos condomínios. Por outro lado, nesse tipo de habitação há regras mais rígidas quanto à circulação de pessoas e à poluição sonora, que colocam limites para a realização de festas, por exemplo.

    Preveja os custos com manutenção

    Quem compra uma casa na praia deve ter em mente que há custos para manter o imóvel em bom estado de conservação. Como você deve saber, a maresia danifica certas estruturas, como as compostas por metais.

    Além disso, a falta de uso da casa ou do apartamento por certos períodos, como o inverno, requer cuidados especiais, que incluem jardinagem, pintura das paredes, limpeza de piscina (se for o caso) etc.

    Considere alugar ou se mudar para o imóvel

    Quem adquire imóvel na praia tem a possibilidade de alugá-lo, para gerar renda extra e contribuir para a manutenção da habitação, ou se mudar definitivamente para o litoral. Tal escolha depende da situação da família em termos de estágio de vida e condições de trabalho, além das necessidades financeiras.

    Seja qual for o caso, é essencial levar em conta como o imóvel será utilizado durante o ano todo, para evitar a ociosidade do bem.

    Como você viu, há vários fatores que devem ser levados em conta no planejamento financeiro de quem quer ter uma casa na praia e é preciso refletir bem sobre cada um deles antes de começar a realizar esse sonho.

    Gostou dessas dicas de como planejar a compra de uma casa na praia? Então, siga nossos perfis nas redes sociais para acompanhar outros conteúdos sobre consórcios e finanças pessoais!