Como andam suas finanças? Se você estiver entre os mais de 63 milhões de brasileiros que estão inadimplentes, segundo o SPC, sua resposta não vai ser positiva. Infelizmente, o percentual desse grupo está em movimento ascendente, e o problema principal é o fato de a maior parte das pessoas não saber como administrar o dinheiro.

    A educação financeira parte de princípios básicos sobre como gerenciar recursos e despesas. Se usar esses conhecimentos com inteligência, você será capaz de poupar para atingir seus objetivos e ainda fazer o dinheiro render mais. Quer chegar a esse patamar? Então, veja as 8 dicas a seguir!

    1. Não gaste mais do que ganha

    Essa dica pode parecer um lugar-comum, mas, segundo uma pesquisa do IBGE, mais de 68% dos brasileiros têm despesas que superam seus rendimentos. O resultado? Dívidas e mais dívidas.

    Isso acontece porque muitas famílias vivem em um padrão de consumo mais elevado do que o bolso pode suportar. Para sustentar esse status, acabam por exagerar nos parcelamentos, no uso de cartões de crédito, entre outros.

    Assim, a dica básica é listar todas as suas despesas e rendas mensais e montar um orçamento. Esse passo é essencial para garantir o recurso para os gastos essenciais.

    2. Crie metas ou objetivos financeiros

    As metas servem como um tipo de motivação e forçam você a não viver somente o presente, mas a pensar no futuro e economizar. Esses objetivos precisam ter um prazo definido. Por isso, pegue um papel e liste todas as suas metas a curto, médio e longo prazos. Determine o quanto será necessário e quais despesas deverão ser cortadas para isso.

    3. Defina limites para gastos variáveis

    É fácil montar um orçamento para despesas fixas, pois já sabemos exatamente quanto custam por mês. Mas os gastos variáveis podem ser muito diversos, pequenos e até desnecessários. No entanto, ao somá-los, podem causar um grande rombo nas suas finanças. Então, determine um limite e monitore durante o mês. Se chegar ao valor estipulado, pise no freio.

    4. Compre à vista

    As compras à vista são muito vantajosas para barganhar melhores preços. Além disso, evitam que seu orçamento mensal infle com mais gastos parcelados. Dessa forma, você não vai gastar mais do que realmente ganha.

    5. Use a tecnologia para gerenciar suas finanças

    Gerenciar tantos números e registros com papel e caneta pode ser um grande desafio. Mesmo com uma planilha, talvez seja necessário ter muita organização. Nesse quesito, aplicativos de finanças são muito úteis — além de ser gratuitos!

    Experimente os principais disponíveis no mercado, como o GuiaBolso, o Organizze, o Minhas Economias e o Mobilis. Use aquele que melhor se adaptar às suas necessidades.

    6. Guarde dinheiro para investir

    Os investimentos são um passo além da poupança. Eles são indispensáveis para fazer seu dinheiro render. Então, conheça os principais tipos de investimento. Talvez você queira começar pela Renda Fixa. Depois, busque alternativas de maior risco, mas com um bom rendimento, como as ações. O ideal é reservar cerca de 10% do dinheiro líquido que ganha para investir.

    7. Reinvista todo o rendimento

    Seu dinheiro rendeu. O que fazer com o rendimento? Reinvista! A ideia é construir um patrimônio sustentável, com maior retorno no futuro e garantia de estabilidade financeira, muito além do que a previdência pode dar.

    8. Tenha cuidado com cartão de crédito

    O cartão de crédito é visto por muitos como um grande vilão. Quando usado com consciência, esse recurso pode ser bem estratégico. Mas encare o cartão como um tipo de empréstimo. Ao usá-lo, você contrai uma dívida a ser paga depois, somado ao próprio juros do cartão. Lembre-se também de que esses juros são dos mais altos — você pode pagar muito caro por usá-los indevidamente.

    A melhor forma de como administrar o dinheiro com inteligência é um dom, mas envolve uma série de técnicas e conhecimentos. As principais práticas, nós compartilhamos aqui. Esperamos que, ao aplicá-las, você consiga manter uma vida financeira saudável e próspera.

    Você tem uma maneira própria de administrar o seu dinheiro? Deixe um comentário no post e divida sua experiências conosco!