Como cortar despesas com gastos domésticos?

Julho 2017

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Manter o orçamento no azul todos os meses, em meio à crise, pode ser um enorme desafio. Mas é possível se livrar das dívidas e até conseguir poupar tomando algumas atitudes simples no dia a dia.

Para comprovar essa ideia, listamos os gastos domésticos que merecem sua atenção e damos dicas de como não deixar que eles impactem demais nas finanças da família. Confira!

CTA_Planilha-de-controle-de-gastos-pessoais_final

Corte desperdícios

A renda da família pode estar sendo corroída por detalhes: uma torneira vazando, luzes acessas sem necessidade, comidas que estragam… Para evitar esse tipo de gasto desnecessário, revise o encanamento da casa identificando vazamentos, troque lâmpadas e eletrodomésticos por equipamentos mais econômicos e aposte em atitudes simples, como fechar a torneira ao escovar os dentes e retirar da tomada equipamentos que não estão sendo utilizados.

Evite comer fora

A alimentação sempre representa uma grande parte dos seus gastos domésticos e as despesas tendem a aumentar quando se torna um hábito comer em restaurantes e lanchonetes. Há quem culpe a vida corrida por essas despesas, mas o fato é que cozinhar em casa e levar comida para o trabalho ou escola é muito mais barato e saudável.

Revise os contratos de serviços

Contas de celular, telefone fixo, TV a cabo… Cada uma dessas despesas domésticas é ligada a um contrato que deve ser sempre revisto e negociado quando necessário. Para isso, faça pesquisas com os concorrentes dos seus fornecedores e não hesite em trocar de provedor de serviços quando uma negociação vantajosa não for possível.

Negocie cada compra

Negociar valores e prazos também é importante antes de fechar qualquer tipo de negócio. Solicitar descontos em pagamentos à vista ou na compra de grandes volumes de produtos é uma estratégia válida e eficiente. E não se esqueça de que a maior arma em uma negociação é a informação, portanto, pesquise preços e condições em diferentes fornecedores para aumentar o seu poder de barganha.

Faça planejamento

A melhor maneira de reduzir gastos domésticos é planejar cada um deles. Tenha um controle das suas despesas mensais e identifique como andam os custos de cada área da vida, como alimentação, moradia ou lazer. Assim, você consegue verificar em que está gastando mais do que deveria e elaborar um planejamento mais enxuto.

Não atrase contas

É sempre complicado lidar com os vários boletos que chegam pelos correios, mas perder a data de pagamento por distração ou por opção é uma péssima ideia. Atrasos geram multas e juros que, se não forem estancados logo, se transformam em verdadeiras bolas de neve. Portanto, agende os pagamentos de forma antecipada e tente quitar dívidas, em especial as do cartão de crédito e cheque especial, o mais rapidamente possível.

Proteja-se de imprevistos

Ter um fundo de reserva é importante para que sua família consiga lidar com um imprevisto sem desequilibrar todo o orçamento doméstico. Afinal, problemas como um acidente automotivo, viagens inesperadas ou emergências de saúde podem acontecer e, portanto, é preciso ter uma sobra para quitar os gastos dessas eventualidades.

Quer economizar ainda mais? Então você precisa descobrir como cortar gastos realmente desnecessários. Para isso, leia nosso artigo 6 maneiras de evitar gastos supérfluos e começar a economizar!

Comentários