286698-saiba-aqui-tudo-sobre-como-planejar-uma-viagem-em-familia

Saiba aqui tudo sobre como planejar uma viagem em família

Maio 2019

11 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Viajar é maravilhoso, não é mesmo? É uma excelente oportunidade para descansar, conhecer novas culturas e experimentar uma gastronomia diferente. Porém, não basta arrumar as malas e partir para a felicidade, é preciso ter um planejamento! Você sabe como planejar uma viagem em família para que ela seja boa para o seu bolso e divertida para todos?

Se a resposta para a pergunta acima for negativa, não se preocupe! Nós podemos ajudar. Neste texto, vamos apresentar dicas de como escolher o local, pensar no planejamento financeiro e até mesmo refletir sobre o meio de transporte ideal.

Quer entender a importância do planejamento de viagem e ver dicas práticas, mesmo sendo para o exterior? Acompanhe a leitura!

CTA_Rodobens_Finanças em família passo a passo para prosperarem juntos_final

A importância de planejar a viagem com antecedência

Sabemos que a organização é uma excelente aliada de quem quer evitar imprevistos, certo? E uma das maiores preocupações é acabar esquecendo alguma coisa muito importante e precisar dela no meio do caminho. E como evitar isso? Com as nossas dicas de como planejar uma viagem em família!

Quando você consegue organizar com antecedência, é possível até mesmo economizar uma grana. Afinal, pode encontrar passagens, hotéis e até passeios mais em conta. Isso tudo é bem diferente quando deixamos para fazer tudo em cima da hora — pois, para não perder a oportunidade, acabamos pagando a mais pelos serviços.

Além disso, você evita aqueles indesejáveis probleminhas que nos fazem perder a cabeça quando acontecem no meio do passeio, por exemplo. Imagine: você está em um brinquedo do parque temático com os seus filhos e um deles começa a passar mal. O que você faz? É muito mais complicado resolver uma situação difícil se você não estiver preparado. 

Viu só? Tentamos mostrar situações que seriam tranquilamente evitadas ao fazer o planejamento do passeio.

E aí, conseguiu entender a importância de estar preparado? Esperamos que sim, pois agora vamos passar ao próximo item: as dicas de como planejar uma viagem em família! Vamos lá?

Como planejar uma viagem em família

Bom, vamos à parte prática deste texto: as dicas. A seguir, vamos descrever 12 passos necessários antes de botar o pé na estrada e curtir aquele merecido descanso!

Os itens vão desde pensar no planejamento financeiro até pontos como seguro de viagem. Cada elemento da lista foi pensado para facilitar a sua vida antes, durante e até depois das férias. Quer descobrir como planejar uma viagem em família? Então siga a leitura!

12 dicas para planejar a viagem perfeita

1. Defina o local

Parece óbvio, e é. Mas teria como planejar uma viagem em família sem pensar no local que vocês vão? Claro que não! Então, antes de tudo, sente-se com todos que vão viajar a fim de definir para onde vão na próxima aventura. É necessário levar em conta os gostos de todos e fazer uma boa pesquisa sobre o lugar.

Como não será uma viagem individual, fazer uma votação é válido e democrático, certo? Afinal, a vontade da maioria sempre vence! O que vocês preferem? Praia ou montanha? Calor ou frio? Todo mundo junto ou quartos separados? Hotel ou pousada? É preciso acertar tantos itens que o ideal é decidir o quanto antes, a fim de tomar as providências.

Feita a escolha, é hora de dar início às pesquisas. Comece pelas atrações, restaurantes e estadias. Eles vão ser essenciais para você decidir o item a seguir: a parte financeira.

2. Faça um planejamento financeiro

É impossível entender como planejar uma viagem em família sem pensar nas finanças. Depois de pesquisar sobre o local, é preciso saber o quanto vai ser necessário desembolsar.

Viajar pode ser considerado um investimento, já que proporciona muitos benefícios. Mas é fundamental avaliar as economias para poder aproveitar o privilégio de conhecer novos lugares.

A criação de um plano de gastos é essencial, antes de tudo. Tenha uma previsão do valor necessário e, a partir disso, comece um projeto de economia e preparação para as aventuras que estão por vir.

E como fazer isso? É preciso pensar em itens como:

  • passagens;
  • hospedagem;
  • passeios;
  • alimentação;
  • gastos extras.

Achou muita coisa? Calma, faça uma checklist com o que já está resolvido e marque os que estão por fazer. O ideal é ter tudo planejado pelo menos seis meses antes, para não ser surpreendido com nenhum tipo de imprevisto, seja ele financeiro ou não.

3. Deixe a casa aos cuidados de alguém

Feito o planejamento financeiro, é necessário pensar em alguém para dar aquela olhada básica na sua casa. Seja uma viagem de alguns dias ou de um mês, é sempre bom deixar o seu lar aos cuidados de uma pessoa da sua inteira confiança.

Apesar de todo o aparato tecnológico que existe hoje em dia, como as câmeras de segurança, é necessário deixar a chave de casa com alguém. Imagine se o alarme dispara acidentalmente e não tem ninguém para desligar? Se vocês tiverem animais e plantas, quem vai cuidar deles?

Viu só, são muitos questionamentos que provam a importância de ter alguém de confiança para olhar a sua casa enquanto você está descansando junto à família. Por isso, combine com esse amigo ou familiar com antecedência, para que a pessoa consiga se organizar dentro da própria rotina.

4. Prepare os seus filhos

Sendo pequenos ou grandes, é sempre bom preparar os seus filhos antes de viajar. Peça ajuda das crianças para escolher o local, apresente as atrações e deixe que elas participem de todo o processo. É essencial também planejar de acordo com a rotina delas. Além disso, não se esqueça de separar toda a documentação necessária para as viagens com crianças!

Seu filho vai estar em período de férias ou estudando? Tem algum curso que ele frequenta e terá que faltar nesse tempo? Ou algum outro tipo de atividade extracurricular? Tudo isso tem que ser pensado e avisado.

Afinal, você não quer que o seu filho perca algo importante, certo? Entre em contato com todos esses locais e avise que vocês vão viajar. É essencial também conversar com eles para que, na volta, recuperem o que perderam.

5. Pesquise sobre o hotel

É claro que ninguém deseja ficar trancado dentro de um quarto de hotel sem curtir nada. Porém, pesquisar antes sobre as acomodações é essencial para o bolso e o descanso de todos. Existem diversos sites que podem auxiliar nessa tarefa, é só jogar na internet e buscar.

Quanto maior a antecedência na escolha, é mais provável conseguir bons preços e localidades. Quem em sã consciência não gosta de um desconto? Queremos pagar um valor justo, ao menos.

E o que buscar? Além da quantidade de acomodações, tipo de cama e a vista, é preciso ver preços de diárias, divisão de quartos, serviços oferecidos, café da manhã, o que está ou não incluso no valor e até mesmo a localidade.

O hotel escolhido fica perto ou longe do centro? Se for próximo, vocês conseguem fazer muita coisa andando. Caso contrário, talvez seja necessário alugar um carro ou estudar as opções de transporte urbano ou coletivo no destino.

Todos esses itens são essenciais, pois podem interferir no valor final da viagem.

6. Pense em um bom seguro de viagem

Algumas pessoas pensam que esse pode ser um gasto desnecessário, mas isso é um mito.

Em nossa rotina, é comum passarmos por um imprevisto, seja em casa ou na rua, não é mesmo? Quando isso acontece, ficamos desnorteados, procurando um auxílio. Agora imagine se isso ocorre a milhares de quilômetros de distância de onde você mora, sem conhecer muita coisa?

É nessas horas que o seguro de viagem entra em ação. Mas o que ele oferece? Dependendo do tipo que você contratar, ele pode disponibilizar:

  • cobertura médica e odontológica;
  • proteção contra extravios;
  • acompanhamento de menores;
  • auxílio contra violência;
  • ajuda em caso de acidentes;
  • assistência em situações de morte.

É lógico que não saímos de casa pensando no pior. Mas, assim como é importante pensar no planejamento, é essencial estar prevenido contra o que possa acontecer pelo caminho. Mas como escolher o melhor seguro de viagem? Temos algumas dicas para isso também:

  • verifique a reputação da empresa em sites ou com conhecidos;
  • pesquise como é o atendimento do local, se oferece atendimento 24h e quais são os canais de comunicação;
  • avalie a área de cobertura, afinal ninguém quer contratar um seguro e depois descobrir que ele não é oferecido para o seu local de destino;
  • busque sempre a transparência nas informações. Ou seja, antes de assinar qualquer contrato, leia-o atentamente e veja se ele atende às suas demandas. Lembre-se também de tirar todas as eventuais dúvidas que tiver.

7. Se for de carro, faça uma revisão

Essa dica não é nenhuma novidade, mas pode acreditar: tem gente que acaba vacilando. Se vocês forem de carro, ele precisa estar com tudo em dia para que nenhum problema apareça na estrada, atrapalhando o roteiro e o cronograma. É sempre bom buscar um mecânico de confiança para avaliar o seu veículo antes de partir.

Não precisa sair fazendo todos os consertos de uma vez. Como dissemos, para que o planejamento seja bom, deve ser feito com pelo menos seis meses de antecedência — até mesmo para se organizar financeiramente. Então, avalie um item por semana, por exemplo. A parte elétrica, mecânica e a segurança têm que estar 100%, para que as férias saiam dentro do planejado.

Coloque na listinha para verificação:

  • motor;
  • rodas;
  • travas elétricas;
  • vidros;
  • freios;
  • para-brisas;
  • água;
  • óleos;
  • combustível.

Se você seguir nosso plano, tudo vai dar certo e você terá aquele merecido descanso com a família. Vocês vão se lembrar só dos bons momentos que passaram por lá.

8. Compre antecipadamente as passagens, caso vá de avião

Se o destino for longe demais para ir de carro, recorrer ao avião costuma ser uma alternativa mais eficiente. Outra forma de trazer a economia para esse momento de descanso é pesquisar antecipadamente as passagens aéreas. O ideal é comprar com pelo menos um mês e meio de antecedência — uma vez que, quanto mais perto do dia, mais altos vão estar os valores.

Uma outra dica para economizar nesse quesito é viajar em dias da semana: as passagens costumam ficar mais em conta nessas datas. Para as famílias que têm crianças pequenas, recomenda-se procurar o horário de sono delas para decolar, pois assim elas podem descansar durante o trajeto. 

Existem diversos sites especializados neste serviço, ou seja, não é difícil pesquisar e encontrar bons preços. Esse tipo de página na internet tem até a opção de enviar um “alerta” quando os valores chegarem ao que o usuário espera.

Geralmente, quando se compra para mais de duas pessoas, existem também maiores descontos. E se você tiver milhagens do cartão de crédito, não deixe de utilizá-las. Pode acreditar, elas são uma ótima alternativa de economia!

9. Prepare-se para emergências

Você pode até achar repetitivo, mas nunca é demais ressaltar que, independentemente de onde você vá com a família, é imprescindível estar preparado para qualquer situação. Pode acontecer algum problema de saúde ou financeiro, por exemplo, e é preciso se preparar?

Além do seguro, que já citamos aqui, é necessário fazer uma pesquisa geral sobre o local e conhecer os postos médicos mais próximos. Se alguém faz uso de remédios, costuma ter alguma dor ou sofre de alergias, deixe os remédios essenciais separados, juntamente às prescrições médicas. Guarde ainda uma quantia em dinheiro para emergências. Nunca viaje sem ter um extra em espécie para qualquer situação.

Não deixe de ter sempre em mãos os telefones de emergência — bombeiros, polícia, hospitais próximos e, principalmente, do seguro. Esse tipo de prevenção pode salvar você de muitas situações. 

10. Avalie todo o roteiro

Bom, agora que você já decidiu o local, já organizou as finanças, contratou um seguro de viagem e resolveu se vai de carro ou avião, é hora de pensar no roteiro. Como vai chegar? Quais passeios vocês vão fazer? Qual é a melhor rota para chegar ao hotel? São vários questionamentos que devem ser levados em conta na hora de montar o trajeto.

Lá na dica sobre a hospedagem, destacamos que é muito importante conhecer a sua localidade, verificando se é perto ou não do centro da cidade. Assim é possível descobrir se é preciso alugar um carro ou buscar outros meios de transporte para se deslocar.

Determine o tempo que vai levar para conhecer tudo que deseja, com base na quantidade e na distância dos pontos turísticos. Além disso, tenha em mente que talvez não dê tempo de visitar tudo, portanto defina as suas prioridades. Se tiver crianças pequenas, lembre-se de que os passeios com elas devem ser feitos sem pressa, incluindo algumas pausas para descanso e lanche.

Para conseguir ver o máximo de atrações, divida os dias determinando o que vai fazer pela manhã, tarde e noite. Outra dica é marcar ou deixar salvas as reservas para as atividades escolhidas. Planeje também o itinerário de cada local, para saber como vai se deslocar. Aplicativos como Google Maps podem ajudar na definição das melhores rotas.

11. Conheça mais sobre a cultura local

Viajar é uma excelente forma de conhecer novas culturas. E é por isso que essa dica é tão importante ainda durante o planejamento. Aqui mesmo em nosso país temos diferentes costumes de norte a sul, certo? 

Mais do que viajar, busque fazer um turismo de experiência. Tire proveito de cada canto do local que você vai conhecer. Faça uma pesquisa prévia sobre a sua história, verifique se há museus ou locais históricos a serem visitados. Volte para a sua cidade com muito mais que aventuras, adquira conhecimento.

Essa busca por saber mais sobre o lugar a ser visitado também evita aquelas famosas gafes. Alguns países têm costumes rígidos sobre vestimenta, religião ou alimentação. Ou seja, conhecer o básico da cultura local é essencial antes de ir visitá-los. No mundo atual, o conhecimento é poder!

12. Defina o que é essencial levar

Bom, chegamos à última dica — mas não menos importante! Dentro da checklist de como organizar uma viagem em família, defina o que é essencial levar. Aqui, aquela pesquisa sobre o local pode e vai ajudar muito.

Depois de elaborar o roteiro e pesquisar a cultura, você já tem uma ideia clara do tipo de roupa a ser usada, e sabe se precisa levar ou não o repelente ou o protetor solar, por exemplo. Cada lugar tem a sua peculiaridade. Em uma viagem à Amazônia, por exemplo, um protetor contra os mosquitos e insetos é essencial. Por isso, antes de montar a mala, decida o que tem que levar.

Lembre-se de que o sobrepeso na mala acarreta em uma cobrança a mais, e a gente sempre opta pela economia, certo? Não deixe também de pensar naquele espacinho extra na bagagem para trazer as lembrancinhas para os amigos e parentes que ficaram. 

Dicas extras para a viagem internacional

Depois de 12 dicas de como planejar uma viagem em família, a gente fica até meio confuso com tantas informações. Mas reservamos um tempinho para dar algumas dicas importantes, específicas para quem planeja viajar para fora do Brasil. Continue acompanhando!

Tire o passaporte

Acredite, não existe nada mais importante do que estar com os documentos certos, ainda mais em relação ao passaporte. Os países que pertencem ao Mercosul, por exemplo, não o exigem, permitindo a entrada de brasileiros simplesmente com a carteira de identidade. Porém, em outros lugares não é assim.

Se você não tem esse documento ou ele está com a validade vencida, tome as providências o quanto antes, porque pode acontecer algum problema com o processo de emissão, que é feita pela Polícia Federal. Caso ele esteja perto do vencimento, será necessário consultar as regras do país para o qual vocês vão embarcar. Alguns exigem que tenha no mínimo seis meses de validade.

Já outros solicitam apenas que o documento esteja válido para o período da viagem. Verifique essa informação para não correr o risco de ser deportado. Faça uma consulta atenta às regras do seu destino e tome as providências do processo assim que possível. Dessa forma, você terá um problema a menos para pensar.

Avalie a necessidade do visto

Assim como o passaporte, o visto pode ser ou não necessário. Isso vai variar de acordo com país que você e a sua família vão conhecer. Os Estados Unidos da América, por exemplo, exigem essa autorização. Mesmo que seja apenas em uma conexão, ele é obrigatório — do contrário vocês nem vão poder embarcar.

Outros países como a China, o Japão, o Canadá, a Austrália e regiões árabes — como Dubai — pedem que esse documento seja retirado antes do embarque, assim como os Estados Unidos.

Logo que tiver de posse do seu passaporte, faça o pedido do visto. O ideal é realizar todos esses trâmites antes mesmo de comprar a passagem, para não correr o risco de perder a viagem. As normas, a documentação e os valores vão variar de acordo com o destino. Alguns países fogem à regra, informam e cobram as taxas no momento da imigração — a Indonésia, por exemplo.

Esteja com as vacinas em dia

Outra dica importante para quem vai viajar com a família para o exterior é lembrar que alguns países pedem comprovante internacional de vacina contra diferentes doenças. Uma das principais é contra a febre amarela. Verifique se este é o caso do seu destino e providencie o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP).

O site da ANVISA disponibiliza uma lista de locais mais próximo para emissão desse documento e para tomar as doses exigidas. Mais que uma exigência, essa é uma forma de proteção para você e a sua família!

Ufa, são muitas dicas de como organizar uma viagem em família, não é mesmo? Mas nós garantimos: seguir cada item vai fazer desse merecido descanso uma experiência perfeita!

Não deixe de ter em mãos o papel e a caneta para fazer uma lista de tudo que foi cumprido e do que ainda deve ser resolvido. Depois dessa organização, é só curtir a aventura junto às pessoas que ama!

Curtiu o conteúdo? Esperemos que sim! Então assine a nossa newsletter e tenha acesso a mais textos interessantes!

Comentários