vale-a-pena-comprar-um-imovel-para-morar

Vale a pena comprar um imóvel para morar?

maio 2018

3 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

aquisição de um imóvel é sempre um grande passo na vida de qualquer pessoa, não é verdade? Justamente por isso é que, antes de se decidirem, muitos se perguntam se comprar para morar é realmente uma melhor opção que o aluguel. Você também se sente inseguro, em dúvida, sem saber que decisão tomar? Então chegou ao post certo!

Continue a leitura para saber quais são as expectativas para o mercado imobiliário neste ano, aproveitando para aprender a avaliar se vale mesmo a pena comprar um imóvel para morar e conhecer as alternativas para fazer esse investimento!

CTA_Guia-financeiro-para-comprar-um-imóvel_final

Setor imobiliário: quais as expectativas para 2018?

Apesar da crise econômica alcançar todos os setores da economia, o mercado imobiliário é uma das engrenagens mais importantes para fazer essa roda girar, retomando as rédeas do crescimento. A expectativa, portanto, é de que 2018 seja marcado pela retomada de investimentos e incentivos imobiliários como alternativas para o aquecimento da economia.

A redução da taxa anual de juros básicos e a expectativa de que a taxa Selic chegue aos 8% são fortes indicadores de que, em breve, o mercado imobiliário voltará a ter uma atratividade maior para os investidores. Além disso, a alteração de algumas regras do Minha Casa, Minha Vida flexibilizou as faixas de renda para a participação no programa, o que também deve ajudar no aquecimento do mercado.

Imóvel: será que vale a pena comprar para morar?

Decidir entre alugar ou comprar um imóvel é uma questão complexa. Primeiramente, é preciso que o interessado avalie de forma honesta a necessidade da compra de um imóvel, qual a motivação para isso e, é claro, se tem condições financeiras para tanto.

Em alguns casos, o financiamento do imóvel pode gerar um custo até 3 vezes maior que o valor real do imóvel. Por isso, é essencial que o interessado no investimento coloque as contas na ponta do lápis para verificar qual a melhor forma de dar andamento à compra.

Para isso, é preciso consultar as taxas de juros praticadas pelos bancos, saber que porcentagem do valor do imóvel pode ser financiada e ter em mente a inflação que vai incidir nos valores durante o período esperado. Isso além, é claro, de fazer os comparativos entre os preços de outros imóveis e os preços dos aluguéis.

Se você não tiver pressa para ter a posse do bem, uma saída muito mais atrativa é o consórcio, que não pede o pagamento de entrada, dispensa burocracias e não inclui os juros absurdos dos financiamentos tradicionais. Fechando contrato com uma boa administradora, basta pagar suas parcelas em dia e esperar pelos sorteios!

Investimento em imóveis: é uma boa alternativa?

Quando pensamos em comprar imóveis, às vezes nos esquecemos que essa transação deve ser encarada como um investimento. Na verdade, a parcela de um financiamento costuma ser maior que o valor do aluguel de um bem semelhante. Dessa forma, pode ser perfeitamente possível alugar um imóvel e, com o restante do valor que seria destinado às mensalidades do financiamento, ir quitando as parcelas do consórcio, bem mais em conta.

Garantia de segurança

O mercado imobiliário é um setor extremamente confiável. Sem contar que, por se tratar de um bem material, você não corre o risco de sofrer perdas por fraudes ou confisco. Diferentemente de outros investimentos de alta instabilidade, como ações da Bolsa de Valores, portanto, comprar um imóvel é garantia de segurança financeira.

Certeza de rentabilidade

Alugando o imóvel comprado, você consegue gerar renda para cobrir o próprio montante que foi investido na aquisição. Além do mais, em tempos de crescimento econômico, a tendência geral é que os imóveis se valorizem. No longo prazo, então, isso pode gerar grandes margens de lucro para o investidor.

Baixa volatilidade

Pode acreditar: mesmo em tempos de crise econômica, o valor dos imóveis apresenta pouca variação em relação a fatores como inflação, preço do dólar e juros básicos.

E você, acha que vale a pena comprar para morar ou ficou com a impressão de que é melhor comprar para investir? Compartilhe este post em suas redes sociais para incentivar a discussão sobre o tema com os amigos!

 

 

 

Comentários