Quem está procurando por boas oportunidades no mercado imobiliário sempre se depara com a possibilidade de comprar para reformar. Estamos falando de um imóvel usado, que não é bem aquilo que você deseja, mas que tem potencial. O detalhe é que muita gente tem medo de fazer um mau negócio ao optar por esse caminho.

    Será que os gastos com a reforma serão altos demais? No fim das contas, vale mais a pena comprar um imóvel pronto? Essas questões são realmente muito pertinentes e é claro que ter dúvidas é mais que normal. Pois foi pensando em ajudá-lo a avaliar se está diante de uma boa oportunidade que preparamos este post. Confira nossas dicas para saber quando vale a pena comprar um imóvel para reformar!

    Se o valor de venda está abaixo do mercado

    O primeiro ponto a observar é a oferta. Afinal, um imóvel que precisa de reformas costuma ter um preço menor que aqueles que já estão prontos para morar. Nesse sentido, é bom analisar os novos em condições semelhantes, como:

    • na mesma região da cidade;
    • com a mesma área construída;
    • com área total equivalente;
    • com divisão interna parecida — quantidade de quartos, banheiros e assim por diante.

    A diferença de preços encontrada pode dar um norte, ajudando a definir se a economia na compra do usado é mesmo uma boa. Se precisar de ajuda, busque um profissional da área para dar uma forcinha nessa análise, ok?

    Se a área do imóvel é ampla

    Quando você procura por imóveis novos, geralmente tem dificuldade de encontrar casas amplas, com terreno ao redor, certo? No caso dos apartamentos, acontece o mesmo: os cômodos são menores, a varanda (quando existe) tem um espaço bem limitado e por aí vai. Isso acontece por uma tendência atual: aproveitar ao máximo os espaços a fim de tornar as vendas mais rentáveis para as construtoras — afinal de contas, é melhor vender 2 unidades menores que só uma maior.

    Por isso, imóveis antigos são bastante procurados por quem gosta de espaços mais amplos. É claro que há pessoas solteiras, casais sem filhos e outros perfis de moradores que preferem casas menores e mais fáceis de manter e limpar, mas se esse não for seu interesse, comprar para reformar pode sim ser uma ótima opção.

    Repare: as construções mais antigas têm cômodos bem mais amplos, janelas grandes e pé-direito mais alto. Isso dá margem para colocar em prática ótimas ideias com uma boa reforma. Além disso, os materiais usados nessas construções (como as madeiras, por exemplo) são de tanta qualidade que chegam a durar décadas.

    Se a estrutura pode ser aproveitada

    Se você está procurando um imóvel para reformar, analise também sua estrutura. Quanto mais você puder reaproveitar, mais barato sairá a reforma! Derrubar paredes e fazer novas fundações encarece bastante o custo da construção. Por isso, quanto mais puder ser mantido, melhor. Isso vai fazer o custo da reforma ficar menor e, portanto, a diferença de preço será ainda mais vantajosa.

    Outro ponto que vale a pena conferir são as instalações elétricas e hidráulicas. Lembre-se de que problemas nesses setores podem resultar em paredes quebradas e necessidade de modificar toda a estrutura oculta. Nesse caso, o barato acaba saindo muito caro.

    Se o valor de venda compensa o custo da reforma

    Se você pretende comprar para revender, precisa colocar tudo na ponta do lápis. Afinal, a pechincha na aquisição precisa ser compensada com uma reforma de baixo custo e com um bom valor de venda. Mas atenção: isso não significa abrir mão da qualidade!

    Analise quanto ficaria a venda de um imóvel mais novo na região. Quanto mais valorizada for a área, melhor. Assim, com as adequações necessárias, você pode fechar um excelente negócio!

    Na hora de comprar para reformar, você já sabe: cuidado na escolha e, se preciso, ajuda profissional são fundamentais. E se quiser receber mais boas dicas sobre o mercado imobiliário, assine nossa newsletter!