5 dicas para contratar um consórcio com segurança

5 dicas para contratar um consórcio com segurança

Janeiro 2019

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Você pesquisou bastante, se informou e avaliou as condições de diversas formas de comprar o bem desejado. No fim, chegou à conclusão que um consórcio é a opção que melhor atende as suas necessidades.

É uma ótima notícia, já que os consórcios permitem a compra planejada de imóveis, veículos e serviços sem precisar arcar com juros, gerando uma boa economia. Se você não quer errar na hora de fechar esse negócio, veja dicas para contratar um consórcio da maneira mais tranquila possível. Boa leitura!

1. Confira a reputação da empresa 

A partir do momento em que a adesão é efetivada, o consórcio se transforma em um relacionamento de longo prazo entre você e administradora escolhida. Portanto, é essencial que a empresa seja robusta, tenha uma boa reputação do mercado e conte com sua inteira confiança.

Para conferir esses requisitos, procure por recomendações entre colegas e familiares, pesquise na internet e veja se a administradora tem a autorização do Banco Central para atuar no setor.

2. Compreenda bem o que diz o contrato

contrato não é mera formalidade, ainda mais em um negócio que envolve valores altos. Leia todas as cláusulas com atenção, da primeira até a última página. Diante de qualquer dúvida, erro ou inconsistência, comunique a administradora e não assine até que a questão esteja sanada.

3. Saibas quais sãs os prazos, taxas e reajustes

Os prazos, taxas e reajustes precisam ter uma atenção redobrada. O prazo varia de acordo com o bem escolhido: quanto maior o valor, mais alongado será o prazo de vigência do consórcio.

Já a taxa de administração é acrescida nas parcelas e serve para remunerar o serviço da administradora. Além disso, alguns consórcios cobram o valor necessário para a formação de um fundo de reserva e para a contração de um seguro prestamista.

Por fim, os reajustes são feitos de forma periódica para garantir que o dinheiro arrecadado seja suficiente para que todos os consorciados recebam sua carta de crédito com valores atualizados, de acordo com a inflação do período. O índice adotado para esse cálculo deve estar claramente determinado.

4. Não caia em promessas de contemplação rápida

A sorte pode fazer com você seja contemplado logo na primeira assembleia, mas é normal que o processo demore um pouco. Logo, desconfie sempre de promessas que envolvam prazos de contemplação muito curtos.

Além dos sorteios, é possível antecipar o recebimento da carta de crédito por meio de lances. Porém, mesmo esse mecanismo tem regras próprias bem-estabelecidas, que determinam como ele deve ser feito.

5. Cotas contempladas merecem cuidado redobrado

Se a sua opção for pela compra de uma cota já contemplada, os cuidados deverão se concentrar em alguns outros pontos. Ainda que essa modalidade de negociação seja permitida, é preciso atenção para não cair em golpes. 

Verifique primeiro se a cota realmente é verdadeira, já que a venda de cotas inexistentes é um golpe bem comum. Depois, cheque a autorização da administradora para a transferência de titulares e veja quais são as condições para a utilização da carta de crédito.

Essas são apenas algumas dicas para contratar um consórcio com segurança, mas ignorá-las representa um grande risco. Por isso, considere-as sempre para evitar surpresas.

Já conhece o trabalho da Rodobens? Entre em contato conosco e veja como nossa experiência no setor de consórcios pode ajudá-lo!

 

Comentários