Consórcio de Serviços para a chegada do nenÉm

Novembro 2015

1 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Um dos desejos mais comuns entre homens e mulheres de qualquer parte do mundo é ter um filho e acompanhar de perto seu desenvolvimento, em cada etapa da vida. Felicidade, surpresa, insegurança e apreensão, uma verdadeira mistura de sentimentos predomina, e a chegada do bebê muda de vez a vida do casal.

Normalmente, mães e pais de primeira viagem se embaralham em questionamentos de como cuidar do bebê, e as dúvidas vão desde trocas de fraldas até questões sobre economias e organizações financeiras para arcar com os custos gerados pela chegada do filho. Uma das necessidades mais caras e demoradas para providenciar é fazer o quarto da criança.

Mas não se afobe! Com tranquilidade, disciplina e planejamento, tudo pode ficar mais fácil. O consórcio é uma boa alternativa para isso. Com ele, você pode evitar que suas finanças sejam prejudicadas, mantendo planos futuros. Mas antes de aderir a um grupo de consórcio para reformar o quarto do bebê, vale ficar atento às dicas abaixo:

  • Liste as prioridades
  • Pesquisa fornecedores confiáveis
  • Compare preços
  • Pense num projeto (defina cores e materiais a serem usados)

 

Depois de calcular o valor total da obra, escolha uma administradora que ofereça valores compatíveis com a sua necessidade e objetivo. Também vale calcular o tempo necessário para a realização do projeto. Geralmente, grupos de consórcio de serviços têm prazos de 12 a 48 meses, com faixas de crédito entre R$ 5 mil e R$ 20 mil.

Vale lembrar que só é possível usar o consórcio de serviços para realizar reformas, usando a carta de crédito para pagar a mão de obra, e não a compra de materiais. Porém, ao ser contemplado, vale aproveitar as vantagens que um pagamento à vista pode proporcionar, como descontos junto ao fornecedor.

Na loja online da Rodobens Consórcio, é possível conhecer as ofertas e fazer simulações, calculando os prazos e valores mais adequados a você. Nova chamada à ação

Comentários