Às vezes pode ser bem difícil conseguir crédito pessoal. Bancos e financeiras adotam certos critérios de avaliação, para decidir quando vão ou não conceder um empréstimo ou financiamento.

    Você já ficou perdido, sem entender o motivo, mesmo com o nome limpo, de não conseguir liberar um cartão de crédito? Para ajudá-lo a entender o porquê disso, a gente reuniu alguns esclarecimentos e outras questões importantes.

    Fique de olho no post de hoje e saiba como conseguir crédito pessoal!

    O que é importante para as empresas de crédito?

    Quem empresta quer receber de volta seu investimento, dentro do prazo que foi negociado. Quando você coloca seu dinheiro na poupança ou investe em um consórcio, você espera que ele volte para ajudar na realização dos seus sonhos, certo? 

    Da mesma forma, as empresas de crédito fecham negócios querendo reaver o valor que investiram. Por isso, para elas é importante saber que as chances de inadimplência são mínimas. Nesse contexto, entram duas questões importantes: seu nome no mercado e as garantias do empréstimo.

    Hoje, não basta apenas não ter restrição na Serasa ou no SPC: você precisa de um bom score! Trata-se de uma espécie de pontuação — quanto mais alta, menores as chances de atraso no pagamento.

    Além disso, crédito com garantias reais — como um carro ou um imóvel — oferecem mais segurança. Quando o cliente atrasa, a empresa de crédito pode pedir o bem para vender e diminuir seu prejuízo. Por isso, esse tipo de empréstimo tem juros mais baixos. 

    Quais os tipos de créditos oferecidos?

    Em geral, você pode obter crédito pessoal de três diferentes formas:

    • empréstimo;

    • financiamento;

    • consórcio.

    Há algumas diferenças entre elas. O empréstimo entrega o dinheiro a você, que pode utilizá-lo como bem entender. Em geral, ele não tem garantias reais. Mas, se você for um funcionário público ou aposentado, pode conseguir um contrato consignado. Nele, as prestações são deduzidas diretamente do seu salário, o que proporciona um pouco mais de segurança ao banco e reduz as taxas de juros.

    Já o financiamento serve para comprar um bem, que fica alienado ao banco em garantia. Por isso, geralmente, tem juros menores que empréstimos. Há também a opção de refinanciar um carro ou um imóvel já quitado, por exemplo. 

    Já o consórcio é uma forma mais econômica de conquistar um objetivo, pois não tem juros. Nele, o dinheiro que é concedido por meio da carta de crédito vem das economias de todos no grupo.

    Como melhorar a avaliação e conseguir crédito pessoal?

    Para qualquer modalidade de crédito (e para sua própria segurança financeira), você precisa tomar determinados cuidados. Siga as dicas a seguir e tenha sempre boas opções para os momentos de necessidade e para realizar seus sonhos:

    Pague suas contas em dia

    Além de ficar livre dos juros, você não perde pontos em seu score nas instituições de proteção ao crédito. Essa também é a melhor forma de manter seu nome limpo!

    Compare as taxas de juros

    Antes de tomar qualquer dinheiro emprestado, preste muita atenção às taxas de juros. O cheque especial e o cartão de crédito (quando você paga parte da fatura) têm as maiores taxas do mercado, ultrapassando 500% ao ano

    O melhor é sempre ter calma e avaliar as opções disponíveis, procurando aquelas mais econômicas para você e evitando problemas futuros.

    Pesquise opções de crédito on-line

    Muitas empresas oferecem simulações on-line — seja para empréstimos, financiamentos ou até para consórcios. Faça pesquisas e comparações no conforto da sua casa e parta para a contratação somente depois de avaliar o custo de cada opção!

    Ofereça garantias

    Procure modalidades de crédito que usem garantias reais. Elas são as que têm as melhores condições de contratação. Além disso, você mesmo vai tomar cuidado com o que conquistou, para não perder seu bem, não é mesmo?

    Tenha uma reserva financeira

    Ter um dinheirinho guardado é muito útil para os momentos de dificuldade e também facilita sua vida na hora de obter crédito pessoal! Os bancos observam seu saldo médio: quem costuma poupar é visto com bons olhos.

    Você tem dificuldades para obter crédito pessoal? Comente suas experiências e vamos trocar ideias!