Entenda como funciona um consórcio em andamento

Junho 2020

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

O consórcio é uma modalidade de compra de bens e serviços que atrai cada vez mais brasileiros, mesmo em momentos de crise. Enxergamos essa possibilidade como uma excelente alternativa para realizar aquisições desejadas — sem depender de financiamentos bancários e sem a cobrança de juros altíssimos.

No entanto, nem sempre é possível participar de um grupo desde o começo, e não é raro receber uma proposta para um consórcio em andamento. Para entender como isso funciona e saber se é um bom negócio, confira este conteúdo no qual esclarecemos esses pontos. Boa leitura!

O que é um consórcio em andamento?

Um consórcio forma-se a partir da união de um grupo de interessados em acumular recursos visando a aquisição de um bem ou serviço, como um veículo, um imóvel ou mesmo uma viagem. A organização dessa reunião de pessoas é feita pela administradora do consórcio.

A partir disso, o consórcio entra em andamento, e os consorciados pagam suas parcelas mensais. Paralelamente, acontecem sorteios periódicos, que definem os contemplados. Quem contar com a sorte ou oferecer um lance melhor recebe a carta de crédito e pode comprar o produto desejado.

Como é possível entrar em um consórcio em andamento?

Entrar em um consórcio no momento inicial da formação do grupo não é única maneira de fazer parte dessa forma de compra programada. É possível também entrar em consórcios já em andamento.

Para isso, existem duas opções: comprar uma cota de um consorciado que deseje sair do grupo ou consultar a disponibilidade de vagas de grupos em andamento diretamente com a administradora. Veja mais detalhes a seguir.

Comprando cota de outro consorciado

O processo é mais simples se ela não tiver sido contemplada ainda. Procure o interessado em fazer a transferência, que deve informar o processo à administradora, que dará ou não a aprovação para isso. Depois de aprovado, o novo consorciado deve pagar os valores das parcelas já quitadas ao responsável anterior para cota e assume a responsabilidade pelo pagamento das parcelas restantes junto à administradora.

Caso a cota já tenha sido contemplada, a carta de crédito não pode ter sido utilizada. Nessa hipótese, a aprovação pela administradora é mais rígida, e é necessário passar por uma análise de crédito. A aquisição de uma carta contemplada traz alguns riscos, por isso é importante analisar se vale a pena.

Diretamente com a administradora

É normal que administradoras mantenham grupos de consórcio com vagas em aberto. Nesses casos, procure uma empresa consolidada no mercado e confira as opções disponíveis.

Não será necessário pagar as parcelas anteriores ao ingresso no grupo. Entretanto, esses valores serão diluídos nas parcelas, fazendo com elas sejam maiores para quem entra depois.

Quais são as vantagens de participar?

Existem algumas vantagens de entrar em um consórcio já em andamento. A principal delas envolve esperar menos tempo pela contemplação.

Além disso, com o acesso ao histórico das assembleias anteriores, fica mais fácil decidir qual o tamanho do lance oferecido caso você deseje utilizar esse recurso para antecipar o recebimento da carta de crédito.

Quais são os cuidados ao entrar em consórcios?

Tome cuidado com golpes envolvendo cotas em andamento. Para entrar em um consórcio confiável, verifique, antes de tudo, se a empresa e o grupo existem, bem como se o consorciado interessado em repassar a cota está em situação regular.

Não se esqueça também de conferir todas as regras do consórcio, analisando com cuidado o contrato. Por fim, planeje-se financeiramente para ter certeza de que as parcelas caberão no seu bolso.

Como você viu, é possível entrar em um consórcio em andamento. Inclusive, com um bom planejamento e os devidos cuidados, essa é uma excelente forma de investir no seu patrimônio pessoal.

Interessou-se por essa possibilidade? Dê uma olhada no site da Rodobens e confira todas as nossas opções de consórcio!

Comentários