Consórcio tem juros? Tire suas dúvidas

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Muitas pessoas se perguntam se consórcio tem juros ou não. Você é uma delas? A dúvida é bastante pertinente, em especial para quem quer comparar esse investimento com outras modalidades de compra.

Quem pega crédito para comprar um carro ou um imóvel, em geral, tem que pagar uma taxa de juros considerável, certo? Em alguns casos, a quantia total do débito pode superar duas ou até três vezes o preço original da aquisição.

Diante desse obstáculo, o jeito é buscar alternativas a fim de realizar o objetivo da casa própria ou do automóvel, por exemplo. Afinal, pedir dinheiro emprestado gera um peso bem grande para o bolso. Se essa também é sua demanda no momento, não se preocupe. Veja, a seguir, se o consórcio se encaixa na sua realidade financeira!

O consórcio tem juros?

Vamos direto ao ponto? Não, o consórcio não tem juros. Na verdade, essa é uma modalidade de compra na qual os participantes do grupo unem os próprios recursos a fim de proporcionar a cada um dos membros a aquisição do bem desejado.

Como no consórcio o crédito é fornecido pelos próprios integrantes do plano, não há a necessidade de pagar juros a terceiros. Há apenas a cobrança de algumas taxas, o que torna tudo mais prático e econômico. Veja mais a seguir!

Quais são as taxas existentes na parcela do consórcio?

Quando alguém adquire um plano de consórcio, geralmente, analisa o valor da prestação e o número de meses do grupo, não é? Isso ajuda a identificar a condição mais adequada ao seu próprio orçamento — e é isso mesmo que se deve fazer.

Mas é bom levar em conta que o valor da parcela do consórcio é composto, basicamente, de três destinações dos recursos: o fundo comum, o fundo de reserva e a taxa de administração. A seguir, você descobre mais sobre cada um deles!

Fundo comum

O fundo comum é o recurso necessário para realizar as contemplações todos os meses. Essa é a contribuição que cada integrante do grupo dá para permitir a formação de uma espécie de poupança. Assim, ao juntar todas as participações, é possível ter o valor necessário para para contemplação dos integrantes do grupo de consórcio e assim fazer o pagamento do bem ou serviço.

Fundo de reserva

Já o fundo de reserva, como o nome diz, destina-se a proteger o grupo contra imprevistos, como uma possível inadimplência de alguns participantes. É uma medida de segurança para que o consórcio continue a funcionar, mesmo se houver algum contratempo. Vale lembrar que a Rodobens não cobra fundo de reserva.

Taxa de administração

A taxa de administração, por sua vez, é a parte referente à remuneração da empresa responsável pela organização do grupo do consórcio — o que inclui a comercialização dos planos, as questões burocráticas, a gestão dos participantes e a garantia de contemplação.

Vale a pena saber que, dependendo do grupo, ainda pode haver a cobrança de um seguro, por exemplo, para quitação das parcelas, caso o consorciado fique desempregado, tenha algum acidente ficando inválido ou até mesmo venha a falecer. Nesse contexto, a cobrança deve estar previamente descrita em contrato. Por isso, não se esqueça de conferir os detalhes antes de assinar.

Como funciona a taxa de administração?

Como explicamos acima, já que o consórcio não tem juros, é a taxa de administração que atua enquanto “moeda de troca” pelos serviços administrativos do grupo.

Essa taxa é fixa e costuma ser diluída ao longo do prazo. Também é importante lembrar que só estão autorizadas pelo Banco Central do Brasil a atuar dessa forma aquelas empresas que fazem parte da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC).

De que maneira é calculada a taxa de administração em consórcios?

A taxa administrativa pode variar de 10% a 26,5% em relação ao valor total da carta de crédito do consórcio, mas isso vai depender de cada empresa. Para exemplificar o cálculo da  taxa de administração mensal, vamos considerar, aqui, uma taxa de 15% para um consórcio de 60 meses, combinado? Veja só:

  • 15% ÷ 60 meses = 0,25% ao mês.

Certamente, trata-se de algo mais vantajoso se compararmos esse custo aos juros de outras modalidades de compra.

Além disso, como o valor da taxa de administração já está definido no ato de assinatura do contrato do consórcio, você tem uma noção concreta de quanto vai ter que pagar, sem surpresas. O que pode alterar no valor da parcela é apenas reajuste do bem ou serviço. Basta fazer uma simulação!

Quais são as vantagens de comprar por consórcio?

A maior das vantagens, você já viu até aqui — um consórcio não tem juros, tornando o compromisso financeiro mais viável e seguro. Mas também existem outros benefícios, considerando que o modelo pode ser visto enquanto um investimento de médio a longo prazo. Observe!

Possibilidade de acesso ao crédito antes do previsto

Quando você entra para um grupo de consórcio, vai participar periodicamente de sorteios nas assembleias. E o que isso significa? Que, se a sua cota for contemplada, você pode garantir o valor total do crédito para adquirir seu bem muito antes que o previsto pelo número de parcelas.

Dependendo do consórcio, é possível, até mesmo, comprar uma carta contemplada, de modo a não depender da sorte ou ter de levantar recursos para oferecer lances. Este processo passa por uma análise de crédito. Logo, o acesso a carta pode ser imediato.

Maior prazo sem juros

Que o consórcio não tem juros embutidos, já sabemos. Mas há um detalhe interessante nisso tudo: como não há incidência de juros sobre juros, você não precisa se preocupar com o número de parcelas. Nesse caso, 100% do valor do bem pode ser parcelado sem que a pessoa pague muito por isso — ou tenha que acelerar o pagamento para evitar o acréscimo composto no valor final.

Que benefícios são oferecidos pela Rodobens Consórcio?

Agora que você chegou até aqui, nunca mais vai ficar na dúvida se consórcio tem juros ou não. E também vai saber explicar para quem tiver o mesmo questionamento, né? Por isso, este é o momento ideal de conhecer as vantagens do consórcio da Rodobens.

O nosso consórcio conta com alguns diferenciais bem interessantes, e você só se preocupa mesmo com as parcelas e a taxa de administração — que já até aprendeu a calcular.

É assim: para aderir ao plano, só é preciso quitar a primeira parcela, com um valor relativamente baixo. Além disso, na Rodobens, o cliente não paga pelo fundo de reserva nem pela taxa de inscrição, pois a robustez e a tradição de décadas desse grupo empresarial elimina a necessidade de garantia por parte dos clientes.

Depois de descobrir se consórcio tem juros ou não, você já pode começar a realizar o seu desejo de ter uma casa ou veículo próprio. Lembre-se apenas de escolher a empresa certa, para que tudo corra da melhor maneira, reforçando todas as vantagens desse modelo de compra.

Gostou de entender mais sobre o consórcio? Será que seus amigos sabem sobre a não incidência de juros? Compartilhe este post nas redes sociais e informe seus seguidores!

Confira um guia completo sobre o consórcio Rodobens

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Use seu imóveis para tirar seus planos da gaveta

Comentários