Toda pessoa preocupada com seus bens e sua vida certamente recorre a seguros. Eles são uma ótima forma de proteção e garantem diversas coberturas em caso de imprevistos. Mas que estabelecimento você procura na hora de contratar um seguro? Corretoras ou seguradoras? Embora quase sempre sejam adotadas como sinônimos, corretoras e seguradoras divergem em alguns pontos.

    O objetivo deste texto é explicar em detalhes a diferença entre corretora e seguradora, para que você tenha tranquilidade na hora de contratar um seguro. Boa leitura!

    O que é uma seguradora?

    Qualquer produto ou serviço tem sua fábrica ou empresa responsável por disponibilizar aquilo que será comercializado ao mercado. No caso dos seguros, essa atividade é responsabilidade das seguradoras.

    Podemos definir uma seguradora como a empresa que tem autorização da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) para oferecer esse serviço. A SUSEP é um órgão vinculado ao Ministério da Fazenda cuja prerrogativa é regular o mercado de seguros no país. Como paralelo, podemos comparar a atuação da SUSEP com a da Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), que regula os serviços de telefonia. Cabe à seguradora assumir os riscos sobre o bem segurado e pagar as indenizações cabíveis em caso de sinistro.

    O que é uma corretora?

    Sendo assim, qual é o lugar das corretoras no mercado? É bastante simples: elas têm o papel de intermediar a negociação. Ou seja, são empresas autorizadas a comercializar seguros.

    Uma mesma corretora tem a liberdade de oferecer seguros de diferentes seguradoras e em nenhuma situação assume a responsabilidade pelo pagamento de indenizações. O principal profissional é o corretor de seguros, que tem como função primordial fazer valer o que estiver previsto na apólice.

    Qual é a diferença entre corretora e seguradora?

    Podemos resumir a diferença entre corretoras e seguradoras da seguinte forma: as corretoras comercializam os produtos oferecidos pelas seguradoras, que assumem os riscos e pagam as indenizações de um seguro.

    Para deixar mais claro, vamos comparar os seguros com carros. Todos os veículos são produzidos pela montadora. Mas eles são repassados a uma concessionária, que é quem vende ao consumidor final.

    Quais são as vantagens de contar com a intermediação da corretora?

    Uma apólice de seguro não é um documento simples: são várias cláusulas, termos e condições que levantam dúvidas. O desconhecimento desses aspectos pode levar à inutilização do seguro quando for necessário acioná-lo. Por isso, a intermediação de uma corretora com profissionais capacitados acrescenta transparência ao negócio.

    Além disso, o apoio da corretora deixa o processo mais prático, já que essa empresa tem toda a experiência necessária para lidar com o produto oferecido. Por fim, quem procura uma corretora terá acesso a uma gama maior de seguros, com diferentes coberturas e serviços adicionais. Assim, certamente será maior a chance de encontrar aquele mais adequado à sua necessidade.

    Mesmo que exista diferença entre corretora e seguradora, o papel de ambas é trabalhar em conjunto para oferecer ao segurado a devida proteção em caso de imprevistos.

    Você sabe quais são os principais tipos de seguro disponíveis no mercado? Confira o guia completo que preparamos sobre isso e fique por dentro do assunto!