Débito ou crédito

Débito ou crédito: qual a melhor forma de pagamento?

Janeiro 2019

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Débito ou crédito? Quem costuma pagar suas compras com o cartão ouve essa pergunta inúmeras vezes. E ao contrário do que muita gente pode pensar, a resposta para essa questão mais que recorrente não é assim tão simples. Muitas outras dúvidas podem vir daí, com respostas que podem impactar (e muito) a situação financeira de qualquer um.

Pois resolvemos preparar este conteúdo justamente para responder a esses questionamentos e apontar para os benefícios de cada opção. Além disso, vamos apresentar uma alternativa para quem precisa ir além do crédito ou do débito. Curioso? Então boa leitura!

Por que usar o cartão de crédito?

O cartão de crédito funciona com base em um limite disponibilizado ao cliente por uma instituição financeira mediante análise prévia que avalia diversos fatores, como a renda e o histórico de consumo do usuário. Feitas as compras, o consumidor tem em média até 40 dias para pagar os valores gastos, o que acontece por meio de uma fatura.

O cartão de crédito apresenta algumas vantagens. A maioria conta com programas de pontos, que vão se acumulando de acordo com as compras realizadas. Depois de reunidos, esses pontos podem ser trocados por produtos, serviços e até passagens aéreas! Além disso, comprar no crédito também permite o parcelamento sem juros das compras.

O problema é que o cartão de crédito passa uma falsa impressão de aumento do poder de compra, o que pode representar uma armadilha. Afinal, essa sensação enganosa faz muitos gastarem mais que sua real capacidade de pagamento. Como os juros do cartão de crédito são altíssimos para quem não paga o total da fatura, isso pode resultar em uma dívida complicada.

Por fim, é preciso estar atento à anuidade cobrada pela administradora do cartão, que pode ser bem salgada. Sabia que existem cartões que cobram menos ou até que são isentos dessa taxa? Se possível, dê preferência a essas opções! Sem contar que sempre é possível ligar na central e pedir um descontinho…

Por que usar o cartão de débito?

O funcionamento do cartão de débito é mais simples: depois de autorizada a transação, o valor da compra é descontado do saldo disponível na conta do cliente. Se não houver saldo suficiente, a operação não é concluída. Nesse caso, não há parcelamento e normalmente não são acumulados pontos.

O débito é uma boa alternativa para quem tem dificuldade em se controlar na hora das compras, pois só é possível gastar o que se tem. Ele também é uma opção mais segura do que carregar dinheiro vivo. Além do mais, muitas lojas oferecem descontos, ainda que pequenos, para compras pagas no débito.

Existem opções além do débito ou crédito?

Agora você já conhece quais são as maiores vantagens e desvantagens tanto do crédito quanto do débito, chegamos ao bônus: afinal, que opções existem além dessas para fazer compras, principalmente de bens com valor mais elevado? Pois uma alternativa confiável e simples disponível no mercado é o consórcio!

Em um consórcio, você faz pagamentos de parcelas mensais, que eventualmente darão direito a uma carta de crédito. Com essa carta de crédito em mãos, é possível comprar imóveis, veículos e outros produtos, bem como contratar serviços, tudo de acordo com o estabelecido no início do consórcio. E o melhor: sem burocracia e sem a cobrança de juros exorbitantes!

Agora que você viu como escolher entre débito ou crédito e conheceu o consórcio como uma excelente opção para a aquisição de bens e a contratação de serviços, é só colocar as dicas deste post em prática para valorizar seu dinheiro!

Antes, porém, que tal algumas dicas de leitura para aprender sobre investimentos? Leia este nosso outro post para conhecer 5 livros imperdíveis!

Comentários