297691-4-coisas-que-podem-estar-causando-o-seu-descontrole-financeiro

4 coisas que podem estar causando o seu descontrole financeiro

Agosto 2019

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Manter as contas sob controle é uma das principais metas de quem administra um orçamento. Com tudo em dia, fica mais fácil ir atrás dos objetivos estabelecidos e a vida fica muito mais tranquila, já que várias preocupações desaparecem quando a situação financeira está em ordem, não é mesmo?

Entretanto, nem sempre conseguimos fazer isso e não é raro nos vermos em situações nas quais o descontrole financeiro toma conta. Quando essa situação se torna frequente, pode levar à inadimplência. Por isso, é importante identificar quais hábitos ou questões emocionais estão gerando esse problema. Continue a leitura e veja o que pode causar essa bagunça nas suas contas.

1. Pagar as contas em atraso

Pagar as contas em atraso é tanto um sinal quanto uma causa do descontrole financeiro. Obviamente, ninguém está imune a esquecer de pagar um boleto, mas, quando esses atrasos se tornam frequentes pelo simples fato de não contar com o dinheiro disponível para quitar o débito, é melhor ligar o sinal de alerta.

Quem paga contas com atraso sempre sofre com a cobrança de juros e multa, que podem ser muito altos, como é o caso das faturas de cartão de crédito. Esse atraso permanente também aumenta o risco de ver as contas se transformarem em uma bola de neve impagável.

2. Não seguir um planejamento financeiro

Não seguir um planejamento financeiro também colabora muito com o descontrole das contas. Quem ignora essa forma de gerenciamento quase sempre não tem detalhes básicos sobre a sua vida financeira, como saber quanto ganha e quanto gasta por mês.

Por isso, a melhor maneira de começar um planejamento financeiro é anotando todos os seus gastos e receitas ao longo do mês, seja em uma planilha ou em um aplicativo de smartphone com essa função. Assim, fica mais fácil identificar excessos e cortar o que estiver sendo desperdiçado, gerando uma importante economia.

3. Manter um padrão de vida acima da sua renda

Se os seus gastos estiverem muito acima daquilo que efetivamente entra no seu bolso, pode ser que a causa do seu descontrole financeiro seja manter um padrão de vida incompatível com sua renda.

Trazer seus gastos de volta à sua realidade não é simples, mas vai colaborar muito com o seu orçamento. Por isso, não hesite em cortar tudo o que for supérfluo e economize ao máximo nas despesas que são incontornáveis, como alimentação, aluguel, saúde e transporte.

4. Ter que arcar com despesas inesperadas

Ter que consertar o carro ou ficar doente são algumas das situações inesperadas às quais todos estamos sujeitos e que geram despesas extras, podendo levar ao descontrole financeiro. Claro que é impossível prever quando um problema desses surgirá, mas manter uma reserva financeira ajuda a contornar tais imprevistos sem tumultuar tanto o orçamento.

Para formar essa reserva, separe uma parte da renda mensal e aplique-a em alguma forma de investimento para proteger os valores acumulados da inflação e ainda garantir algum retorno enquanto o dinheiro fica parado.

5. Lidar com a ansiedade e o stress

Em um cotidiano bastante agitado, cada vez mais sofremos com o stress e a ansiedade. Essas condições podem nos levar à busca por recompensas, o que, em muitos casos, se transformam em gastos supérfluos.

Quem nunca pediu comida em vez de cozinhar por estar cansado do trabalho, não é mesmo? Não há nada de errado em querer aproveitar algumas comodidades, no entanto, é preciso cuidar para que isso não se transforme em um hábito nem seja consequência de instabilidades emocionais, que tendem a piorar a sensação de descontrole financeiro. Na dúvida, não hesite em procurar ajuda para lidar com tudo isso.

A solução do descontrole financeiro passa por avaliar diversos aspectos da nossa vida e repensar cada uma das atitudes que tomamos quando o assunto é dinheiro. Embora seja difícil, não transforme isso em um fardo: comemore cada pequeno avanço e envolva seus familiares na busca das melhores formas de resolver o problema.

Gostou deste post? Então acompanhe de perto o trabalho da Rodobens curtindo a nossa página no Facebook!

Comentários