conheca-os-fatores-que-contribuem-para-a-desvalorizacao-de-imoveis

Conheça os fatores que contribuem para a desvalorização de imóveis

Junho 2018

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Dos muitos pontos que devem ser levados em conta na hora de comprar ou vender um imóvel, aqueles quesitos que podem diminuir o valor da propriedade são os que mais preocupam, não é mesmo? É importante, portanto, conhecer ao menos os principais fatores que contribuem para a desvalorização de imóveis para ficar de olho! Pronto para começar agora? Então acompanhe!

Manutenção

A ausência de manutenção em um imóvel usado normalmente é o fator que mais chama a atenção em um primeiro momento. Afinal, é muito fácil e rápido perceber que a propriedade merece reparos. E é claro que a falta de cuidados com um imóvel faz seu valor percebido cair. Assim, se você estiver negociando uma casa ou um apartamento, invista no conserto do que estiver danificado antes da visita de possíveis interessados. Se estiver do lado do comprador, aponte os danos para conseguir negociar um valor melhor.

Localização

Se a manutenção é um problema relativamente fácil de ser solucionado, não é possível dizer o mesmo sobre a localização — que, muitas vezes, é o quesito mais relevante na avaliação do preço. São várias os modos como a localização influencia no valor de uma residência: a infraestrutura urbana ao redor (como transporte público, hospitais e escolas), a própria vizinhança, os índices de violência da região, a distância até centros comerciais e a disponibilidade de serviços de internet e telefonia.

Espaço

Imóveis sem área externa de lazer, como quintais e jardins ou varandas e sacadas, em caso de apartamentos, podem fazer com que o preço diminua. Afinal, muitas pessoas fazem questão desses espaços — principalmente famílias com filhos pequenos. Além disso, casas com quartos apertados ou sem a possibilidade de ampliação podem fazer com que a venda só se concretize depois de um bom desconto no valor.

Garagem

Em muitas regiões, é praticamente inviável viver sem carro. E é por isso que a existência da vaga de garagem se torna um item indispensável para muitos compradores. Se a vaga for coberta e com portão automático, por exemplo, o ganho de valor pode ser ainda maior. Se o imóvel contar com 2 ou mais garagens, torna-se bem disputado — principalmente por famílias com mais de 1 veículo ou aquelas interessadas em contar com um espaço extra para que visitas e hóspedes estacionem.

Decoração

Pode parecer um problema menor, mas acredite: decorações exóticas ou que sejam muito pessoais podem afastar compradores e fazer com que o preço da propriedade caia. Isso porque ninguém está disposto a arcar com os custos de uma reforma sem abatê-los do valor final. Dessa forma, o ideal é evitar peculiaridades nos móveis e manter a sobriedade na decoração e nas cores da pintura, sempre optando por tons discretos.

Documentação

Estar com a documentação em dia é essencial para não perder valor na hora da negociação do imóvel. Então trate de regularizar quaisquer que sejam as pendências antes de sequer pensar em negociar, ok?

Além dos pontos citados até aqui, outros fatores que poucos consideram também podem afetar no preço final: se a face do prédio é favorecida pela luz solar, se o imóvel tem uma vista bonita e até mesmo se o edifício conta com elevadores e porteiro. Claro que o imóvel não vai deixar de ser vendido por apenas um dos problemas citados, mas é importante saber o que causa a desvalorização para estar preparado na hora de tratar da compra ou da venda.

Agora que você já está craque nos problemas que geram desvalorização de imóveis, que tal pensar em fazer um consórcio para conquistar a tão sonhada casa própria? Confira este post para entender as diferenças entre os diversos tipos de consórcio existentes!

 
 

Comentários