Embora o termo economia colaborativa seja relativamente recente, você provavelmente já usufruiu dessa tendência sem nem mesmo saber. Já deu carona para algum amigo, por exemplo? Pois então.

    Pouco a pouco, esse conceito vem ganhando cada vez mais força. Ele tem inclusive sido adotado por grandes corporações, que propõem inovações baseadas na economia compartilhada em diversos setores do mercado.

    Mas como você, consumidor, pode ser se aproveitar disso no dia a dia? Vamos explicar justamente isso no post de hoje. Acompanhe!

    O que é a economia colaborativa?

    Também conhecida como economia compartilhada ou de consumo colaborativo, a economia colaborativa propõe que o consumo de bens e serviços deixe de ser centralizado, passando a ser feito por meio da cooperação entre diversas pessoas.

    Imagine, por exemplo, que você está em casa fazendo um pequeno reparo e precisa de um martelo. Em um cenário normal, seria necessário ir até uma loja de ferramentas e comprar a ferramenta, que provavelmente seria usada pouquíssimas vezes. A poucas casas de distâncias, sem que você saiba, um vizinho tem uma caixa de ferramentas completíssima que passa boa parte do dia sem uso. Não seria perfeito se o útil se unisse ao agradável?

    Com foco na economia compartilhada, uma empresa poderia desenvolver um aplicativo que unisse a disponibilidade do vizinho em emprestar o martelo com sua necessidade de usá-lo, intermediando todo o processo e garantindo que ambas as partes saiam satisfeitas.

    Seguindo essa lógica, o conceito pode ser expandido para praticamente qualquer necessidade ou atividade, desde os já conhecidos serviços de transporte por aplicativos até o compartilhamento de espaços para trabalhar (chamados de coworking). Aos pouquinhos, a economia colaborativa vai fazendo cada vez mais parte das nossas vidas.

    Quais são seus maiores benefícios?

    São vários os benefícios trazidos pela economia colaborativa. Em um primeiro momento, ela diminui o custo de determinados bens e serviços. É só pensar na diferença de preços entre um quarto de hotel e a locação feita por um aplicativo de compartilhamento de casas e apartamentos vagos.

    A economia colaborativa também ajuda o meio ambiente, já que torna o consumo mais consciente. Acredite: o impacto causado pela substituição de compras de itens que seriam usados poucas vezes pelo aluguel é considerável.

    Por fim, a economia colaborativa ainda oferece experiências melhores e, muitas vezes, até mais pessoais. Afinal, é normal que as relações de compra, venda e troca feitas por esse modelo sejam mais agradáveis, divertidas e acolhedoras.

    Como a economia colaborativa ajuda seu bolso?

    Se você gostou do conceito de economia colaborativa, deve estar se perguntando como ele pode te ajudar a economizar, certo? Pois listamos aqui alguns exemplos para esclarecer. Confira!

    Serviços de transporte

    Os aplicativos de transporte são os principais expoentes da economia colaborativa. Com eles, é possível percorrer trajetos por preços menores que os praticados por táxis comuns. Dependendo da distância, deixar o carro na garagem pode valer (e muito) a pena. 

    Oferta de hospedagem

    Na hora de viajar, considere a locação de um quarto, um apartamento ou mesmo uma casa inteira via aplicativos! Dependendo da escolha, a conta sairá bem menor que nos hotéis, sabia? E se você é dono de um imóvel sem uso ou até se há um quarto vazio em casa, considere locá-lo para conseguir uma renda extra.

    Aluguel e troca de itens

    Observe a quantidade de objetos sem muita serventia que você tem em casa. Por meio da economia compartilhada, eles podem ser alugados ou mesmo trocados por outros itens. Não seria ótimo fazer isso com aquilo que não te serve mais?

    Surpreendido com as diversas possibilidades da economia colaborativa? Pois agora que você já entendeu como ela pode melhorar sua vida e seu bolso, faça bom proveito!

    Antes, porém, não deixe de comentar aqui para nos contar se já usou algum serviço da economia colaborativa! Como foi sua experiência? Compartilhe seus feedbacks conosco!