<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=408815549258573&amp;ev=PixelInitialized">

    Infelizmente, a segurança nas estradas não é uma questão exemplar no Brasil, e muitas empresas precisam definir medidas para impedir o roubo de carga na sua frota. Para se ter uma ideia, esse tipo de crime movimentou mais de 1,4 bilhão de reais no país no ano de 2016. Os estados de São Paulo e Rio de Janeiro são os locais em que aconteceram mais da metade dessas ocorrências.

    Por isso, é inevitável tomar algumas atitudes para não ser a próxima vítima. Pensando nisso, nós separamos 5 dicas para se preservar. Confira!

    1. Planejar melhor a rota

    Aqui, é importante ter um bom conhecimento do caminho que será feito. Tenha mapas e faça pesquisas com antecedência das possíveis paradas. Nesse caso, é interessante marcar os lugares onde há serviços seguros, como postos de gasolina, de segurança, de estacionamento entre outros. Também, procure estudar quais são os pontos que possuem mais incidência de assalto para evitá-los.

    2. Alternar a rota

    Este tópico complementa o primeiro. Geralmente, o roubo de cargas é feito por pessoas que, além de conhecer o trajeto, possuem um planejamento do ataque. Ao evitar certos pontos, trocando de rota, o motorista livra-se de passar sempre por pontos estratégicos, que já podem ser conhecidos pelos assaltantes e se protege de possíveis ataques.

    Não só a rota deve ser alternada como também as datas de saída e os horários das remessas, procure agendar a partida em horários diurnos. Os lugares de abastecimento, alimentação e descanso, também devem ser variados, seguindo um planejamento.

    3. Instalar um sistema de rastreio

    Os sistemas de rastreamento não só auxiliam a empresa a obter informações sobre o paradeiro da frotacomo podem ser muito úteis para outras questões de logística, como controle de estoque, horários de chegada, etc.

    Essas informações, principalmente a localização, são essenciais para a empresa dar o suporte necessário, caso alguma coisa aconteça com o motorista ou com a carga durante o trajeto.

    4. Capacitar os motoristas

    Por mais que haja todo um aparato de segurança para a frota, é o motorista que estará à frente do veículo e, nesse contexto, é importante que ele esteja bem preparado, com um treinamento adequado para lidar com as situações da estrada.

    Algumas orientações importantes para dar aos condutores são:

    • evitar dar carona a desconhecidos;

    • manter sigilosas as informações sobre a carga e o trajeto;

    • saber identificar as falsas blitze;

    • atentar para possíveis perseguições;

    • informar a Polícia Rodoviária ao notar algo suspeito.

    5. Fazer um seguro

    Os seguros são ações preventivas que garantem que os prejuízos durante o trajeto sejam pelo menos amenizados. Danos a carga, roubos ou outros problemas podem ser aliviados com a contratação desse serviço. É interessante que tanto a transportadora quanto o dono da carga tenham um seguro.

    Atente-se ao fato de que esta pode ser uma medida mais complicada, por conter várias etapas do transporte, porém, ela garante mais tranquilidade para os envolvidos. Dito isto, há dois tipos de cobertura de seguro com as quais você pode contar: de carga e de transporte. A primeira deve ser contratada pela transportadora e a segunda pela empresa dona da carga.

    Com essas dicas, a sua empresa estará bem preparada para lidar com o roubo de carga na sua frota, evitando que ele ocorra ou ao menos amenizando seus prejuízos. Quer saber mais dicas de como lidar melhor com o seu transporte? Então acesse o nosso artigo sobre as vantagens de contratar um seguro!