farois automaticos

Farol automotivo: quais os tipos de lâmpadas disponíveis no mercado?

Fevereiro 2019

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Quem é dono de um carro sempre tem o desejo de personalizá-lo, tanto para adequar ao seu gosto quanto para incluir diferenciais que podem ajudar no dia a dia. Um acessório normalmente alterado é o farol automotivo.

Contudo, a troca dele gera muitas dúvidas, já que são diversas opções disponíveis no mercado. Além disso, alguns tipos não podem ser utilizados, de acordo com a legislação vigente. Por isso, fizemos este texto explicando como funcionam os principais tipos de faróis encontrados nas lojas. Boa leitura!

Halógena

O farol halógeno ainda é o mais utilizado pelos carros. Ele é uma opção das indústrias, pois é barato e de fácil reposição. Um farol halógeno dura em média 1000 horas.

As lâmpadas halógenas funcionam com base em um filamento incandescente e uma combinação de gases. Como resultado, elas emitem uma luz branca, um pouco puxada para o amarelo, o que gera menor cansaço visual e pouco impacto para o motorista que trafega no sentido oposto.

Por outro lado, eles aquecem muito e podem representar um gasto elétrico excessivo, principalmente se forem escolhidos modelos com maior potência.

LED

LED é a sigla em inglês para Diodo Emissor de Luz, o que indica que seu funcionamento é diferente das lâmpadas tradicionais.

Uma lâmpada de LED não tem filamentos que incandescem com a passagem de energia elétrica. Elas funcionam a partir do movimento da eletricidade em um material condutor adequado. Dessa forma, esquentam menos, são mais econômicas e duráveis, alcançando 5 mil horas de vida útil. Além disso, existem modelos de lâmpada LED mais compactos, que se encaixam facilmente em diferentes designs.

A luz emitida é de tonalidade azulada. O ponto negativo delas é o preço e a necessidade de adequar o fluxo luminoso ao que estabelecem as normas de trânsito.

Xênon

As lâmpadas de xênon são incandescentes e utilizam gás xenônio em sua composição. A sua durabilidade é superior à das halógenas e inferior à das lâmpadas de LED. O grande destaque fica para a tonalidade e a intensidade da luz emitida. Os tons vão do branco até o violeta. Já o fluxo luminoso costuma ser até 3 vezes mais intenso que o emitido por uma lâmpada halógena.

Tal força exige que a instalação de faróis xênon precise de projetos que sigam normas internacionais para garantir que a luz não interfira na visibilidade de quem dirige em sentido oposto. É necessário, por exemplo, que o sistema conte com um mecanismo de limpeza de lentes. Assim, é proibida a instalação em carros que não tenham sido projetados para isso.

Laser

Por fim, temos as lâmpadas laser, as mais modernas disponíveis para a utilização automotiva. Elas iluminam até 1000 vezes mais que as de LED. O funcionamento se dá com base em conversores que transformam a luz fluorescente em um único raio direcionado.

Por ser indicada para longas distâncias e altas velocidades de deslocamento, geralmente, o sistema só as ativa quando o carro ultrapassa determinada velocidade. Esses benefícios custam caro e fazem com que os faróis laser ainda sejam focados no mercado de carros de luxo.

Agora que você já conhece os tipos disponíveis no mercado, na hora de escolher o farol automotivo, considere se o modelo escolhido é adequado à sua necessidade e se vai fornecer a luz suficiente, além de estar de acordo com o que determina a lei.

Gostou deste conteúdo? Então, compartilhe-o com seus amigos nas redes sociais para que eles também aprendam essas diferenças!

Comentários

Consórcio rodobens

Últimos Posts

  • Muitos de nós temos sonhos como a compra de um carro novo ou a aquisição do primeiro imóvel, não é mesmo? E uma boa saída que várias pessoas encontram para transformar esses desejos em realidade está nos consórcios. Essa já é uma tradicional forma de aquisição de bens de valores mais elevados entre os brasileiros, oferecendo baixos riscos e possibilidades reais de compra.

  • O consórcio costuma ser a melhor opção oferecida pelo mercado para a compra de bens como imóveis ou veículos quando não há dinheiro para o pagamento à vista. Esse modelo permite que haja um melhor planejamento financeiro, além de livrar você das taxas de juros aplicadas pelas instituições financeiras nos financiamentos.

Consórcio rodobens Test-drive Mercedes

Quer receber mais conteúdos brilhantes como esses no seu email?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail e tenha informações em primeira mão.