284688-financas-femininas-entenda-a-relacao-das-mulheres-com-dinheiro

Finanças femininas: entenda a relação das mulheres com dinheiro

Abril 2019

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Administrar os recursos que entram e saem da conta todos os meses não é uma tarefa simples. Porém, estatísticas apontam que as mulheres sabem realizar uma melhor gestão do dinheiro do que os homens. Embora a maioria dos conteúdos criados sobre o tema seja voltado para o público masculino e que eles ainda representem a maior quantidade de investidores, há muito o que se aprender com as finanças femininas.

Preparamos este conteúdo para que você entenda os principais meios utilizados pelas mulheres para lidar com o dinheiro e o que é possível aprender com essas práticas. Boa leitura!

Melhor avaliação dos riscos

Na pesquisa que originou a publicação científica "The Behavior of Individual Investors", os professores Brad M. Barber e Terrance Odean, da Universidade da Califórnia, analisaram hábitos de investimento e encontraram o padrão de que os homens arriscam mais do que as mulheres em operações de trade (negócios de curto prazo em busca de altos lucros no mercado financeiro).

Essa prática tem como resultado lucros masculinos maiores que os femininos. Entretanto, isso não quer dizer que as mulheres sejam sempre conservadoras ao tomar decisões e realizar investimentos. Essa maior cautela significa apenas que elas avaliam os riscos com mais afinco para decidir quais valem a pena ser tomados e quais devem ser adiados ou até descartados.

Mais pesquisa antes de tomar uma decisão

Philip Kotler, considerado o guru do marketing, analisou estudos sobre os comportamentos masculino e feminino em relação ao dinheiro. Posteriormente, no seu livro "Marketing 4.0", chegou à conclusão de que as mulheres pesquisam e avaliam mais marcas antes de chegar à decisão final de compra.

Isso quer dizer que as mulheres costumam colher mais dados antes de tomar decisões importantes, o que, consequentemente, pode levar a resoluções mais sensatas.

Maior capacidade de resistência e pensamento em longo prazo

Alguns economistas e pesquisadores do ramo afirmam que homens têm, como natureza, pensamentos e desejos mais imediatistas. As mulheres, por sua vez, têm mais facilidade para realizar planejamentos e maior capacidade de aguardar um período maior para analisar resultados.

John Coates, pesquisador da área de Neurociências e Finanças na Universidade de Cambridge e ex-investidor da Bolsa de Wall Street, acredita que acontecimentos financeiros desastrosos — como a bolha imobiliária de 2008 e a quebra das bolsas — estão associados a comportamentos de caráter tipicamente masculino. Segundo o especialista, fascinar-se com a possibilidade de resultados extraordinários a curtíssimo prazo é uma característica mais peculiar dos homens.

Uma pesquisa divulgada pela University of Exeter Business School também encontrou resultados parecidos: os estudiosos observaram que as mulheres tomam decisões mais acertadas sobre o panorama das companhias no longo prazo.

Mesmo que fatos históricos tenham tornado a relação da mulher com o dinheiro bem mais tardia que a do homem, as mulheres vêm aprendendo cada vez mais sobre gestão financeira e investimentos. É por esse motivo que as finanças femininas têm se desenvolvido de maneira significativa e ensinado à população como administrar os recursos financeiros da forma mais adequada.

E você, gostou deste conteúdo? Compartilhe no campo de comentários como você se relaciona com o dinheiro e suas principais dicas sobre o assunto!

Comentários