<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=408815549258573&amp;ev=PixelInitialized">

    Quando vale a pena pagar a franquia de seguro?

    dicas, dicas-seguro, seguro-automoveis, seguro-carro, veiculos

    Ao se envolver em um sinistro que resulte em danos ao veículo (como uma colisão de trânsito), é natural que o primeiro pensamento de muitas pessoas seja recorrer imediatamente ao seguro auto. Aí bastaria pagar o valor da franquia estipulada em contrato para a seguradora se encarregar do reparo, certo? Mas será que vale a pena pagar a franquia de seguro auto em qualquer situação? Continue lendo este post para entender mais sobre o assunto!

    Entenda o que é a franquia de seguro

    A franquia de seguro nada mais é que o valor com que o segurado deve arcar em determinados tipos de sinistro para que a seguradora faça os reparos necessários. Na prática, essa participação obrigatória funciona como um recurso de segurança para as companhias de seguro, resguardando-as contra o mau uso do serviço.

    Saiba quando a franquia deve ser paga

    A necessidade de pagamento da franquia de seguro é um dos pontos que mais geram dúvidas nos segurados. Por isso, vamos entender agora em quais tipos de sinistro ela deve ou não ser paga!

    Sinistro parcial

    Em casos de sinistro parcial, quando os danos no veículo são inferiores a 75% do seu valor, o pagamento da franquia por parte de segurado é obrigatório. Essa situação pode ocorrer como resultado de colisões, causas naturais ou em casos de furto ou roubo em que o veículo é recuperado com avarias.

    Sinistro integral

    Quando o veículo é considerado irrecuperável ou seus danos superam 75% do seu valor, o segurado tem direito ao ressarcimento sem o pagamento da franquia. A mesma condição se aplica a casos de furto ou roubo em que o veículo não é recuperado.

    Sinistros envolvendo terceiros

    No caso de um acidente de trânsito causado pelo segurado com envolvimento de terceiros, o pagamento da franquia será necessário para que a seguradora arque com as demais despesas. É claro que, para isso, a apólice deve contemplar esse tipo de situação.

    Descubra quando vale a pena pagar

    Antes de abrir um chamado de sinistro na sua seguradora, faça algumas considerações importantes para avaliar se esse é realmente o melhor negócio. Primeiramente, compare o custo da franquia com o valor do conserto necessário em uma oficina de confiança. Se o serviço puder ser feito por um valor menor que o da franquia, não vale a pena acionar a seguradora. A lógica é simples: só compensa abrir um chamado de sinistro se o valor do reparo for superior ao da franquia contratada.

    Outro fator muito importante a ser considerado nessa hora é a classe de bônus. Muitos não sabem, mas as seguradoras classificam seus segurados de acordo com o número de ocorrências de solicitação para seus serviços. Dessa forma, quem não se envolve em nenhum tipo de sinistro ou pelo menos não aciona o seguro pode receber descontos em suas apólices futuras.

    Levando isso em consideração, muitos optam por arcar integralmente com o valor do reparo quando ele fica bem próximo ao valor da franquia. Afinal, o desconto nas próximas negociações pode ser muito mais atrativo do que a diferença a ser cobrada pelo seguro em determinados sinistros.

    Agora que você já sabe em quais situações vale a pena pagar a franquia do seguro auto, que tal aprender também técnicas importantes para aumentar sua segurança no trânsito e minimizar os riscos de acidentes e infrações? Confira já nosso e-book sobre direção defensiva!