frota

Frota executiva: 5 dicas de ouro para montar a sua

Dezembro 2018

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Montar uma frota executiva vai muito além de reunir alguns carros ou caminhões e colocá-los para rodar. É preciso aprender a lidar com uma série de fatores, como o estudo dos tipos de veículos a serem adquiridos ou contratados, o controle dos gastos, o desenvolvimento de uma política de frotas e a manutenção.

Sabendo dos desafios existentes, preparamos este post com 5 dicas de outro para montar uma frota de veículos corporativos e ter sucesso na administração dela. Afinal, quanto mais conhecimento sobre o assunto você tiver antes de partir para a prática, menor será a chance de erros e maior a tranquilidade do trabalho. Então, continue a leitura e mãos à obra!

1. Escolha os tipos certos de veículos

O tipo de carro nem sempre é tão óbvio quanto parece. Há empresas que optam por veículos pesados(como ônibus) quando, na verdade, poderiam utilizar vans para certos trabalhos.

Esses erros acontecem por falta de cálculos e incompreensão das reais necessidades do negócio. Portanto, antes de mais nada, certifique-se de saber exatamente qual é o tipo de automóvel necessário.

2. Faça um controle de gastos

O controle de gastos é um dos pontos mais importantes do processo. E, ao contrário do que muita gente pode pensar, esse trabalho começa antes mesmo do início da montagem da frota. 

Um exemplo disso é a manutenção. Apesar de só acontecer depois de um certo tempo, seus custos devem ser previstos desde o momento da montagem da frota executiva.

Portanto, faça estimativas de todos os custos de frota que poderão ocorrer. Dessa forma, a empresa pode avaliar o que cabe no orçamento e quais mudanças deverão ser feitas no projeto.

3. Organize uma política de frotas

política de frotas é um documento que define como os veículos serão utilizados dentro da empresa, visando trazer muito mais clareza na hora de montar a frota executiva. Afinal, quando você sabe como os carros serão usados, fica mais fácil compreender as necessidades de compra ou contratação.

O documento deve incluir pontos como:

  • disponibilidade de cada carro e quem poderá usá-lo;
  • manutenções necessárias e os profissionais responsáveis por elas;
  • consumo de combustível e normas de abastecimentos;
  • responsabilidades dos condutores, entre outros.

4. Conte com assistência 24h

Dependendo do tipo de uso da frota executiva da empresa, será necessário contar com uma assistência 24h para os motoristas e veículos. Assim como destacamos nos pontos anteriores, o melhor momento para pensar nisso também é agora, antes mesmo de iniciar a aquisição ou contratação dos carros.

5. Decida entre compra ou terceirização

A terceirização de frotas executivas tem sido, já há alguns anos, uma maneira de reduzir custos e facilitar os processos organizacionais. Em vários casos, essa é a solução mais econômica e eficiente encontrada por pequenas e médias empresas para fazer entregas a longa distância e expandir seus negócios.

Por outro lado, a compra de veículos garante que você tenha mais controle sobre cada etapa do trabalho desenvolvido — o que, em alguns casos, permite levar um serviço de mais qualidade aos consumidores.

Então, avalie se o transporte é uma atividade que pode ou não ser terceirizada no seu negócio. Além disso, é importante colocar as duas alternativas na ponta do lápis para estimar os custos de cada opção.

E então, o que você achou das nossas dicas sobre frota executiva? São vários aspectos a considerar, não é mesmo? Portanto, utilize este conteúdo como guia para não deixar nenhum ponto importante de fora.

E se este artigo foi útil para você e seus planos para a empresa, garanta o recebimento dos nossos próximos conteúdos. Cadastre-se na nossa newsletter gratuita e receba-os por e-mail!


 

Comentários