Infrações de trânsito: cuidados para evitar multas

Abril 2017

5 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

No mundo atual, com nossas vidas tão conturbadas, horários apertados e preocupações constantes, uma grande parte das tarefas que precisamos cumprir acaba se tornando automática. Se por um lado isso nos permite fazer os dias renderem mais, por outro, nossa atenção sobre as atividades que desempenhamos fica bastante prejudicada. Assim, não é raro cometermos descuidos ao volante que se tornam infrações de trânsito — prejuízo tanto para nossa segurança quanto para nosso bolso!

Quer entender como evitar infrações para não sofrer mais com multas? Separamos alguns cuidados para você tomar e aumentar sua confiança e tranquilidade. Além disso, saiba quais são as infrações mais comuns no Brasil e as penalidades aplicadas a elas. Acompanhe!

Quais são as infrações mais comuns no Brasil?

Usar o celular enquanto dirige

Sem dúvidas, atualmente é muito comum ver pessoas dirigindo e usando o celular ao mesmo tempo. No entanto, esse hábito é configurado como uma infração média pelo código de trânsito brasileiro. Afinal, o celular é uma fonte de distração e pode causar acidentes sérios, como atropelamentos e batidas em outros automóveis. Além disso, ele impede que o motorista mantenha as duas mãos no volante, como é ideal.

Dirigir em excesso de velocidade

Em cada trecho é permitida determinada velocidade. Quando o motorista ultrapassa o máximo em até 20%, a infração é considerada média. Entre 20% e 50% a infração é grave, enquanto acima de 50% a infração é gravíssima.

É importante obedecer o limite devido ao tipo de tráfego. Por exemplo: locais onde a máxima é de 40 km por hora têm circulação de pedestres frequentemente e, assim, é perigoso que o automóvel transite em altas velocidades.

Não dar preferência ao pedestre

O primeiro contato do motorista com o código de trânsito é feito nas aulas de legislação. Nelas, é ensinado que o condutor do automóvel tem responsabilidade sobre os pedestres e deve prezar o seu bem-estar. Dessa forma, não dar preferência para o pedestre é considerado uma infração grave.

Estacionar em local proibido

Estacionar em locais proibidos é uma prática relativamente comum. Porém, além de render penalidades, o condutor pode ter a sua CNH apreendida. Dependendo do local em que o automóvel é estacionado, a infração pode ser classificada como média, grave ou gravíssima.

Estacionar em frente a um ponto de ônibus, por exemplo, é considerado infração média. Já estacionar sobre a faixa de pedestre e em viadutos é enquadrado em infração grave. Um exemplo de infração gravíssima é estacionar na pista de rolamento de vias com acostamento.

Furar o sinal vermelho

Ignorar o sinal vermelho é uma infração grave. Afinal, pode comprometer todo o fluxo de trânsito e ocasionar acidentes. Essa é outra prática bastante comum e motivo de multas recorrentes.

Não usar cinto de segurança

O uso do cinto de segurança é fundamental para preservar a saúde do motorista e dos ocupantes do veículo em caso de acidente. Além disso, esse hábito ajuda a cuidar da saúde de terceiros, visto que uma pessoa sem cinto pode ser projetada durante um acidente e atingir outros indivíduos.

Andar sem o cinto de segurança é considerado uma infração grave. Além disso, a multa é multiplicada pelo número de integrantes sem cinto no carro.

Como evitar as infrações de trânsito?

Revise o código de trânsito periodicamente

O Código de Trânsito Brasileiro (disponível de forma interativa aqui e na íntegra aqui) acompanha as mudanças do próprio trânsito, da frota do país e da sociedade. Um documento dinâmico assim deve ser sempre revisado e compreendido para que você não seja surpreendido por um novo detalhe. Recentemente, por exemplo, tivemos a obrigatoriedade em manter os faróis acesos durante o dia nas rodovias.

Ficar antenado ao noticiário já ajuda bastante, pois as maiores alterações são sempre divulgadas em larga escala e com antecedência suficiente para adequação de motoristas, fabricantes, pedestres e quem mais for afetado.

Pratique a direção defensiva

A direção defensiva é um conjunto de ações que consistem na base da formação de condutores e tem como principal objetivo prevenir e minimizar as consequências dos acidentes. Essas ações passam por medidas antes mesmo de entrar no carro, como cuidar da manutenção corretamente e vão até o comportamento ao dirigir, priorizando sempre a segurança de todos os envolvidos no trânsito.

Segui-las também é uma forma de garantir que você não será multado, por exemplo, por trafegar com oveículo em condições precárias, transportar crianças de maneira insegura, passar pelo acostamento ou por conduzir embriagado.

Não se distraia enquanto dirige

Ter longas conversas com o carona, ouvir sua rádio favorita, retocar a maquiagem, tentar enxergar o placar do jogo passando na TV do restaurante da esquina: todas essas ações podem parecer muito agradáveis e ainda ajudar a adiantar as coisas pra você no meio de toda pressa. Mas nada gera mais infrações de trânsito do que distrações como essas!

Se tiver que dedicar sua atenção a algum evento, pessoa ou objeto que esteja fora do percurso e não seja um instrumento de direção por mais do que alguns segundos, o melhor a fazer é parar o carro.

Nunca mexa no celular

Se o seu telefone tocar enquanto você estiver dirigindo, deixe tocar e retorne quando estiver parado em local seguro. A própria ação de rejeitar uma chamada pode tomar segundos preciosos da sua atenção e ainda por cima ser registrada por um agente de trânsito, que certamente anotará a infração.

Nos tempos atuais, isso vale ainda mais para aplicativos de mensagens e redes sociais em geral. É importante saber que, mesmo se você estiver parado no sinal, uma conferida no seu feed pode gerar multa e pontos a menos em sua CNH.

Respeite a sinalização

Fique sempre atento à sinalização das vias e respeite-a acima de tudo! E se você tem alguma dificuldade com os sinais e placas que aprendeu em sua formação como condutor, procure se reciclar e se familiarizar com os significados.

É importantíssimo saber quando dar a preferência, parar, trocar de faixa e ainda onde é proibido parar, estacionar, fazer uma conversão. Infrações gravíssimas podem ser cometidas diante de um simples triângulo que você deixou passar batido!

Quais são as penalidades aplicadas às infrações?

Os valores atualizados das infrações de trânsito para 2019 são:

  • infrações leves: R$ 88,38;

  • infrações médias: R$ 130,16;

  • infrações graves: R$ 195,23;

  • infrações gravíssimas: R$ 293,47.

Nas infrações gravíssimas, pode ser aplicado um fator multiplicador. Isso significa que, conforme o desrespeito à lei, o valor da multa pode ser multiplicado por 3, 5, 10 ou até 60 vezes. Dessa forma, uma pessoa pode ter que desembolsar até R$ 17.608,20 se o fator multiplicador for de 60.

Como precisamos nos locomover com rapidez, conforto e segurança, dirigir faz parte de nosso cotidiano. É grande o tempo que podemos passar indo trabalhar e voltando pra casa todos os dias, ou até mesmo quebrando a rotina e pegando a estrada. Mas, se não ficamos atentos nesses momentos ao volante, podemos nos colocar em risco — e as pessoas ao redor — e aumentar as chances de recebermos multas. Por isso, siga esses cuidados e esteja sempre alerta para não cometer infrações!

Gostou de saber como evitar infrações de trânsito e não receber multas? Siga nossos perfis nas redes sociais (Facebook, YouTube, LinkedIn, Instagram e Twitter) e fique sempre atualizado dos nossos conteúdos!

 

Comentários