Investimento a longo prazo: como fazer e quais são as vantagens?

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Quem não sonha com conforto e calmaria no futuro, não é mesmo? Por isso, ter estabilidade financeira garantida quando os anos passarem é um dos objetivos de quem procura formas de investimento a longo prazo.

Para quem está planejando fazer isso mas ainda não tem muita experiência no assunto, preparamos este conteúdo para explicar como são feitos investimentos desse tipo e quais as suas vantagens. Boa leitura!

Como fazer um investimento a longo prazo?

Investimentos a longo prazo são aqueles feitos por, pelo menos, 5 anos. Para que eles consigam alcançar os objetivos desejados, algumas dicas são úteis.

Defina metas

Qual a razão está levando você a fazer uma aplicação por tanto tempo? Essa é a primeira pergunta a ser respondida. Sem isso, pode ficar complicado elaborar um plano adequado para reunir o dinheiro necessário.

Além disso, a meta está diretamente relacionada com o prazo. Podem ser necessários anos ou até décadas para conseguir o suficiente para uma boa aposentadoria, por exemplo.

Diversifique os investimentos

O ditado é velho, mas ajuda a entender a importância de diversificar as aplicações: "nunca insira todos os ovos no mesmo pote". Ou seja, não coloque todo o dinheiro em apenas uma forma de investimento.

O ideal é que sejam mescladas opções mais conservadoras, como a poupança ou títulos públicos, com outras um pouco mais arrojadas, como fundos de investimento. Com uma boa carteira, eventuais problemas em alguma das aplicações resultarão em perdas menores.

Entenda como a variável tempo funciona

Busque compreender como o tempo influencia nos rendimentos de um investimento. É só pensar naquelas aplicações que incidem juros compostos. Com os famosos "juros sobre juros", quanto mais tempo o dinheiro ficar investido, maior será a rentabilidade.

Por outro lado, a inflação ao longo dos anos pode corroer o poder de compra do dinheiro em aplicações que rendem menos que as taxas acumuladas no período, algo muito comum na caderneta de poupança.

Faça reavaliações constantes

O que é bom hoje pode não ser tão interessante assim daqui a algum tempo. Isso pode parecer óbvio, mas muitos investidores escolhem uma aplicação e deixam o dinheiro lá, sem nenhuma supervisão.

Reavaliações periódicas nas escolhas de investimento são importantes para entender se elas ainda estão alinhadas com os objetivos.

Quais são as vantagens?

São várias as vantagens de um investimento a longo prazo. Entre as principais podemos citar a possibilidade de fazer escolhas mais racionais e de forma planejada, o que diminui os riscos.

Além disso, investimentos alongados fazem com que oscilações naturais do mercado sejam menos sentidas, uma vez que têm pouca influência se olhadas na perspectiva de vários anos.

E quais são os melhores investimentos a longo prazo?

Existem alternativas no mercado para quem investirá a longo prazo. Ações, fundos de investimento e títulos públicos com rendimento maior do que a inflação são algumas delas.

Outra opção são os consórcios. Com eles, por meio de pagamentos mensais, o consorciado recebe uma carta de crédito ao final de período ou antes, se for contemplado.

Essa carta permite a compra de imóveis e veículos, conforme estabelecido no início. Os consórcios, além de terem menos burocracia, não cobram juros, o que os torna mais interessante do que os financiamentos bancários. Assim, quem opta por eles consegue formar um patrimônio importante no futuro.

Investimento a longo prazo demanda uma estratégia bem pensada. Sem isso, podem ocorrer prejuízos que comprometerão os planos, algo indesejado para quem busca um futuro mais tranquilo. Portanto, nenhuma precaução é demais!

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar recebendo as publicações do nosso blog, assine a newsletter e não perca nossas novidades!


 

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários