Saiba por que consórcio é considerado um investimento de baixo risco

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Podemos apostar que você conhece ou já ouvir falar de alguém que fez um consórcio, não é? Essa é uma modalidade de compra coletiva, na qual algumas pessoas se unem a um grupo gerenciado por uma administradora, a fim de comprar algo que desejam. Mas será que esse é um investimento de baixo risco?

Se essa é sua dúvida, fique calmo: a resposta é sim! Esse tipo de investimento é conhecido assim porque eles dão quase 100% de garantia de retorno. Ou seja, você não vai perder dinheiro e pode aplicar no curto prazo, sem medo de pegar seu montante de volta em casos de emergência.

E aí, está curioso para entender os motivos que levam o consórcio a ser um investimento de baixo risco? Então continue a leitura e aprenda!

É considerado de baixo risco porque a contemplação é certa

Quase toda vez que um dinheiro é aplicado em algo, existe uma possibilidade de dar errado e você perder tudo. Até mesmo a caderneta de poupança, também considerada um investimento de baixo risco, já teve um problema e foi confiscada em 1990 pelo governo.

Nesse quesito, o consórcio é uma opção segura para guardar os seus recursos financeiros, já que a sua contemplação é totalmente garantida se você cumprir o pagamento das parcelas.

Sendo assim, é essencial destacar a importância da administradora desse tipo de investimento. Ela vai cuidar da parte burocrática do grupo, o que inclui a formação de um fundo de reserva para garantir as contemplações — mesmo quando existe a inadimplência de algum integrante.

O seu custo é baixo

Existem muitas alternativas de investimentos que prometem um bom retorno financeiro. Porém, elas costumam apresentar um valor alto, principalmente para quem busca algo de curto prazo. O consórcio é mais vantajoso, pois oferece cartas de crédito de vários valores.

Você pode examinar o seu orçamento e escolher a melhor opção dentro das possibilidades. Mesmo que o valor do prêmio seja alto (como para quem quer adquirir um imóvel), ele é dividido em parcelas mensais com baixo custo — e o melhor: sem juros!

O valor da carta tem correção todo ano

Esse investimento de baixo risco pode durar alguns anos, porém você não sofre a ameaça de perder dinheiro com a inflação ou a desvalorização da moeda. Ainda que o consorciado não faça uso do valor da carta de crédito, o dinheiro vai ser corrigido de acordo com os índices da economia atual.

A carta é renovada todo ano, e o índice de mercado utilizado para a atualização tem que constar no contrato. Esse cuidado garante que o contratante não vai perder dinheiro com o passar do tempo.

O contrato garante a segurança

Em transações informais (quando o dinheiro é emprestado para algum amigo, por exemplo), fica difícil ter a comprovação, pois foi algo apenas averbado entre as partes, concorda?

Quando existe um contrato, com os direitos e deveres estabelecidos nas cláusulas, fica mais fácil fazer a exigência do cumprimento do que ficou acordado. Inclusive, em último caso é possível tratar o assunto na justiça.

É essencial ter as condições da aplicação devidamente registradas em um contrato, como acontece em um grupo de consórcio. O documento não só traz as regras da modalidade, como também é uma garantia de que o combinado será cumprido.

E aí, viu por que o consórcio é um investimento de baixo risco? Além de todos esses itens citados, é importante destacar que ele é fiscalizado pelo Banco Central do Brasil, que está sempre de olho para ver se as administradoras têm mesmo condições de oferecê-lo.

Então, está esperando o quê? Procure uma empresa de sua confiança e não perca essa ótima oportunidade de investir! E, já que você gostou deste conteúdo, veja também como adquirir uma cota de consórcio.

 

 

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários