177412-vale-a-pena-investir-em-ouro-como-comecar

Vale a pena investir em ouro? Como começar?

Maio 2018

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Começar a realizar investimentos visando a um retorno financeiro requer muita pesquisa para encontrar aquele que é certo para cada perfil. O ouro é uma das formas mais tradicionais e antigas de aplicação e, desde os tempos antigos, investir em ouro tem sido uma forma de garantir a estabilidade com muita segurança.

Se você quer saber mais sobre esse investimento, continue a leitura, pois vamos falar sobre suas características, vantagens e desvantagens e como começar a investir.

Características do investimento em ouro

Normalmente, em períodos de crise ou de crescente inflação, a demanda por câmbios estáveis e seguros aumenta, e consequentemente, o preço do ouro cresce acompanhando essa demanda. Por ser um ativo de negociação mundial o investimento em ouro se caracteriza como uma diversificação altamente segura.

Como o ouro é um recurso natural finito, o seu valor não está sujeito às intervenções econômicas dos governos, e sua escassez não pode ser compensada por fabricação. Assim, sua cotação é estável e funciona quase como uma garantia de não inflação.

Ou seja, ao comprar ouro você não deve apostar em uma alta valorização em um curto período de tempo, mas sim em uma garantia de estabilidade do valor investido ao longo do tempo, com um potencial de valorização a longo prazo. Por isso, o ouro é uma forma de proteção e garantia contra a desvalorização de patrimônio em períodos de inflação e crise financeira.

Outros fatores influenciam sobre o valor de negociação do ouro. Entre os principais estão: o preço do dólar, uma vez que no mercado financeiro o preço do ouro, assim como do petróleo, é cotado pelo valor desse moeda; e as taxas de juros praticadas no país, que têm correlação negativa com o preço do ouro.

Vantagens e desvantagens

Entre as vantagens de se investir em ouro, podemos destacar:

  • estabilidade;
  • aceitação mundial; 
  • rentabilidade a longo prazo.

Já entre as desvantagens, chamamos atenção para:

  • momentos de baixa liquidez;
  • impossibilidade de intermediar pagamentos;
  • custeio de manutenção com segurança.

Como começar a investir em ouro

Para começar um investimento em ouro existem algumas opções de instituições e negociadores dos quais pode se adquirir o metal. Veja a seguir os principais.

Joalherias

Comprar joias é uma das formas mais conhecidas de se investir em ouro. Contudo, comprar joias nem sempre é de fato um investimento. Isso porque, além de arcar com a mão de obra do joalheiro, oóias dependem de avaliação especializada para determinar seu valor real, e isso pode variar bastante de caso a caso. Fora o fato de que para as joias outros fatores influenciam no preço além do metal, como marca, design e exclusividade. 

BM&F Bovespa

Pela bolsa de valores é possível realizar investimento em ouro de três maneiras: adquirindo lotes de 250, 10, e 0,225 gramas. A aquisição é feita por meio de corretoras que disponibilizam a compra e os contratos necessários.

Distribuidoras

Para quem deseja investir no metal, mas não quer abrir uma conta em uma corretora de valores é possível adquirir o metal em barras com distribuidoras autorizadas como a Ourominas DTVM ou a Parmetal DTVM.

Mercado informal

Nas ruas de todas as grandes cidades brasileiras você encontra pessoas negociando ouro. Nesse mercado os preços normalmente estão abaixo da cotação do mercado formal. Mas cuidado, o risco nesse caso é muito maior, pois não há garantias quanto a procedência do ouro negociado. Logo, o risco é totalmente assumido por quem realiza o investimento.

Fundos de capital

É possível investir em ouro por meio de fundos de capital de bancos ou instituições financeiras, que repassam a variação do ouro. A vantagem dessa modalidade é a proteção oferecida ao investidor no caso de queda da cotação do metal, garantindo a estabilidade do valor investido. Porém, para esse tipo de serviço os bancos e instituições cobram taxas de manutenção que podem influenciar a rentabilidade, devido à estabilidade da cotação do ouro.

Investir em ouro é uma modalidade mais indicada para quem quer diversificar sua carteira de investimentos, como forma de garantir a estabilidade do patrimônio. Para receber as informações mais atuais e relevantes sobre os tipos de investimento mais atuais assine nossa newsletter e receba primeiro as principais notícias!

Comentários