Maio Amarelo e conscientização de segurança no trânsito: entenda!

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

A conscientização sobre a segurança no trânsito é uma prática indispensável para reduzir acidentes. Por meio dela, conseguimos chamar a atenção das pessoas (motoristas e pedestres) para o índice elevado de ocorrências nas ruas, estradas e rodovias. Nesse cenário, o Maio Amarelo surge para mobilizar diversos segmentos, como governo, empresas, associações e sociedade civil, para discutir esse tema tão importante.

Como símbolo, o movimento apresenta um laço na cor amarela, que traz a ideia de atenção (alerta) nos sinais de trânsito, o que é uma escolha perfeita para transmitir o espírito dessa data.

Neste conteúdo, reunimos tudo que você, caminhoneiro, precisa saber sobre o Maio Amarelo. Confira!

Afinal, como surgiu e o que significa o Maio Amarelo?

Em maio de 2011, a ONU promoveu a Década de Ação para a Segurança no Trânsito. O Maio Amarelo surgiu devido ao sucesso do “Outubro Rosa” (combate ao câncer de mama) e do “Novembro Azul” (contra o câncer de próstata). O movimento representado pela cor amarela aproveitou a onda para conscientizar a população global sobre o comportamento seguro no trânsito.

Quais os principais dados sobre trânsito?

Segundo dados do Painel CNT de Consultas de Acidentes Rodoviários, em 2020, foram catalogados cerca de 63.447 acidentes, cerca de 5,9% a menos do que as 67.427 ocorrências de 2019. De acordo com o órgão medidor, há uma média de 14 óbitos por dia nas estradas federais. Veja mais alguns dados em relação ao ano passado:

  • a BR-101 (liga o Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte) teve o maior número de acidentes: 8.715 ocorrências;
  • a BR-116 (liga o Rio Grande do Sul ao Ceará) teve o maior número de acidentes letais no trânsito: 690 óbitos.

Esses parâmetros mostram a necessidade de promover uma campanha de conscientização a fim de aumentar a segurança nas estradas e salvar vidas.

O que é a Segunda Década para Segurança no Trânsito?

A 3ª Conferência na Organização das Nações Unidas sobre Segurança no Trânsito, realizada no início deste ano, denominou os anos de 2021 a 2030 como a Segunda Década de Ação pela Segurança no Tráfego de veículos e pessoas. O objetivo é reduzir em 50% a frequência de lesões e mortes no trânsito mundial.

A pauta principal corresponde ao controle da velocidade por meio do limite máximo de 30 quilômetros por hora em vias de maior concentração de pedestres e automóveis — exceto se houver indícios de que velocidades superiores possam ser adotadas com segurança.

Como melhorar a segurança no trânsito?

Confira algumas dicas para melhorar a segurança no trânsito e colocar o Maio Amarelo na rotina.

Pratique a direção defensiva

Dirigir com atenção e cautela é a melhor maneira de evitar acidentes de trânsito. Para isso, siga as leis e a sinalização disponível nas vias, especialmente quando for ultrapassar outro veículo. Por exemplo, avalie as condições de rotação do seu caminhão e troque de faixa apenas quando tiver uma boa visibilidade. Nunca realize essa manobra de forma arriscada e imprudente.

Outra conduta segura é evitar distrações ao volante. O ato de dirigir demanda todo o foco do motorista. Assim, não utilize celular durante a condução, pois essa prática leva a acidentes graves (colisões e capotamentos), além de gerar multa e perda de pontos na CNH. Uma dica é fixar o smartphone no painel e programá-lo para funcionar por meio de comandos de voz.

Faça treinamentos

Há uma enorme variedade de demandas para o treinamento de caminhoneiros, como:

  • qualidade de vida e saúde no trabalho: aborda a importância da ergonomia (posição ao dirigir) e do repouso e os riscos da falta de descanso para quem dirige;
  • consumo de álcool e outras substâncias: explica que a utilização de entorpecentes ou rebites para se manter acordado compromete a percepção e causa acidentes, além de prejudicar a capacidade física e mental do caminhoneiro;
  • manutenção preventiva: mostrar peças, componentes e sistemas que devem ser revisados antes das viagens, a fim de evitar quebras e ocorrências repentinas.

Use a tecnologia a seu favor

O uso de sistemas e equipamentos tecnológicos é essencial, pois ajuda no planejamento de rotas mais seguras e eficientes. Esse é o caso do roteirizador, que deixa a viagem mais eficiente, já que favorece pausas para repouso e garante entregas dentro do prazo.

Por sua vez, o rastreador previne roubos de carga, que são uma das principais ocorrências do transporte de mercadorias. Além disso, ele contribui para a localização e recuperação do caminhão e dos produtos, em caso de necessidade.

Ainda com a utilização da telemetria, a conduta do caminhoneiro pode ser monitorada para avaliar o seu desempenho durante os trajetos, como velocidade mantida, desvios na rota e ocorrência de infrações de trânsito. Esses registros servem de parâmetro para desenvolver treinamentos mais eficientes.

Não reaja em caso de assalto

Quando o assunto é assalto, é importante se proteger, redobrando a atenção em trechos em que esse tipo de ação é mais corriqueiro. 

Porém, ainda que você se previna, não está livre de vivenciar essa situação. Portanto, caso seja alvo de criminosos, não reaja. Colocar a sua vida em risco não é uma opção. A recomendação é manter a calma e aguardar até que seja possível pedir ajuda em segurança.

Se você é dono de uma transportadora e tem alguns caminhoneiros como parceiros profissionais, disponibilize canais de denúncia, para que comuniquem atitudes suspeitas e crimes nas estradas. Jamais os incentive a entrar no meio do incidente para salvar colegas. Deixe esse trabalho para a polícia rodoviária.

Incentive hábitos seguros

Diversos fatores causam acidentes nas estradas, como:

  • ausência de fiscalização do trabalho;
  • falta de períodos de descanso;
  • jornada ininterrupta de trabalho.

Em geral, passar muitas horas ao volante faz parte da rotina do caminhoneiro. A necessidade de realizar as entregas dentro do prazo é um dos motivos. No entanto, nos últimos anos, as normas trabalhistas vêm tentando corrigir esse problema. Dessa forma, foi estabelecida a obrigatoriedade de realização de pausas durante a viagem.

A Lei 13.103/15 (popularmente chamada de Lei do Caminhoneiro) diz que os motoristas não devem ultrapassar 5 horas e 30 minutos de direção ininterrupta. Assim, é preciso fazer um intervalo de 30 minutos a cada tempo igual ou abaixo do recomendado pela legislação. Obedecer a essas limitações beneficia a saúde do condutor e reduz o número de acidentes.

Como visto, o Maio Amarelo é um evento de conscientização para segurança no trânsito. Esse movimento tem o objetivo de criar o hábito preventivo nas pessoas que usam as vias e estradas do mundo todo para chegarem ao seu destino sãs e salvas. Coloque as dicas mencionadas em prática para fazer a sua parte como um motorista zeloso e consciente.

Se você achou este conteúdo útil, aproveite o gancho da leitura para conhecer os princípios da direção defensiva e como colocá-los em prática!

Your blog post content here…

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários