manu

Checklist: 8 itens a serem verificados na manutenção de frota

Dezembro 2018

3 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Os veículos de uma empresa são ativos importantes, principalmente quando se trata de uma companhia de transporte e logística. Afinal, se essas máquinas ficarem indisponíveis, os processos podem simplesmente parar, trazendo grandes prejuízos financeiros para o empreendimento.

Pensando nisso, elaboramos aqui uma checklist de manutenção de frota. Queremos que ela sirva de guia para você acompanhar a manutenção dos seus veículos e garantir a disponibilidade e a qualidade dos seus serviços. Confira!

1. Pneus

Vamos começar por um dos itens mais importantes: os pneus. Pneus instáveis, carecas ou desalinhados podem causar graves acidentes na estrada. Antes de dar a partida, portanto, trate de conferir as condições da borracha por meio de uma verificação visual.

Primeiramente, procure por danos explícitos, como rasgos ou mesmo furos. Pneus murchos indicam que há a necessidade de calibragem. De qualquer forma, a pressão precisa ser ajustada semanalmente, conforme as recomendações da fabricante, de acordo com a carga transportada.

Além disso, é necessário verificar a profundidade das bandas de rodagem. Para facilitar, saiba: todo pneu tem um indicador de desgaste (conhecido pela sigla TWI), que nada mais são que pequenas barras de borracha nos sulcos do pneu. Cheque esse indicador frequentemente.

2. Freios

Continuando com a atenção às rodas, temos outro elemento indispensável para a segurança no trânsito: os freios. É preciso conferir o desempenho das lonas e a situação da drenagem da água acumulada entre os balões de ar.

A frequência de manutenção preventiva do sistema de frenagem pode variar de acordo com as orientações do fabricante, mas existem alguns sinais de desgaste aos quais é necessário dar atenção, como:

  • trepidação no volante;
  • pedal de freio muito baixo;
  • barulho ao frear, parecido com o ranger de ferro arrastando.

Adicionalmente, verifique os fluidos do freio — mas falaremos sobre eles mais adiante.

3. Suspensão

Avalie todo o sistema para saber se algo está afetando a suspensão do veículo. É preciso verificar também a lubrificação dos pinos. Para isso, vale ficar atento a sinais de problemas, como ruídos.

4. Escapamento

Também conhecido como sistema de exaustão, o escapamento tem a função de filtrar os gases do motor e reduzir seu ruído. Se estiver com problemas, ele pode aumentar o consumo de combustível. Como o sistema é todo interligado, será necessário trocar completamente o componente.

O desgaste é natural, principalmente pela liberação de água no processo de combustão. A boa notícia é que sua vida útil fica entre 5 e 10 anos, isso quando suas peças são inoxidáveis.

5. Sistema elétrico e bateria

Problemas aqui geralmente estão relacionados à oxidação de terminais, cabos e bateria. É um sistema primordial para o veículo, pois dá energia para a partida por meio do motor de arranque e permite o funcionamento de luzes, limpadores e outros periféricos.

Por isso, é importante ficar atento às luzes do painel e ao computador de bordo, que podem dar alertas sobre problemas elétricos. As montadoras também costumam definir prazos para a manutenção regular.

6. Fluidos

Em relação aos fluidos, o importante é acompanhar a validade, que está relacionada tanto à quilometragem quanto a uma data específica. Por isso, mantenha um registro escrito dos prazos.

7. Óleo do motor

A aparência do óleo dá indícios se há detritos metálicos dispersos nele. Se estiver sujo, é necessário trocar. Geralmente, quando a troca é realizada, cola-se um adesivo na parte de dentro do para-brisa indicando a quilometragem em que o procedimento foi feito e quando deve ser feito novamente.

8. Filtros

Nessa categoria estão incluídos os filtros de combustível, de óleo e de ar do motor. Usando produtos originais e seguindo as indicações da fabricante quanto à marca, a durabilidade do produto será muito maior e sua troca, menos frequente. Sempre confira todos os filtros para verificar seu estado de conservação.

A boa manutenção de frota é crucial para reduzir custos e garantir o melhor desempenho possível dos veículos. Tenha cuidado com a origem das peças, mantenha tudo registrado e torne esses procedimentos uma rotina na sua empresa. Assim, você tem tudo para alcançar ótimos resultados!

Ficou alguma dúvida sobre manutenção de frota? Então entre em contato conosco!


 

Comentários