manutenção preventiva de caminhões

Plano de manutenção preventiva de caminhões: como criar uma estratégia eficaz?

Janeiro 2019

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

O uso constante e o avanço do tempo fazem com que qualquer máquina se torne mais suscetível a apresentar falhas ou ter seu rendimento prejudicado durante o funcionamento. Não seria diferente com os caminhões, que rodam milhares de quilômetros até seus destinos.

Embora seja impossível frear esse processo, a manutenção preventiva de caminhões consegue diminuir seus efeitos.

Entretanto, para que ela seja efetiva, é importante ter um plano bem-elaborado, conforme as dicas que trouxemos neste texto. Veja quais são elas!

O que é um plano de manutenção preventiva?

Para elaborar um plano de manutenção eficaz, é preciso entender que não existe apenas uma forma de conduzir esse processo. Podemos indicar três tipos básicos de manutenção: a corretiva, a preditiva e a preventiva.

A manutenção corretiva consiste no reparo ou substituição de algum componente para que o caminhão volte a ter condições de uso. É preciso evitá-la ao máximo, já que custa caro e deixa o veículo parado na oficina.

A manutenção preditiva, por sua vez, envolve a coleta e a análise de dados da frota para tentar prever futuros problemas. Costuma ter um custo de implementação mais elevado, pois requer equipamentos e mão de obra especializada. Por outro lado, representa um ótimo custo-benefício, ao evitar boa parte das quebras.

Já a manutenção preventiva envolve uma série de ações que checam diversos aspectos dos veículos. Assim, é possível identificar e resolver eventuais problemas antes que eles aconteçam e, com isso, economizar.

Um plano de manutenção pode ser definido como a lista de atividades que devem ser desenvolvidas ao longo do processo, a fim de deixar os caminhões em plenas condições de trafegar.

Quais itens não podem ser deixados de lado?

Um roteiro com passos simples e detalhados colabora para que a manutenção seja conduzida da forma adequada. Além disso, é importante que estejam descritos no plano os responsáveis por cada tarefa, bem como a periodicidade necessária.

Para não errar, acompanhe a seguir quais pontos devem ser incluídos no plano.

Dados atualizados

O primeiro passo de um bom plano é a avaliação cuidadosa do estado atual de cada veículo da frota. Depois, faça uma listagem atualizada de quantas vezes cada um já passou por reparo ou manutenção.

Checklist

Como são muito itens para verificar, crie uma lista de checagem (ou uma checklist), com tudo aquilo que precisa ser analisado. Ela deve incluir freios, óleo, pneus, câmbio e os sistemas hidráulicos e elétricos, entre outros pontos.

Orçamento

Eventualmente, será necessário providenciar a substituição de peças. Por isso, o plano deve estipular um orçamento para a aquisição desses suprimentos. Aí, entram também os valores gastos com mão de obra. Todas as despesas precisam estar alinhadas com a realidade financeira da empresa.

Indicadores de produtividade

É essencial acompanhar indicadores que permitam mensurar se a manutenção está surtindo o efeito desejado. Eles também ajudam a identificar o que pode ser melhorado no processo e a otimizar os recursos utilizados.

Quem faz a gestão de frota nunca deve menosprezar a importância da manutenção preventiva de caminhões. Mantê-la em dia economiza recursos, aumenta a segurança e melhora a produtividade da empresa. Por isso, conduza com muito cuidado esse processo.

Quer aperfeiçoar ainda mais a manutenção da sua frota? Conheça quais são as melhores práticas a serem adotadas!

Comentários

Consórcio rodobens

Últimos Posts

  • Muitos de nós temos sonhos como a compra de um carro novo ou a aquisição do primeiro imóvel, não é mesmo? E uma boa saída que várias pessoas encontram para transformar esses desejos em realidade está nos consórcios. Essa já é uma tradicional forma de aquisição de bens de valores mais elevados entre os brasileiros, oferecendo baixos riscos e possibilidades reais de compra.

  • O consórcio costuma ser a melhor opção oferecida pelo mercado para a compra de bens como imóveis ou veículos quando não há dinheiro para o pagamento à vista. Esse modelo permite que haja um melhor planejamento financeiro, além de livrar você das taxas de juros aplicadas pelas instituições financeiras nos financiamentos.

Consórcio rodobens Test-drive Mercedes

Quer receber mais conteúdos brilhantes como esses no seu email?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail e tenha informações em primeira mão.