manutencao-programada-da-frota-fazer-ou-terceirizar-eis-a-questao

Manutenção programada da frota: fazer ou terceirizar? Eis a questão!

Dezembro 2018

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

manutenção programada da frota é uma ação fundamental para a logística corporativa. Afinal, caminhões, caminhonetes e demais veículos da empresa são ao mesmo tempo ativos e ferramentas estratégicas. É requisito básico, portanto, garantir que eles estejam em pleno funcionamento, otimizando a performance e promovendo segurança e conforto aos motoristas, sem precisar lidar com reparos emergenciais constantes.

Resta aos gestores avaliar se esse processo será feito internamente ou por uma empresa terceirizada. Para solucionar a questão, vamos fazer um comparativo. Confira e tire suas próprias conclusões!

Custos

Via de regra, os custos com a terceirização são previsíveis, com a empresa fechando um contrato por determinado período e fazendo o pagamento regular pelo serviço, tudo de acordo com o tamanho da frota e a frequência da manutenção programada.

Internalizar o procedimento, no entanto, envolve uma série de investimentos, que incluem desde a compra de equipamentos à contratação e capacitação de pessoal. Além de o investimento inicial ser alto, é preciso lidar com todo um novo setor na empresa.

Assistência

Na prática, a maior vantagem de realizar a manutenção da frota internamente é saber que seus veículos terão prioridade total no atendimento. Além disso, a empresa tem liberdade para escolher os melhores produtos para seus carros, de acordo com seu orçamento e as diretrizes de segurança.

Contudo, por mais que empresas terceirizadas trabalhem com vários clientes, também podem oferecer assistência personalizada. O contrato pode, por exemplo, prever o uso de equipamentos devidamente aprovados pelo cliente e até mesmo estabelecer benefícios em casos de emergência.

Um pneu furado, por exemplo, é um risco que não é eliminado pela manutenção preventiva. Contar com um parceiro para resolver o problema em qualquer estrada do Brasil pode, assim, fazer uma enorme diferença para a logística corporativa.

Gestão

A manutenção preventiva da frota também é momento importante para a empresa avaliar o uso e a performance dos seus veículos. Como se avalia o desgaste das peças e se diagnostica os demais problemas de um caminhão, é possível descobrir, por exemplo, se os custos com consertos já são proibitivos, sinalizando a necessidade de renovação da frota.

Quando a manutenção é feita internamente, a empresa tem contato direto com esses dados e pode trabalhar com métricas adequadas para gerir a frota. Mas uma terceirizada também pode ser parceira nesse aspecto, disponibilizando relatórios completos sobre cada veículo que passou pela oficina, inclusive indicando a necessidade de troca ou não dos carros.

Parceria

A terceirização sempre tem como objetivo otimizar custos ao mesmo tempo que se investe em uma mão de obra especializada. Cada vez mais complexos e tecnológicos, os veículos de carga precisam ser cuidados por empresas com grande know-how na área.

Para garantir que a empresa não perca o controle sobre sua frota, invista em uma parceria com seu fornecedor! Procure saber que informações ele disponibiliza, se há algum software para acompanhar e agendar as manutenções, além de deixar claros os índices importantes para sua gestão — como gasto médio de combustível, disponibilidade dos veículos ou número de reparos de emergência.

Por fim, não deixe de considerar outras alternativas, como terceirizar não apenas a manutenção preventiva, mas toda a frota da empresa. Assim, você só paga quando for realmente usar o veículo, com a manutenção ficando sob a responsabilidade do fornecedor.

Quer entender como a manutenção programada da frota ou mesmo o leasing de veículos corporativospode ajudar sua empresa? Então entre em contato e converse com um dos nossos atendentes!

Comentários