É comum que um caminhão passe muitas horas rodando diariamente, por centenas de quilômetros, para conseguir cumprir os prazos de entrega das mercadorias. Por essas e outras, é essencial cuidar da prevenção e entender a importância da manutenção de caminhões.

    Basicamente, a manutenção preventiva evita que o veículo quebre e fique parado, atrasando o cronograma de viagens ou mesmo colocando em risco a segurança do motorista. Já são razões mais que suficientes, não é mesmo?

    Pensando nisso, resolvemos preparar aqui uma lista com aqueles itens fundamentais que não podem deixar de ser avaliados em uma boa revisão preventiva, feita periodicamente. Acompanhe!

    1. Cuide dos pneus

    Os pneus são um dos principais itens de segurança para qualquer veículo. Em um primeiro momento, eles devem ser checados visualmente sempre que possível, a fim de identificar qualquer dano que possa ter ocorrido no trajeto.

    No longo prazo, é preciso acompanhar o desgaste das ranhuras e dos sulcos. Quando a profundidade dessas fendas atingir uma determinada altura (quando o pneu ficar careca), é necessário trocá-los, sob o risco de perder a aderência, comprometendo o controle da direção do caminhão.

    É importante também não esquecer da calibragem, que deve ser mantida em níveis adequados, de acordo com as orientações da fabricante do pneu. Veículos com a calibragem regulada gastam até menos combustível, sabia? O estepe também deve ser checado, para que consiga suprir emergências caso necessário.

    2. Cheque o óleo do motor

    O óleo do motor deve estar sempre no nível necessário, o que pode ser conferido pela vareta.

    Se o nível estiver abaixo do ideal, mas o óleo for novo, você pode apenas completar. Já se o óleo for antigo ou estiver com impurezas, é preciso trocar. Para isso, siga as especificações da fabricante do caminhão, escolhendo o produto com a viscosidade ideal.

    3. Confira os filtros

    Junto com o óleo, é necessário realizar a troca dos filtros de óleo do motor para que os detritos do produto antigo não sujem o novo. O filtro de ar do motor, por sua vez, deve ser substituído de acordo com a indicação da fabricante.

    O mesmo vale para o filtro de combustível. Por último, para resguardar a saúde do condutor, é essencial também trocar o filtro de ar da cabine periodicamente.

    4. Revise os freios

    Freios: esses são outros itens de segurança cuja revisão periódica é indispensável. Em média, uma manutenção completa deve ser feita a cada 20 mil quilômetros.

    Enquanto dirige, o motorista pode ficar atento a sinais que indicam que algo não vai bem com o sistema de frenagem, como vazamento de fluidos, barulhos estranhos, pedais duros ou levantados. Conferir o estado das lonas e dos tambores também é recomendável.

    5. Verifique o sistema elétrico

    A manutenção do sistema elétrico passa pela verificação de cabos, terminais e baterias em busca de marcas de oxidação. Periodicamente, também é necessário recorrer a uma autoelétrica para verificar a tensão e a corrente do sistema.

    É claro que esses são apenas os pontos essenciais da manutenção de caminhões. Suspensão, escapamento e até as palhetas do limpador, entre outras peças, também merecem atenção adequada. Dessa forma, o veículo rodará por muito tempo, com segurança e sem apresentar maiores problemas.

    Gostou das dicas deste texto? Então aproveite para ler aqui no blog sobre os principais custos da frota e como otimizá-los!