O que é orçamento? Saiba o que é e como organizar o seu

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Quando se trata de finanças, é mais comum do que parece que as pessoas comecem a levar a situação com a barriga e deixem de monitorar, de fato, aquilo que estão gastando.

Em geral, é assim que, na maioria dos casos, perdem o controle e não conseguem dar aquela guinada na sua vida financeira. Mas, se você ainda não sabe o que é orçamento e como fazer o seu, fique tranquilo! Hoje você vai aprender.

Entre os tantos termos e temas envolvendo dinheiro, o orçamento pode parecer só mais um. A realidade, porém, é que ele é um dos mais importantes — e básicos. Vamos logo ao assunto? Aproveite a leitura!

O que é orçamento?

Você já parou para pensar no que significa, afinal, um orçamento? Essa palavrinha nada mais é do que a forma como nos referimos a um instrumento de grande valor tanto para o planejamento quanto para o controle das operações financeiras de uma empresa, uma pessoa ou um grupo familiar, por exemplo.

É por meio dele que conseguimos estabelecer com precisão como está o uso do nosso dinheiro ao longo do tempo e o que podemos esperar para o futuro. Mas como assim?

Quando você tem um monitoramento efetivo de quanto e como gasta o seu dinheiro, consegue identificar padrões de comportamento. Ao mesmo tempo, pode prever se conseguirá ou não guardar algum recurso, por exemplo. Então, como saber se você terá dinheiro para dar de entrada na compra da casa própria daqui a um ano? Avaliando o seu orçamento!

Além disso, ele acaba sendo uma forma de reconhecer aonde o seu dinheiro está sendo direcionado de forma desnecessária (aqueles gastos que mantemos, mas que não precisam existir).

Deu para ver que é um meio bastante prático de tornar o seu dinheiro mais eficiente, não é?

Quais são os principais tipos de orçamento?

É isso mesmo, nem todo orçamento é igual. Por isso, achamos importante que você conheça os principais tipos. Topa?

Empresarial

O orçamento empresarial é, talvez, o mais conhecido e utilizado, justamente pela necessidade de as instituições de manterem determinada clareza e controle sobre as finanças. Nesses ambientes, é imprescindível saber onde o dinheiro está sendo gasto e se esses investimentos dão o retorno esperado. 

Pessoal

Apesar de ser de extrema importância nos negócios, o orçamento também é primordial para a organização e o planejamento financeiro pessoal. Aqui, trata-se justamente do controle sobre os seus ganhos, seus gastos particulares e seus investimentos. Se você começa uma faculdade, precisa se organizar financeiramente para pagá-la, certo? É o famoso "ver se cabe no seu bolso".

Doméstico

O orçamento doméstico diz respeito a todas aquelas receitas, despesas e investimentos feitos no lar. Todo grupo familiar ou pessoa que more sozinha precisará ter um.

Uma casa demanda despesas específicas, que podem variar o valor de acordo com o número de moradores, mas que, independentemente disso, estarão lá no fim do mês (água, energia elétrica, aluguel, supermercado...).

Familiar

Por fim, mas não menos importante, o orçamento familiar é feito a partir das ofertas e demandas do grupo familiar. Isso significa que ele inclui as receitas de todos os que contribuem com as contas da família e, é claro, suas despesas. Ele é muito útil para o controle de gastos e a obtenção de objetivos de médio e longo prazo, como férias, troca de carro e assim por diante.

Por que realizar um orçamento?

Pois bem, agora que você sabe o que é orçamento e quais são seus diferentes tipos, chegou o momento de descobrir por que, afinal, é tão importante realizar um. Está pronto? Ótimo!

Conhecer a própria realidade financeira

Um orçamento ajuda a identificar e reconhecer a sua realidade financeira. Ele mostra qual é o seu potencial de compra, que tipo de gastos você pode fazer, o quanto da sua renda pode ser comprometido, se você está endividado ou não e assim por diante.

Sair do vermelho

Para quem enfrenta problemas financeiros, ter um orçamento detalhado é uma ótima maneira de superar as dívidas e sair do vermelho. Isso porque ele mostra onde estão as suas principais despesas, o que pode ser um ótimo indicativo de por onde você deve começar a cortar ou reduzir custos.

Entender os hábitos de consumo

Gastando seu dinheiro no dia a dia, talvez não fique claro quais são seus hábitos de consumo. Você vai a um jantar hoje, compra fast food amanhã, abastece novamente o seu carro, mas acaba se esquecendo dessas coisas nos dias seguintes. Quando você olha tudo no papel, passa a entender como, de fato, consome.

Ter clareza sobre as prioridades

Você sabe quais são suas prioridades? Tem planos e metas para o futuro? Se você pretende trocar de carro até o final do ano, por que está gastando dinheiro em mais um par de sapatos quando já tem o suficiente? Esse tipo de reflexão é importante para aproximar você das aquisições que realmente façam sentido.

Fazer uma reserva de emergência

Quando você organiza suas finanças, consegue fazer muito mais pelo seu dinheiro, honrando todas as suas contas e ainda fazendo sobrar. E isso pode ser transformado em uma reserva de emergência, que não dará tranquilidade financeira apenas hoje, mas amanhã ou depois, quando qualquer imprevisto ocorrer.

Poupar para projetos futuros

Se você tem planos maiores e mais ambiciosos, como comprar uma casa ou abrir uma empresa, começar a organizar o seu orçamento é o primeiro passo para conquistar isso. Esses grandes projetos exigem dinheiro. Para isso, você terá que economizar e investir com sabedoria.

Como organizar o seu orçamento?

Agora, você deve estar se perguntando: "ok, mas como eu organizo o meu orçamento?". Vamos dar umas dicas para isso a seguir!

Calcule o dinheiro que você recebe

Primeiro, você precisará conhecer toda a renda que entra no seu bolso ao fim de cada mês. Então, comece calculando o dinheiro que recebe, seja ele proveniente de um salário, renda variável, venda de algum item ou, até mesmo, rendimentos.

Mapeie os seus gastos

Faça um mapeamento dos seus custos, anotando cada despesa e pagamento que fizer. Para isso, você pode utilizar uma planilha de controle de gastos pessoais, que vai ajudá-lo a entender exatamente para onde está indo o seu dinheiro.

Corte os excessos

Tire da sua vida tudo aquilo que for excessivo ou desnecessário. A compra de itens que já tem, as assinaturas que não usa, os desperdícios de consumíveis e assim por diante. Revise tudo e faça uma limpa naqueles gastos que não são essenciais e nem geram benefícios para você.

Defina suas metas

Por fim, tenha metas claras e objetivas de aonde você quer chegar com o seu dinheiro. Pode ser quitar uma dívida, ter uma reserva de emergência, investir parte do seu salário, sair do aluguel, fazer uma viagem ou, mesmo, comprar um item muito desejado.

Com base nessas informações que você acabou de conferir, não há por que se preocupar. Além de saber o que é orçamento, você tem as chaves certas para dar os seus primeiros passos em direção à saúde financeira.

Agora que entendeu o que é orçamento e como ele funciona, que tal continuar ampliando seus conhecimentos? Descubra como fazer o seu planejamento financeiro pessoal!

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários