Saiba o que é reserva financeira e porque você deveria ter uma

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Garantir a própria segurança e a de toda a família é algo muito importante, não é mesmo? Criar uma reserva financeira é o primeiro passo para que você tenha tranquilidade e conforto frente a qualquer situação imprevista no seu dia a dia. 

Por meio dela, você consegue ter tempo para contornar ocasiões complicadas como acidentes, doenças, desemprego e qualquer outro caso que possa afetar suas finanças. Isso significa que, se houver algum imprevisto, você terá renda o suficiente para manter as contas em dia e preservar seus bens.

Quer saber mais sobre o que é uma reserva de emergência e qual é a importância dela, continue a leitura deste post e confira nossas dicas!

O que é uma reserva de financeira?

Como o próprio nome sugere, uma reserva de emergência é aquele dinheiro destinado para imprevistos. Na prática, funciona como uma poupança, que você mantém ao longo do tempo para pagar suas despesas em situações inesperadas. Ela funciona como uma proteção para casos urgentes e permite que mantenha seu estilo de vida até que tudo se normalize.

Para que ela possa atender às suas necessidades em qualquer momento, é necessário garantir algumas questões. Primeiramente, essa reserva precisa ter uma quantidade considerável de dinheiro, afinal, os imprevistos podem ter custos elevados.

Em segundo lugar, esse valor deve estar sempre à sua disposição, por isso, é importante deixá-lo em uma aplicação de liquidez diária, ou seja, que você consiga sacar assim que precisar. Por último, a sua reserva financeira precisa estar junto a uma instituição desburocratizada, que não demore a viabilizar o montante que precisa.

Qual é o valor ideal da reserva financeira?

A criação de uma reserva de emergência está associada ao estilo de vida de cada um, por isso, é necessário considerar as particularidades dos modelos de trabalho. Continue a leitura e veja em qual categoria você se encaixa.

Funcionário CLT

O regime CLT representa a realidade de milhões de brasileiros. Para quem trabalha nessa modalidade, o ideal é que a reserva seja equivalente a, pelo menos, um ano de custos fixos. Assim, se suas despesas mensais são equivalentes a 1 mil, é importante ter 12 mil reais à sua disposição. Aqui, é preciso considerar todos os gastos mensais recorrentes, como aluguel, combustível, internet, alimentação etc., ok?

Funcionário público

Quem atua no serviço público tem mais previsibilidade de receita e estabilidade no trabalho, por isso, a necessidade quanto à reserva de emergência é menor. Mesmo assim, o recomendado é manter pelo menos 6 meses de custos fixos cobertos por essa poupança. Desse modo, se o seu custo mensal é de 1 mil, vale ter ao menos 6 mil na reserva.

Empreendedor

Para quem atua no comando do próprio negócio, as regras para uma reserva de emergência dependem diretamente da realidade empreendedora. Seu negócio está consolidado? A empresa gera lucros constantes? Há alguma previsão de receita para os próximos meses?

Se as respostas forem “sim”, você pode se dar ao luxo de ter uma reserva equivalente a apenas 6 meses de custos fixos. Para quem comanda empresas no início de sua jornada, que ainda não se estabeleceram e que enfrentam grandes oscilações, vale a regra de um ano de entradas. Assim, é possível assegurar a segurança financeira enquanto o negócio não se firma no mercado.

Para que a reserva financeira deve ser usada?

Sabe aquelas situações que não é possível prever? É para esse tipo de caso que a reserva de emergência é feita. Por exemplo: imagine se acontece um vazamento na sua casa e você precisa de dinheiro para ontem, a fim de deixar tudo em ordem.

Outra situação: você fica doente e tem que comprar um remédio caro para tratar e ficar firme e forte de volta. É para ocasiões como essas — em que você não consegue colocar na ponta do lápis na hora de fazer o planejamento financeiro familiar — que a reserva é útil.

Como economizar?

Que tal começar a economizar e construir sua reserva a partir de hoje? Com as dicas que listamos abaixo, fica mais fácil. Com elas e um pouquinho de esforço, logo você terá um dinheiro guardado para ocasiões como as especificadas acima. Veja mais.

Faça um planejamento financeiro

Planejamento é fundamental para tudo, não é? Vale a pena, portanto, colocar suas metas e seus objetivos no papel para começar a sua reserva financeira. Além disso, é importante compreender como estão os seus gastos e ganhos.

Com essa simples ação, você já consegue saber o que cabe ou não no seu bolso. No seu planejamento, é importante separar uma renda para se divertir, porque ninguém é de ferro. Assim, é possível ter mais segurança e tem momentos de diversão com sua família, sem extrapolar o seu orçamento.

Controle suas finanças

Alguma vez você já usou um caderninho para anotar tudo o que está gastando? Esse controle financeiro é válido e ajuda muito na hora de economizar e construir sua reserva de emergência. Com ele, você entende o quanto recebe e para onde está indo seu dinheiro.

Hoje em dia, também é possível contar com a tecnologia e fazer essa gestão da palma da mão. Há diversos aplicativos gratuitos que ajudam a manter o controle e economizar. A velha e boa planilha também é uma alternativa e que pode ajudar muito.

Evite compras por impulso

Com um controle financeiro, você identifica quais são os gastos feitos sem necessidade. Com consciência, evita que eles aconteçam e poupa dinheiro para manter a sua saúde financeira em dia e conquistar seus objetivos.

Quando for fazer uma compra, vale se perguntar: “Isso realmente vai fazer diferença se eu comprar ou é somente um impulso consumista?”. E dependendo da resposta é possível poupar uma boa grana.

Onde investir?

Agora, fica aquela dúvida: onde colocar o dinheiro da reserva de emergência? A resposta é simples: esse recurso deve ser investido em ativos que possibilitem o saque na hora que você precisar. É possível investir em contas remuneradas pelo CDI — oferecidas normalmente por bancos digitais —, em Certificados de Depósitos Bancários ou até no Tesouro Selic.

Assim, quando ocorrer alguma situação fora do previsto, você tem fácil acesso ao dinheiro. Tome cuidado para não aplicar em opções de longo prazo, que não permitem o resgate antecipado do dinheiro.

Viu só como fazer uma reserva de emergência é importante? Com ela, você consegue gerenciar seu dinheiro de uma forma efetiva e evita que ocasiões imprevistas atrapalhem sua saúde financeira. Vale a pena colocar nossas dicas em prática para economizar e assegurar tranquilidade nas emergências da vida.

Quer ter acesso a mais um conteúdo sobre finanças pessoais? Então, confira 11 dicas de como ganhar dinheiro em casa de forma prática!

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários