292777-o-que-o-seguro-auto-deve-cobrir-entenda-aqui

O que o seguro auto deve cobrir? Entenda aqui

Junho 2019

2 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Sair de uma revenda ou de uma concessionária dirigindo o próprio carro é uma satisfação. Mas é importante que, já nesse momento, ele esteja protegido contra qualquer tipo de acidente que possa ocorrer, para que você não tenha prejuízos logo após a compra. Mas, afinal, o que o seguro auto deve cobrir?

Essas informações são essenciais na hora de escolher a melhor empresa para oferecer esse serviço e garantir que você possa andar tranquilo com seu carro por aí. Neste artigo, vamos mostrar o que é preciso cuidar antes de assinar o contrato. Confira!

Sinistros

Essa deve ser a base da cobertura do seu seguro auto. O serviço deve incluir a compensação financeira nos casos de roubo ou furto do veículo, para que você não fique na mão, especialmente se viver em cidades onde esse tipo de crime é recorrente.

Além disso, o seguro deve cobrir acidentes que envolvam incêndio ou explosão do carro. Mas fique atento: esse é o plano mais básico de seguro auto e, portanto, não inclui proteção contra batidas e danos a terceiros. Para isso, você deve analisar outras propostas, como a que demonstraremos no próximo tópico.

Cobertura compreensiva

Esse é o tipo de contrato que vai deixar o seu seguro auto mais completo, pois, além de sinistros como incêndio, explosão, roubo ou furto, ele inclui os acidentes de trânsito, como colisões. Por isso, vale mais a pena do que o mencionado anteriormente, sem que o custo seja muito mais alto.

RCF-V

Aqui, o ganho está na cobertura em casos de acidentes que envolvam outros veículos e pessoas. A cobertura para Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos (ou RCF-V) reembolsa os danos materiais, mas — mais importante que isso — cobre as despesas com danos morais e físicos a terceiros. É uma garantia a mais contra possíveis problemas judiciais no futuro.

Esse tipo de seguro auto pode ser contratado individualmente ou fazer parte da cobertura mais completa oferecida pelas seguradoras. Muitas pessoas podem achar que ele não é necessário, já que pagam o DPVAT (seguro obrigatório cobrado pelo governo para a indenização de terceiros em casos de morte ou invalidez permanente resultantes de acidentes).

O problema é que as indenizações oferecidas pelo DPVAT são muito baixas e podem não ser suficientes, dependendo da situação. Por isso é tão importante incluir o RCF-V em seu plano.

É importante, portanto, que você avalie bem a sua situação e o quanto deseja pagar pelo seguro antes de decidir pelo melhor tipo de cobertura. É preciso ler detalhadamente o contrato e os benefícios oferecidos pela operadora antes de tomar uma decisão.

Lembre-se, também, de que se já tiver um seguro contratado e estiver pensando em trocá-lo, não cancele o anterior antes de ter a apólice do novo em mãos. Escolher o que o seguro auto deve cobrir é, antes de tudo, uma forma de se proteger de problemas e garantir que o investimento na compra do seu veículo não será perdido.

Você está interessado na contratação do serviço para o seu carro? Entre em contato com a nossa equipe e conheça os benefícios oferecidos pela Rodobens!

CTA_Tudo-que-você-precisa-saber-sobre-seguro-em-um-só-lugar_final (1)

Comentários