Você sabe o que são commodities? Por que elas são tão importantes?

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Você pode até pensar que não sabe o que são commodities, mas, certamente, assim como todas as pessoas, já teve contato com uma. À primeira vista, o termo pode parecer difícil de ser entendido, mas ele se refere a uma classe de produtos essencial para o desenvolvimento da economia mundial.

Neste post, vamos explicar o conceito de commodities, por que são tão importantes para os países, como são regulamentadas e quais são mais participativas do PIB Nacional. Confira!

O que são commodities?

Originalmente, o significado de commodities se referia a qualquer tipo de mercadoria. Mas esse conceito mudou ao longo do tempo. Atualmente, é utilizado para identificar um produto com as seguintes características:

  • matéria-prima produzida em larga escala;
  • negociada mundialmente;
  • pode ser estocada em grande quantidade, sem perda da qualidade;
  • se encontra em seu estado bruto, pouco (ou nada) industrializada.

Dessa forma, as commodities podem ser identificadas como matérias-primas básicas, ou seja, pouco processadas, servindo como base para a produção de produtos mais complexos e com maior valor agregado.

Além disso, elas precisam atender a padrões mundiais de qualidade, com características semelhantes entre os produtores. Assim, o milho brasileiro deve ter as mesmas propriedades, como tamanho, forma e propriedades nutricionais, daqueles produzidos na China, Argentina ou Estados Unidos, por exemplo.

Tipos de commodities

Normalmente, as commodities são divididas em quatro categorias principais:

  • agrícolas — café, milho, trigo, soja, algodão e açúcar;
  • energéticas — água, madeira, créditos de carbono e geração de energia;
  • financeiras — dólar, real, euro e títulos públicos do governo federal (Tesouro Direto);
  • minerais — petróleo, ouro, minério de ferro, gás natural e etanol.

Qual a sua importância?

As commodities englobam produtos estratégicos para qualquer país. Isso porque elas abastecem a indústria com matéria-prima que tem uma constante e grande procura.

As maiores empresas brasileiras produzem commodities e fazem negociações com diversos países. Exemplo disso é o minério de ferro, extraído no país e fundamental para as indústrias internacionais que o transformam em produtos para o consumo.

Como as commodities são regulamentadas?

A negociação no mercado de commodities do Brasil é realizada sob a forma de contratos no Mercado Futuro, que no país faz parte da B3 (BM&FBovespa). É importante observar não haver transferência física de produtos.

As principais commodities da B3 ficam disponíveis no site da Bolsa de Valores e são precificadas em dólar. Elas são negociadas no Mercado Futuro, um ambiente que ajuda a proteger produtores e compradores contra as oscilações.

As commodities fazem parte de um mercado de renda variável, em que as oscilações dos índices são imprevisíveis e constantes. Para investir, a pessoa precisa ter uma conta em uma instituição financeira.

Ao investir, é preciso observar os custos das operações, como taxa de custódia e corretagem, entre outros.

Quais as commodities mais participativas do PIB nacional?

A grande oferta de recursos naturais e o clima favorável fazem do Brasil um grande produtor e exportador mundial de commodities, principalmente as agrícolas e minerais, como:

  • café;
  • boi gordo (carne);
  • laranja;
  • milho;
  • minério de ferro;
  • petróleo (principal commoditie);
  • soja.

Como você pôde verificar, saber o que são commodities é importante para entender as engrenagens da economia e quais produtos são importantes para as estratégias do país.

Gostou deste post? Então, que tal assinar gratuitamente a nossa newsletter para receber conteúdos como este, diretamente na sua caixa de e-mail?

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários