Orçamento pessoal: 4 dicas rápidas para controlar suas despesas

Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Manter as contas em dia é importante para um planejamento sadio das suas finanças. Ter esse controle contribui também para a conquista de objetivos pessoais –– comprar uma casa, trocar de carro, fazer uma viagem internacional, formar os filhos no Ensino Superior, entre tantas possibilidades.

Nesse sentido, o cuidado com o orçamento pessoal faz toda a diferença. Sem ele, é fácil gastar demais nos cartões e esquecer contas importantes que já foram feitas, por exemplo. Essa organização ajuda a visualizar suas metas financeiras e colocá-las em prática.

Listamos 4 dicas rápidas para controlar essas despesas em seu orçamento pessoal. Confira!

1. Use bons aplicativos

O seu orçamento pessoal começa com a compreensão de todos os valores que entram e saem da conta. Quando se coloca no papel, é possível ver nitidamente quais são as contas fixas, as supérfluas e assim por diante. Para não criar planilhas à mão, é importante usar a tecnologia a seu favor.

No próprio aplicativo do banco há gráficos sobre esses valores. Ainda é possível criar fundos para viagens e outros objetivos, mandar dinheiro para algum investimento automaticamente, entre outros benefícios. Se preferir, busque na loja de apps algumas soluções ainda mais focadas, como o Mobilis, Organizze, Minhas Economias etc.

2. Reveja os seus gastos

Está anotando tudo que sai da conta? Ótimo. Assim, fica mais fácil entender quais são os gastos desnecessários que afastam você da economia. Com essas informações em mente, é possível criar estratégias para cortar de vez esses supérfluos ou reduzi-los aos poucos para estabilizar o orçamento pessoal.

Alguns exemplos:

  • os serviços de streaming não são baratos e, muitas vezes, as pessoas fazem diversas assinaturas, mas utilizam apenas uma;
  • a TV a cabo, geralmente, conta com planos caros pelo número de canais, mas que nem sempre são da preferência da família. Nesses casos, um dos apps de streaming pode ser a solução;
  • os planos de celular também podem oferecer mais do que a real necessidade de uso. Converse com a operadora para conhecer possibilidades de redução do valor;
  • academias e clubes ajudam tanto no entretenimento quanto nos cuidados com a saúde. Mas sempre há opções mais em conta –– vale procurar o que melhor atende às necessidades da família e avaliar se esse gasto compensa pela frequência de uso;
  • os pedidos no delivery são uma facilidade para a rotina, mas custam mais caro que fazer comida em casa. Que tal tornar esses momentos mais prazerosos em família e ainda economizar com isso?

3. Tenha apenas um cartão

O cartão é uma grande facilidade para os consumidores, de fato. As compras parceladas muitas vezes ajudam na organização das finanças, porque você tem a fatura todos os meses para controlar o que gasta. Mas essa vantagem pode se tornar um desafio quando há mais de uma opção de crédito à disposição.

Entre os cuidados com o cartão de crédito, é importante manter ativo apenas o que oferece um bom limite para os gastos necessários. Se tiver mais de um, deixe-o somente para emergências.

4. Renegocie dívidas

Uma reserva financeira é importante para os momentos de imprevisto. Ela auxilia você a segurar as pontas enquanto não contorna a situação. Mas, para alcançar um bom valor, é preciso estar livre das dívidas. Seja com as operadoras de crédito, seja com a própria empresa, busque a renegociação.

Existem oportunidades de abatimento no valor e até parcelamentos para facilitar o seu planejamento. Por isso, entre em contato para entender as opções e tente priorizar essa estratégia. Mesmo que, em um primeiro momento, as contas fiquem maiores, será um bom investimento no sucesso do seu orçamento pessoal.

Com as dicas rápidas deste post, você terá mais segurança para organizar o orçamento pessoal. Pense que é um processo: não são uma ou duas ações que deixarão suas finanças em dia para sempre. Então, se mantenha firme nas suas estratégias para poupar dinheiro e fique mais próximo de seus objetivos.

Este conteúdo foi útil para você? Saiba que temos mais dicas sobre educação financeira. Assine a newsletter para recebê-las diretamente em seu e-mail!

Quer receber mais conteúdos como esses por email?

Cadastre-se para receber nossos conteúdos por email e tenha informações em primeira mão:

Use seu imóvel para tirar seus planos da gaveta

Comentários