Saiba como se organizar financeiramente para pagar a faculdade

junho 2017

5 minutos de leitura

Compartilhe
Compartilhe pelo Facebook Compartilhe pelo WhatsApp

Fazer um curso superior é o sonho de muita gente. Mais que isso, aliás, é o caminho mais seguro para construir uma carreira profissional sólida. O detalhe é que, além de ser um período de muito aprendizado, normalmente também é época de dinheiro curto. Por isso, é preciso pensar em uma questão importante: como se organizar financeiramente para pagar a faculdade?

Em tempos de crise, o cuidado deve ser redobrado. Afinal, você precisa garantir renda suficiente não só para bancar os estudos, mas ainda para suprir os gastos com material, além de demais necessidades. E o ideal mesmo é não ter que fazer muitos sacrifícios para isso, certo?

Para dar uma mãozinha, resolvemos abordar neste post algumas dicas matadoras sobre como se organizar financeiramente para pagar a faculdade e ainda fechar o mês no azul. Curioso? Então confira!

CTA_Guia-do-universitário-saiba-como-se-organizar-e-começar-a-investir_final

Controle cuidadosamente seu orçamento

O passo mais básico para equilibrar as finanças é manter um controle rígido sobre os gastos. E acredite: isso pode ser bem mais simples do que você imagina!

Use caderno e caneta ou baixe um aplicativo que sirva para listar todas as suas despesas cotidianas, categorizando-as de acordo com a natureza de cada uma. Dessa forma, você consegue visualizar com o que vem gastando mais do que deveria e como pode agir para economizar.

Conhecer a si mesmo e sua rotina é o primeiro passo para entender para onde está indo seu dinheiro. Só assim você consegue tomar as devidas atitudes para melhorar suas finanças.

Comece a economizar desde já

Quando você descobre furos no próprio orçamento, pode começar a atuar para mudar essa realidade. Se é a alimentação que pesa mais, por exemplo, você pode definir atitudes como:

  • comer em casa mais vezes;
  • levar marmita para o trabalho;
  • fazer pesquisas de preços antes das compras;
  • buscar produtos com melhor custo-benefício.

Analise quais são as categorias em que você mais gasta e, a partir daí, estabeleça metas de economia. Dessa forma, você pode economizar, pensando em investir o dinheiro poupado na sua faculdade!

Pesquise a instituição ideal

Pesquisar antes de fechar negócio é um hábito bastante recomendado para todo e qualquer tipo de compra. E essa recomendação também é verdadeira quando o assunto é graduação, viu?

Faça uma busca detalhada para encontrar instituições sérias. Conheça o corpo docente e a estrutura para os alunos, além de, claro, conferir preços e formas de pagamento. Cumprindo essa etapa, você consegue saber, mesmo antes de fazer sua matrícula, se será possível pagar a faculdade escolhida sem colocar em risco seu orçamento pessoal.

Procure por financiamentos e bolsas

As parcelas parecem pesadas, mesmo tomando o cuidado de poupar, economizar e pesquisar boas instituições? Existem diversas maneiras de diminuir o impacto da mensalidade nas suas finanças!

Bolsas parciais ou até integrais podem ser cedidas aos alunos que se destacam ou que são de baixa renda. Sejam públicos, como o FIES, ou particulares, feito junto a bancos ou à própria faculdade, os financiamentos têm juros bem menores que os dos empréstimos convencionais. E o melhor: você só precisa se preocupar com o pagamento depois de se formar!

Consiga uma renda extra

Uma outra alternativa para minimizar o impacto da faculdade nas contas é ter uma renda extra. Não pode ser nada que ocupe muito seu tempo, uma vez que já é bastante complexo manter a rotina de aulas e trabalho. Mas existem sim algumas opções mais fáceis de encaixar, como você vai ver a seguir!

Fazer trabalhos como freelancer

Tem algo que você domine? Que tal fazer disso uma oportunidade de ganhar uma grana extra? Há várias opções de trabalhos freelancer que você pode conciliar com suas atividades, atuando apenas nas horas vagas. São opções:

  • dar aulas de reforço;
  • ser redator pela internet;
  • traduzir textos ou materiais;
  • fazer revisão de trabalhos acadêmicos.

Veja aquilo que mais tem a ver com seu perfil e comece a buscar por oportunidades e investir em divulgação!

Vender algo na faculdade

Como você vai estar parte do dia no ambiente acadêmico, pode aproveitar para fazer vendas de produtos de beleza, doces, salgados ou até mesmo de materiais e serviços usados comumente pelos alunos, como canetas e recarga de celular. Que tal conversar com seus colegas e pesquisar por algo que seja do interesse deles? Transforme dificuldades em oportunidades!

Fazer monitorias e extensões

As faculdades costumam oferecer boas oportunidades para quem já cursou algumas disciplinas. Dar monitoria a alunos de semestres anteriores ou participar de cursos de extensão são algumas opções.

Além disso, há outras formas de conseguir um dinheiro extra, mas é preciso saber qual delas casa melhor com suas habilidades e sua disponibilidade. O importante é ter alternativas para montar sua reserva financeira para o pagamento da faculdade sem estresse.

Participe de um consórcio

É compreensível que você tenha medo de ingressar na faculdade e não conseguir pagar. A possibilidade de ficar inadimplente e acumular uma dívida para a vida inteira realmente assusta. Imagine se você tem que trancar o curso, desistindo da sua formação! Mas essa preocupação acaba agora, porque há opções para evitar essa insegurança.

Além das bolsas e dos financiamentos que falamos há pouco, ainda há outra alternativa para pagar a faculdade: o consórcio de serviços. Ele funciona da mesma forma que um consórcio para compra de carros ou imóveis, opções mais conhecidas. A diferença aqui está no fato de que você não vai adquirir um produto, mas sim contratar um serviço.

Funciona assim: você participa de uma espécie de poupança coletiva com outros consorciados que também queiram financiar algum serviço, pagando prestações mensais acordadas previamente em contrato. Mensalmente, membros do grupo são contemplados com a carta de crédito, documento que confere acesso ao valor total do consórcio. Com a carta em mãos, é só partir para cobrir os custos da sua faculdade!

O bom é que você pode fazer isso de forma planejada. Assim, o ideal é iniciar o consórcio antes mesmo da entrada na faculdade, uma vez que, para receber a carta de crédito, o consorciado precisa ser contemplado— o que pode acontecer em qualquer fase da sua duração.

Uma das maiores vantagens desse sistema é que ele é baseado em parcelas pequenas, que podem ser facilmente encaixadas em um planejamento financeiro de longo prazo, diferentemente da mensalidade da faculdade. Além disso, caso não possa arcar com as mensalidades, você tem a opção de vender sua cota no consórcio ou negociar alterações no valor das prestações, ampliando o prazo, por exemplo. Nada de passar aperto ou ficar inadimplente!

Agora que você já sabe como se organizar financeiramente para pagar a faculdade, está pronto para começar essa nova fase com as contas em dia? Se gostou das nossas dicas e quer receber mais informações interessantes, assine nossa newsletter e tenha sempre conteúdo novinho em seu e-mail!

 

Comentários